Mundial de Clubes ajuda Corinthians a segurar Ralf e Paulinho

Mundial de Clubes ajuda Corinthians a segurar Ralf e Paulinho

3.5 mil visualizações 14 comentários Comunicar erro

Ralf e Paulinho estão entre os brasileiros mais cotados pelos clubes europeus para a próxima janela de transferências. Porém, a diretoria corintiana dá como certo que conseguirá manter a dupla pelo menos até a Copa das Confederações no Brasil, na metade do ano que vem.

Os cartolas trabalham com a informação de que os dois atletas acreditam que terão mais chances de disputar a competição se permanecerem no Brasil. Mudar agora significaria ter de encarar um período de adaptação na Europa, que poderia impedir futuras convocações.

Por esse raciocínio, vale mais ficar e buscar valorização disputando a Copa das Confederações. O torneio também é visto por jogadores como a melhor oportunidade de assegurar um lugar na “família Scolari” para o Mundial de 2014.

A chance de a dupla se destacar no Mundial de Clubes, a partir do dia 12, e aumentar o interesse de clubes estrangeiros, também não assusta. É que ao contrário de outras competições, o torneio no Japão não costuma atrair olheiros dos grandes clubes da Europa. A tese é de que não há nada de novo a ser descoberto por lá. Paulinho e Ralf, por exemplo, já são mais do que conhecidos por possíveis compradores.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Com Renê Júnior, Timão ajustou últimos detalhes para o confronto com o Paraná

    Corinthians encara Paraná escalado com três mudanças; confira

    ver detalhes
  • Matheus Matias vive a expectativa de estrear com a camisa do Timão

    Matheus Matias segue dieta especial por estreia no Corinthians: 'Não paro de comer'

    ver detalhes
  • Top fregueses do Corinthians | #43

    SAUDAÇÕES CORINTHIANAS: Os maiores fregueses do Corinthians

    ver detalhes
  • Positivo Tecnologia S.A e FoxLux S.A são duas empresas que patrocinam a camisa

    Balanço do Corinthians destrincha oito maiores acordos de patrocínio; dois são colocados em xeque

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes