Novo treinador sobre a estreia em pleno Dérbi: 'Seria fácil me ausentar, mas eu gosto de desafios'

Novo treinador sobre a estreia em pleno Dérbi: 'Seria fácil me ausentar, mas eu gosto de desafios'

47 mil visualizações 194 comentários Comunicar erro

Jair Ventura foi apresentado pelo Corinthians no início da noite desta sexta-feira

Jair Ventura foi apresentado pelo Corinthians no início da noite desta sexta-feira

Foto: Rodrigo Vessoni

A tabela do Campeonato Brasileiro deu "de presente" a Jair Ventura a incumbência de estrear no comando do Corinthians num Dérbi, em pleno Allianz Parque. Um enorme desafio que o treinador matou no peito e preferiu encarar.

Em sua entrevista de apresentação, no início da noite desta sexta-feira, o treinador demonstrou conhecimento da importância do clássico para corinthianos e palmeirenses, lembrou que poderia ficar ausente do banco de reservas devido ao curto período no clube, mas rechaçou que isso sequer tenha passado pela sua cabeça.

"Jogo grande. O treinador acaba trabalhando muito pouco emocionalmente, porque já é um jogo grande. Sabemos da responsabilidade do jogo, mas é a vida do treinador. Chegar e disputar um grande clássico contra um grande treinador. Vamos fazer um grande jogo. Não podemos fugir da responsabilidade. Seria fácil eu chegar e me ausentar para deixar a maré passar, mas gosto de desafios, e vamos encarar como um desafio esse clássico", avisou.

Leia também:
Jair Ventura é apresentado pelo Corinthians e já mira título da Copa do Brasil
Jair Ventura esboça escalação para Dérbi em primeiro treino no Corinthians

Jair Ventura não sabia do retrospecto recente do Corinthians diante do Palmeiras, que venceu seis dos últimos sete jogos contra o time verde. Mas demonstrou conhecimento do clima pesado que se transformou o Dérbi após o título paulista do Timão em pleno Allianz Parque.

"Acho que o clássico é sempre um campeonato à parte, e é verdade. Tentamos tirar o peso do jogo, mas sabemos como funciona. Não podemos deixar essa adrenalina extrapolar. Somos exemplos para milhões de pessoas, temos que fazer um clássico na bola, sem violência!", lembrou o treinador, que completou:

"Acho que quando apita, não pensa no último jogo, na sequência. De forma natural, quando inicia um clássico, já envolve muitas coisas. Esses jogos ficam marcados e você pode ficar marcado na história. Todo mundo sabe da responsabilidade. Temos que encarar todos os jogos como grandes jogos", finalizou.

Veja mais em: Jair Ventura e CT Joaquim Grava.

Veja Mais:

  • Jair conta com Romero para surpreender Cruzeiro fora de casa; time viaja à noite

    Jair preserva titulares, e Corinthians não tem treino tático antes de pegar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Livre de incômodo, Douglas deve ser novidade no time titular do Corinthians

    Com retorno de volante, Corinthians relaciona 22 para viagem a Belo Horizonte

    ver detalhes
  • Andrés (à dir.) ao lado do diretor de futebol Duílio Monteiro

    Presidente do Corinthians viaja à Europa em busca de contratações

    ver detalhes
  • Corinthians passou a levar mais torcedores na Arena após diminuição dos valores

    Corinthians diminui valor de ingresso e vê médias de público e renda aumentarem no Brasileirão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes