De jovem promessa a pai de família: Vital faz balanço dos seus dois anos de Corinthians

26 mil visualizações 54 comentários Comunicar erro

Mateus Vital e o seu pai na apresentação dele no Corinthians, no começo de 2018

Mateus Vital e o seu pai na apresentação dele no Corinthians, no começo de 2018

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

O meia Mateus Vital está prestes a fechar sua segunda temporada como jogador do Corinthians. Contratado no início de 2018, ele fez ao Meu Timão um balanço dos dois anos que passou no clube, o que mudou desde que chegou, como o nascimento da filha, e o que pode acontecer ainda com a camisa alvinegra.

O armador, dono de uma história de vida pesada em relação à maioria dos seus companheiros, ainda lembrou como teve de amadurecer rapidamente após a morte da mãe, assassinada quando ele tinha apenas nove anos.

Frequentemente usada como um exemplo de como ele lidaria mais facilmente com os problemas do dia a dia, porém, a tragédia não exime o jogador de ser afetado pelo que vive no Corinthians. Emotivo, ele admite que reflete bastante sobre críticas e episódios que viveu no clube.

Amadurecimento precoce

"A princípio eu sinto (igual todo mundo o que acontece em campo). Acho que com a minha história de vida, eu amadureci mais rápido que os outros. Eu tinha nove anos. Isso fez com que eu quase me tornasse dono de casa junto com meu pai. Amadureci cedo. Mas eu sinto igual os outros. Sou muito emotivo, sinto tudo. Sou bastante pensativo também, dentro de campo também sinto. Não é porque tive esse acontecimento que eu não sinto, ele só serviu para que eu amadurecesse mais rápido, ainda tenho todos esses sentimentos"

Vital que chegou x Vital de hoje

"Como você falou, já está no fim do meu segundo ano. Desde que cheguei aqui, o que mais evolui foi o amadurecimento. Amadureci muito, encontrei um grupo que gosta de trabalhar, isso me ajudo a crescer, não só profissionalmente, mas pessoalmente, na vida fora daqui. Agora sou pai também. Cada dia que passa eu aprendo mais".

Mudanças em casa

"O amadurecimento vem em todos os aspectos, vida profissional e pessoal. Na profissional, dentro do campo, isso ajuda bastante. Tem calma, cabeça mais tranquila, mais fria, consegue pensar melhor para que as ações sejam melhor executadas, consegue pensar mais na frente. A maturidade faz ganhar experiência, que ajuda muito dentro do campo"

Veja mais em: Mateus Vital e Especiais do Meu Timão.

Veja Mais:

  • Luan é o novo reforço do Corinthians para a temporada 2020

    Corinthians define últimos detalhes para confirmar contratação de Luan

    ver detalhes
  • Cássio foi escolhido pelo historiador Celso Unzelte como personagem de biografia

    2016 na íntegra, conto de fadas e até Justin Bieber: autor da biografia de Cássio fala ao Meu Timão

    ver detalhes
  • Corinthians foi derrotado duas vezes em dois dias seguidos pelo Botafogo

    Corinthians ensaia virada, mas perde do Botafogo e fica com vice da Liga Sul-Americana

    ver detalhes
  • Esses reforços do Corinthians de 2019 serão escalados em 2020?!

    VÍDEO: Esses reforços de 2019 serão escalados em 2020?!

    ver detalhes
  • Victor Cantillo tem 26 anos e atua há três no Junior

    Rádio colombiana diz que Corinthians já fez proposta por volante do Junior; clube nega

    ver detalhes
  • Rafael Bilu estreou profissionalmente no Corinthians em 2018

    Corinthians volta a emprestar atacante Rafael Bilu, anunciado pelo CSA

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: