Fifa celebra 'guinada' corintiana: do inferno ao topo do mundo

Fifa celebra 'guinada' corintiana: do inferno ao topo do mundo

O site oficial da Fifa deu destaque nesta segunda-feira ao que chamou de "arrancada impressionante" do Corinthians. Em apenas quatro anos, o time paulista saiu da Série B para conquistar o Mundial de Clubes - passando por títulos da Copa do Brasil, do Campeonato Brasileiro e da Copa Libertadores. O texto falou que a equipe alvinegra foi "do inferno da segunda divisão ao topo do mundo".

A publicação lembra ainda que o feito é heroico por desbancar uma supremacia de cinco conquistas seguidas de times europeus no Mundial - o último campeão sul-americano havia sido o Internacional, que bateu o Barcelona em 2006. Para a Fifa, o triunfo corintiano devolve o "título de melhor do mundo" ao futebol da América do Sul.

A entidade máxima do futebol mundial também diz que, agora, o Corinthians se equipara ao Barcelona no número de Mundiais, com duas conquistas cada: 2000 e 2012 para os brasileiros, 2009 e 2011 para os catalães. Outro destaque foi para os torcedores do clube de Parque São Jorge, dizendo que o Japão "testemunhou mais um capítulo das célebres invasões corintianas" e recebeu "milhares de fiéis seguidores".

Fonte: Terra

Veja Mais:

  • Timão conquistou Paulistão sobre a Ponte Preta; times voltam a se enfrentar logo na abertura de 2018

    Corinthians e Ponte Preta reeditam final na abertura do Paulistão 2018; veja a tabela

    ver detalhes
  • Alessandro Nunes e Roberto de Andrade são responsáveis por formar elenco de 2018

    Presidente do Corinthians estabelece número ideal de contratações para 2018 e promete time forte

    ver detalhes
  • Timão encara o arquirrival Palmeiras na ida da final da Copa do Brasil

    Com entrada gratuita, Arena Corinthians recebe decisão do Sub-17

    ver detalhes
  • Carille deve ajudar Jô na missão do atacante pela artilharia

    Reta final do Corinthians terá titulares contra Flamengo e Atlético-MG e reservas diante do Sport

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes