Sheik deve levar gancho de três jogos na Libertadores e só voltar em eventual oitavas de final

Sheik deve levar gancho de três jogos na Libertadores e só voltar em eventual oitavas de final

30 mil visualizações 275 comentários Comunicar erro

Sheik deve levar três jogos de gancho na Libertadores

Sheik deve levar três jogos de gancho na Libertadores

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A disputa da Copa Libertadores 2018 para Emerson Sheik passará diretamente pelo sucesso dos seus companheiros nos últimos dois jogos da fase de grupos. Se o padrão disciplinar da Conmebol dos últimos anos for mantido, o atacante só voltará a ficar a disposição de Carille em um eventual segundo jogo das oitavas de final.

A explicação está na conduta do Tribunal Disciplinar da Conmebol em casos como a expulsão do atacante na noite desta quarta-feira. Não há julgamento nem chance de defesa por parte do jurídico do clube. Os membros do Tribunal se reúnem e deliberam em cima do regulamento disciplinar, que prevê suspensão de três a seis jogos para casos de conduta violenta e agressão em competições sul-americanas.

Leia também:
Carille é cauteloso ao comentar expulsão de Sheik, mas promete conversa
Sheik beira nota zero e só Pedrinho se salva em derrota do Corinthians
Sheik publica texto em rede social após expulsão na Libertadores: 'Cometi um erro'

Ou seja, Sheik deve receber uma punição mínima de três jogos. Deportivo Lara-VEN, fora, e Millonarios-COL, na Arena, deverão ser os dois primeiros da suspensão. Uma possível ida das oitavas de final seria o derradeiro jogo da punição, ficando assim liberado, então, para o segundo jogo do mata-mata.

Vale lembrar que foi exatamente isso que ocorreu com o atacante corinthiano na Libertadores 2015, quando foi expulso com menos de cinco minutos no último jogo da primeira fase, diante do São Paulo, no Morumbi - vermelho veio após dar um toque na perna de Tolói. Sheik levou três jogos, perdendo os dois duelos com o Guarani do Paraguai.

O experiente atacante, de 39 anos, foi expulso de forma infantil e descabida contra o Independiente, ao tentar acertar Sanchez Miño, que fazia cera durante a partida. O árbitro, sem pensar duas vezes, apresentou o cartão vermelho ao jogador. Detalhe: Sheik estava em campo há menos de dois minutos.

Em tempo: a única chance de Sheik não levar três jogos é se o árbitro não colocar na súmula que a expulsão foi causada por agressão ou conduta violenta. Algo que nem comissão técnica nem diretoria do Corinthians acreditam que vá acontecer.

Veja mais em: Emerson Sheik e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Filme retrata a antiga ligação do Corinthian-Casuals com o Timão

    Filme sobre a história dos Corinthians será lançado em Londres

    ver detalhes
  • Corinthians recebeu o Paulistano no Parque São Jorge pelo NBB, nesta sexta-feira

    Em casa, Corinthians vacila diante do Paulistano e perde segunda seguida no NBB

    ver detalhes
  • Gabriel foi uma das novidades de Jair Ventura para a decisão diante do Cruzeiro

    Mano soube da escalação do Corinthians na véspera da final, revela zagueiro do Cruzeiro

    ver detalhes
  • VÍDEO: O ano não acabou! | #94

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes