Avelar revela diferença crucial do futebol europeu para o brasileiro e valoriza Corinthians

Avelar revela diferença crucial do futebol europeu para o brasileiro e valoriza Corinthians

Por Meu Timão

3.6 mil visualizações 47 comentários Comunicar erro

Avelar deve estar em campo nesta quarta, contra o Colo-Colo, na Arena

Avelar deve estar em campo nesta quarta, contra o Colo-Colo, na Arena

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Anunciado no fim de junho, Danilo Avelar não demorou a engatar sequência de jogos como titular. Já são 13 pelo clube com o qual assinou contrato de empréstimo até junho de 2019. Com cerca de dois meses de Timão, o lateral-esquerdo de 29 anos considera crucial ao menos uma diferença do futebol praticado na Europa para o brasileiro: a maratona de partidas imposta por rodadas ininterruptas do Brasileirão e decisões de Copa Libertadores e Copa do Brasil.

“Foi um fator bem diferente. Na França isso só acontece uma época do ano quando tinha Copa com o Nacional, aí era uma semaninha com três jogos e acabou. Outra daquela só dali dois meses”, explicou Avelar em declaração ao portal GazetaEsportiva.com.

“Então é bem diferente, aqui eu joguei em dois meses praticamente o que eu joguei em um ano na França”, acrescentou o ala.

Leia também: Atacante do Colo-Colo pede time 'fechado atrás' e transfere responsabilidade

De acordo com o experiente jogador, o suporte oferecido pelo Corinthians foi fundamental para que ele não sentisse o ritmo incessante de compromissos e nem desfalcasse a equipe por lesão. O camisa 35 está à disposição do técnico Osmar Loss para o confronto decisivo desta quarta-feira, contra o Colo-Colo (CHL).

“São muitos jogos, tem que dar importância em relação ao corpo, alimentação. Mas, com todo o suporte que me deram aqui, consegui me adaptar melhor a esse ritmo de jogos”.

Possivelmente com Avelar na esquerda, o Corinthians encara o oponente chileno na noite de quarta, às 21h45, na Arena Corinthians, em Itaquera. O Timão tem de vencer por dois gols de diferença para avançar às quartas de final no tempo normal. Se devolver o placar de Santiago (derrota por 1 a 0), decide a vaga nas penalidades máximas.

Veja mais em: Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Carlos Augusto em ação pela Seleção Brasileira Sub-20; lateral é esperado em Curitiba nesta quarta

    Corinthians define logística para contar com Carlos Augusto contra o Atlético-PR

    ver detalhes
  • Pedrinho tem sido relacionado com grandes clubes da Europa

    Jornal espanhol coloca Pedrinho na mira do Real Madrid; meia seria emprestado ao time de Ronaldo

    ver detalhes
  • Equipe de Jair Ventura se afastou da zona de rebaixamento e pode respirar mais tranquila

    Chances de rebaixamento do Corinthians beiram zero após vitória decisiva contra o Vasco

    ver detalhes
  • Após cumprir suspensão, Douglas volta a ser opção para Jair no Paraná

    Dúvidas, retornos e ausências no Corinthians para o jogo contra o Atlético-PR na quarta-feira

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes
  • Melhores comentários

    Foto do perfil de Rafael

    Ranking: 321º

    Rafael 2319 comentários

    por @rafael.guarda

    É verdade que aqui jogamos mais. Mas tem que lembrar que o timinho que ele jogava lá não jogava nenhuma das Copas Europeias e também na Copa da França, mal passava uma fase ou outra. E como ele não era chamado pra seleção, ainda folgava nas datas FIFA.
    É equivalente a um time só jogar o campeonato brasileiro e pronto.
    Vai perguntar para o Cristiano Ronaldo ou para o Messi se não tem jogo direto.

  • Foto do perfil de Éderson

    Éderson 22 comentários

    por @edinhobonadiman

    Pra reduzir essa maratona de jogos precisa reformular o calendário do nosso futebol... Mudança de começo e fim de temporada, deixando igual ao calendário europeu, desinchar os estaduais, uma solução seria fazer como na Copa do Brasil, onde os times da Libertadores ingressam direto nas oitavas de final, os grandes de cada estado poderiam também entrar direto nas oitavas. Copa do Brasil também precisa reduzir, e a melhor ideia, na minha opinião, é transformar tudo em jogo único, quem vence classifica, empate vai direto as penalidades, jogos antes do início das oitavas, todos na casa do time menor ranqueado na CBF, e das oitavas em diante, mando sorteado e, se quiser, a final poderá até ser em dois jogos. Não é difícil, é só a CBF por a mão na massa, aposto que não haverá rejeição, sem contar que os campeonatos parariam em datas FIFA (acabando com o MIMIMI das convocações pra seleção) e os clubes poderiam participar de torneios de pré temporada contra os maiores da Europa!

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de george

    Ranking: 46º

    George 9157 comentários

    47º. por @georgearcienega

    CBF lixo! Só quer faturar e seus dirigentes roubar! Precisa igualar o calendário aos europeus, respeitar as datas FIFA e ter somente um jogo por semana, dessa maneira temos como treinar e qualificar o elenco! Acabar com essa farra de jogador sair a cada janelinha no mundo afora e a gente que se vire no restante do ano!

  • Foto do perfil de Ramon

    Ranking: 20º

    Ramon 16726 comentários

    46º. por @ramon.felipe1

    Nosso calendário é surreal mesmo.

  • Foto do perfil de rafael

    Ranking: 1204º

    Rafael 813 comentários

    45º. por @rpereira

    Outra coisa... Sua proposta retiraria metade das datas da Copa do Brasil. Justamente o torneio com as maiores verbas de premiação. Se o torneio tiver metade das datas, a premiação também vai cair pela metade, porque a exposição dos patrocinadores cai junto. Olhando o valor de patrocínio dos torneios, reduzir a CB é bem pior...

    Foto do perfil de Éderson

    Éderson 22 comentários

    29/08/2018 às 11h16 por @edinhobonadiman

    Mas se os grandes entrarem direto no mata-mata já são 12 jogos o menos, ficar sem a grana de um eventual título estadual é um tiro no pé!

  • Foto do perfil de rafael

    Ranking: 1204º

    Rafael 813 comentários

    44º. por @rpereira

    A grana está nos estaduais hoje porque os jogos ocupam o calendário. Se o brasileirão começar em fevereiro, o dinheiro de mídia para esse período seria redirecionado pelo mercado para o brasileirão. Os clubes venderiam 10 meses de exposição no brasileirão, e não 7. Daria na mesma.

    Foto do perfil de Éderson

    Éderson 22 comentários

    29/08/2018 às 11h16 por @edinhobonadiman

    Mas se os grandes entrarem direto no mata-mata já são 12 jogos o menos, ficar sem a grana de um eventual título estadual é um tiro no pé!

  • Foto do perfil de Éderson

    Éderson 22 comentários

    43º. por @edinhobonadiman

    Mas se os grandes entrarem direto no mata-mata já são 12 jogos o menos, ficar sem a grana de um eventual título estadual é um tiro no pé!

    Foto do perfil de rafael

    rafael 813 comentários

    29/08/2018 às 11h13 por @rpereira

    Os times das 3 principais séries do brasileirão precisam sair dos estaduais. São 19 datas, meio brasileirão, jogando um torneio que tem por principal atrativo uma vaga na série D. Só isso já seria suficiente para permitir que o brasileirão tivesse jogos apenas aos finais de semana, acabando com a maratona.

  • Foto do perfil de rafael

    Ranking: 1204º

    Rafael 813 comentários

    42º. por @rpereira

    Os times das 3 principais séries do brasileirão precisam sair dos estaduais. São 19 datas, meio brasileirão, jogando um torneio que tem por principal atrativo uma vaga na série D. Só isso já seria suficiente para permitir que o brasileirão tivesse jogos apenas aos finais de semana, acabando com a maratona.

    Foto do perfil de Éderson

    Éderson 22 comentários

    28/08/2018 às 15h41 por @edinhobonadiman

    Pra reduzir essa maratona de jogos precisa reformular o calendário do nosso futebol... Mudança de começo e fim de temporada, deixando igual ao calendário europeu, desinchar os estaduais, uma solução seria fazer como na Copa do Brasil, onde os times da Libertadores ingressam direto nas oitavas de final, os grandes de cada estado poderiam também entrar direto nas oitavas. Copa do Brasil também precisa reduzir, e a melhor ideia, na minha opinião, é transformar tudo em jogo único, quem vence classifica, empate vai direto as penalidades, jogos antes do início das oitavas, todos na casa do time menor ranqueado na CBF, e das oitavas em diante, mando sorteado e, se quiser, a final poderá até ser em dois jogos. Não é difícil, é só a CBF por a mão na massa, aposto que não haverá rejeição, sem contar que os campeonatos parariam em datas FIFA (acabando com o MIMIMI das convocações pra seleção) e os clubes poderiam participar de torneios de pré temporada contra os maiores da Europa!

  • Foto do perfil de Victor

    Ranking: 1934º

    Victor 532 comentários

    41º. por @victor.ramos3

    Rs, eram só três semanas porque jogava num time que não chegava, esse argumento não está colando muito mais não. Os times ingleses jogam bastante também e não ficam com choradeira.

  • Foto do perfil de Paulo

    Ranking: 857º

    Paulo 1061 comentários

    40º. por @pc.olimpia

    Vai Timão. A sua torcida e a sua camisa, estará sempre contigo.

  • Foto do perfil de Paulo

    Ranking: 857º

    Paulo 1061 comentários

    39º. por @pc.olimpia

    Tá na cara. Se fosse bom, os porcos bancado por este banco que explora os coitados, teria comprado para lucrar.

  • Foto do perfil de Paulo

    Ranking: 857º

    Paulo 1061 comentários

    38º. por @pc.olimpia

    O duro que vamos ter de aguentar este lateral até 2019.