Após gol da classificação, Vital relembra drama familiar e admite que pensou em desistir do futebol

Após gol da classificação, Vital relembra drama familiar e admite que pensou em desistir do futebol

Por Meu Timão

5.8 mil visualizações 60 comentários Comunicar erro

Mateus Vital em partida contra a Chapecoense, pela Copa do Brasil, na Arena Corinthians

Mateus Vital em partida contra a Chapecoense, pela Copa do Brasil, na Arena Corinthians

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Autor do gol que selou a vitória do Corinthians por 2 a 0 diante da Chapecoense e também a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil nesta quarta-feira, na Arena, o jovem Mateus Vital, de 21 anos, teve uma trajetória difícil até se tornar jogador de futebol profissional.

O meia-atacante sofreu um duro drama familiar na infância. Quando estava nas categorias de base do Vasco, em 2007, Vital perdeu a mãe em uma tentativa de assalto na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. O jogador estava no carro e presenciou a cena junto do pai, Jorge Assumpção.

“Foi uma tentativa de assalto. Eu tinha exatamente nove anos e a polícia acabou reagindo, atirando nos traficantes. Um desses tiros acabou pegando na minha mãe e ela veio a falecer na hora”, disse.

“Tenho três irmãs. Com certeza ninguém irá esquecer aquela situação. Eu era o único filho dentro do carro e vi tudo acontecer na minha frente. Passa um filme, né. Mas Deus vem me dando forças e hoje eu posso fazer o que mais gosto, que é jogar futebol”, acrescentou em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Leia também:
Gustagol, Arana, Marcelinho... Relembre outros jogadores que eternizaram o Corinthians na pele
Torcedores rivais voltam a acusar Corinthians de 'pacto com diabo'; veja comentários
Corinthians elimina um rival a cada dez dias em 2019

Emocionado, Vital ainda revelou que pensou em desistir de sua carreira, mas reforçou a importância de seu pai para seguir e conquistar tudo que já alcançou até o momento. Por fim, ele contou o que falaria para si mesmo se pudesse voltar 15 anos no tempo.

“Eu daria os parabéns pelo homem que eu me tornei. Agradecer meu pai, por tudo que fez por mim. Depois da morte da minha mãe, ele se tornou um pai e uma mãe para mim. Confesso para vocês que eu pensei em desistir, mas meu pai sempre esteve do meu lado e me deu apoio para continuar e chegar nesse clube maravilhoso que é o Corinthians”, concluiu.

O tento marcado pelo jogador na noite desta quarta-feira pode ter uma grande importância para sua sequência nesta temporada. Com poucas oportunidades, Vital passou a maioria dos jogos de 2019 no banco de reservas e quando entrava, não correspondia. Foi apenas seu terceiro gol pelo Corinthians em 75 jogos.

Veja mais em: Mateus Vital.

Veja Mais:

  • Fabricio Oya teve apenas uma aparição entre os profissionais do Corinthians

    Corinthians empresta meia Fabricio Oya para o São Bento

    ver detalhes
  • Everaldo assinou contrato com o Corinthians nesta quarta-feira

    Dribles, assistências e desarmes: conheça Everaldo, nova contratação do Corinthians

    ver detalhes
  • Everaldo treinou pela primeira vez com a equipe no CT Joaquim Grava

    Com Everaldo em campo, Corinthians finaliza preparação para jogo contra Deportivo Lara

    ver detalhes
  • Urso foi inscrito por Fábio Carille na segunda fase da Copa Sul-Americana

    Corinthians divulga relacionados sem Manoel e com dupla recém-inscrita para duelo com Deportivo Lara

    ver detalhes

Comente a notícia: