Ronaldo diz que demissão de Mano cria instabilidade na seleção

Ronaldo diz que demissão de Mano cria instabilidade na seleção

O ex-jogador Ronaldo, hoje membro do conselho administrativo do Comitê Organizador da Copa-2014, discordou da demissão do técnico Mano Menezes e disse que, se atuasse junto à CBF, teria feito de outra maneira para não criar um clima de instabilidade na seleção brasileira a dois anos do Mundial.

"Acho que não é bom para o futebol brasileiro, cria esse clima de instabilidade, de incerteza. Vamos esperar o anúncio em janeiro, o novo treinador. Não tenho participação na CBF, mas, como todo brasileiro, fico apreensivo de ver um clima de instabilidade", afirmou Ronaldo, neste sábado, ao visitar a equipe Williams, em Interlagos.

"A gente tem que olhar para a frente. Eu não faria dessa maneira, mas também não estou lá na CBF e não sei exatamente como está a situação lá dentro. Falta muito pouco tempo para a Copa do Mundo, e a gente tem que encontrar um rumo", completou.

Ronaldo, que por vários anos jogou na Itália, é torcedor da Ferrari e disse estar torcendo para que Fernando Alonso seja o campeão da F-1 este ano. O ex-jogador, porém, em razão do compromisso com um patrocinador, foi visitar o piloto Bruno Senna, no boxe da Williams.

"Eu e o Bruno batemos um papo, ele me mostrou detalhes novos no carro, me deu um capacete muito bonito e dei uma camisa da seleção para ele".

Créditos da foto: Felipe Dana-30.jul.2011

Fonte: Folha de São Paulo

Veja Mais:

  • Com a 9 corinthiana, Luizão foi artilheiro da Libertadores de 2000, com 15 gols

    Ao Meu Timão, Luizão fala da busca do Corinthians por centroavante: 'Se cavar, acha na Argentina'

    ver detalhes
  • Camacho (à dir.) ganhou oportunidade entre os titulares no treino desta sexta

    Carille esboça time titular com uma troca; chance de mudança no esquema existe

    ver detalhes
  • Emerson Sheik com a camisa do Corinthians em coletiva no CT

    Emerson Sheik é apresentado, diz entender desconfiança e promete dar resposta em campo

    ver detalhes
  • Sheik assinou contrato até o fim de junho

    Emerson Sheik fala sobre contrato de seis meses, aposentadoria e possível renovação com Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes