Recém-campeão, Gustavo tem desafio final antes de volta ao Corinthians

Recém-campeão, Gustavo tem desafio final antes de volta ao Corinthians

Por Vinícius Souza e Lucas Faraldo

36 mil visualizações 234 comentários Comunicar erro

'Sangue no olho!' - Destaque com Ceni, Gustavo quer coroar ano impecável com título individual

'Sangue no olho!' - Destaque com Ceni, Gustavo quer coroar ano impecável com título individual

Divulgação/Fortaleza

Gustavo conquistou no início deste mês a principal meta proposta a ele em 13 de dezembro de 2017, dia em que teve a contratação anunciada pelo Fortaleza: ajudar a colocar a equipe cearense na primeira divisão do futebol brasileiro no ano do centenário do clube. Já no último sábado, do banco de reservas, o centroavante emprestado pelo Corinthians viu o time bater o Avaí fora de casa, com gol nos acréscimos do segundo tempo, e conquistar o certame. Uma temporada perfeita, não? Quase lá.

Em entrevista concedida ao Meu Timão via assessoria de imprensa, Gustavo celebrou o título da Série B e o retorno do Fortaleza à elite nacional.Também revelou que possui um último desafio a cumprir antes de curtir as férias e, muito provavelmente, voltar ao Corinthians no próximo mês de janeiro: fechar o ano como artilheiro do Brasil.

“Graças a Deus a temporada 2018 foi bastante produtiva, conseguimos de forma antecipada garantir o acesso do Fortaleza, em seguida conquistar o título da Série B. Agora, quem sabe, terminar a temporada como goleador máximo do futebol brasileiro”, projeta o camisa 9.

Gustavo, aos 24 anos de idade, lidera com folga a disputa pelo posto de goleador máximo do país em 2018. Foram 28 tentos anotados pela equipe comandada por Rogério Ceni, sendo 12 somente em partidas da segunda divisão. A efeito de comparação, Gabriel (Santos) e Arthur (Ceará) somam 25 e 24 gols cada, respectivamente, no mesmo período.

Restam dois jogos para o término da competição nacional. Dois jogos, também, para o encerramento do empréstimo do centroavante. A partir de 25 de novembro (dia seguinte ao embate do Fortaleza com o Coritiba), ele passará a pensar em 2019, ano no qual estará no Parque São Jorge, como antecipou o Meu Timão na sexta-feira passada.

Por ora, ele deixa o assunto de lado, sem entrar em detalhes. “Deixo (a volta ao Corinthians) nas mãos do meu empresário e do Corinthians, clube ao qual eu pertenço”, sintetiza.

Abaixo, leia a entrevista de Gustavo na íntegra

Meu Timão: Dois anos depois, quais histórias sua tatuagem com a camisa do Corinthians lhe renderam na vida particular e na vida de jogador?

Gustavo: Quando fiz a tatuagem, rendeu muitas histórias, foi um momento marcante. Tanto na minha vida pessoal e até mesmo profissional, em muitos momentos passou um filme em minha cabeça, um garoto vestindo a camisa do Corinthians, sempre sonhei com esse momento. Quando fiz minha estreia com a camisa do Corinthians foi o momento que mais marcou, pude de certa forma realizar o meu sonho e o de minha família.

Gustavo fez tatuagem em suas primeiras semanas como jogador do Corinthians

Gustavo fez tatuagem em suas primeiras semanas de Corinthians

Reprodução

Você tem quase 30 gols na temporada – sem dúvida alguma, a melhor de sua carreira em número de gols. Imaginava que seu 2018 seria tão positivo assim?

Sim, com certeza! Graças a Deus a temporada 2018 foi bastante produtiva, conseguimos de forma antecipada garantir o acesso do Fortaleza, em seguida conquistar o título da Série B. Agora, quem sabe, terminar a temporada como goleador máximo do futebol brasileiro. Quando iniciou a temporada já imaginava que poderíamos ter sucesso, pois desde o início vi que o elenco do Fortaleza, a diretoria e a comissão técnica estavam em sintonia. Isso ajudou e muito.

A que ou quem você atribui uma temporada individual tão boa com a camisa do Fortaleza? Companheiros de equipe, a estrutura proporcionada pela diretoria, o trabalho da comissão técnica... Há um fator principal?

Há uma série de fatores. Como disse, desde a diretoria do clube, comissão técnica e elenco. Somando tudo isso, pude mostrar ao Brasil o meu potencial.

Recentemente você disse em entrevista que tem um respeito muito grande pelo Rogério Ceni, entre outras coisas, por ele ter acreditado em você e te dado sequência. Por mais que a chance de ele treinar o Corinthians um dia seja mínima, você gostaria de seguir sendo treinado pelo Ceni?

O Rogério Ceni, sem sombra de dúvidas, me ajudou e muito no Fortaleza, aprendi muita coisa com ele, tanto dentro como fora de campo. Tivemos no decorrer da temporada mudanças de peças no elenco e mesmo assim ele acreditou em mim, e graças a Deus pude retribuir. No mundo do futebol muita coisa pode ocorrer, ele é um ótimo profissional.

Veja também: Gustagol puxa fila de emprestados que precisam retornar

Seu empresário disse que você recebeu até cinco ofertas do exterior para deixar o Fortaleza um tempo atrás. Por quais motivos recusou? Qual seu plano de carreira?

Acredito que, pelo bom desempenho na atual temporada, é normal surgirem sondagens, porém disse ao meu agente que meu foco no momento é o Fortaleza, até porque tinha como objetivo ajudar a equipe a subir para a elite do futebol brasileiro.

Quanto ao futuro, entrego nas mãos de Deus, espero continuar esse ótimo momento, fazendo gols e contribuindo com assistências, haja vista que nesta temporada servi meus companheiros também.

Conquistado o sonhado acesso à Série A, já houve uma primeira conversa com o Corinthians sobre a possibilidade de ser reintegrado?

O contrato de empréstimo junto ao Fortaleza se encerra ao término da Série B. Quanto ao futuro, deixo nas mãos do meu empresário e do Corinthians, clube ao qual eu pertenço.

Quais seus objetivos de carreira para 2019? Marcar o primeiro gol pelo Corinthians está entre eles?

Continuar evoluindo cada vez mais e assim, consequentemente, ajudar a equipe a qual estarei defendendo. Se estiver no Corinthians, com certeza irei buscar o gol e levar alegria ao torcedor corinthiano.

Veja mais em: Gustavo, Jogadores emprestados e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Uendel, um dos alvos do Corinthians, tem 30 anos; 11 a mais que o atual titular Carlos Augusto

    Corinthians aumenta 'filtro de idade' em buscas indicadas por Carille no mercado da bola

    ver detalhes
  • Memórias do Japão

    [Rafael Castilho] Memórias do Japão

    ver detalhes
  • Carille retornou da Arábia Saudita para assumir o Corinthians em 2019

    Com festa da Fiel, Carille desembarca no Brasil e fala pela primeira vez sobre retorno ao Timão

    ver detalhes
  • Carille explicou perfil de contratações indicadas à direção alvinegra

    Sem estrelas: Carille traça perfil de contratações do Corinthians e rasga elogios a Ramiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes