Tiago Nunes vê Corinthians 'no caminho certo', critica gramado e projeta classificação no Paulistão

3.7 mil visualizações 96 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Corinthians ficou no empate com Novorizontino e amarga a lanterna de seu grupo no Paulistão

Corinthians ficou no empate com Novorizontino e amarga a lanterna de seu grupo no Paulistão

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O Corinthians amarga uma sequência de cinco jogos sem vencer no Campeonato Paulista. Neste sábado, a equipe alvinegra ficou apenas no empate por 1 a 1 com o Novorizontino, em Novo Horizonte, pela nona rodada do estadual.

Mesmo com o desempenho ruim, o técnico Tiago Nunes acredita que o Timão está no caminho certo. Após a partida, o treinador admitiu que vê sua equipe em evolução e também fez duras críticas ao gramado do interior paulista.

"Primeiro que eu entendo que a gente evoluiu sim, até pelo contexto do jogo, não teve bola no chão, o gramado estava em péssimas condições, e pela característica do adversário, era jogo de ligação. Vencemos os duelos defensivos, é um jogo que não dá para saber onde a bola vai cair. Se é um jogo jogado num gramado melhor, com adversário com mais jogo propositivo, que é natural no nível do Corinthians, de série A, isso se torna mais franco, mais técnico", disse.

Leia também:
Corinthians se mantém na lanterna após empate e situação ainda pode piorar na rodada do Paulistão
Torcida do Corinthians se revolta com novo empate no Paulistão e 'detona' Tiago Nunes; veja
Velho conhecido e estreante em campo: dupla do Corinthians atua pela primeira vez em 2020

"Se eu tentar, como já falei, em um gramado ruim, onde a bola fica viva, em um gramado seco e alto a bola não gira com velocidade, em um jogo técnico, de circulação, de velocidade, faz diferença. Não estou isentando a responsabilidade, temos que vencer sempre, temos que ter a qualidade para superar isso, mas vou repetir, o Novorizontino é um dos líderes, jogar aqui é duro, não tem circulação, é um jogo duro. Mesmo assim foi parelho, saímos na frente, tomamos empate em um lateral, como vou adivinhar onde cairá a bola? Quem está dentro do contexto entende o que é importante para vencer ou não. Minha convicção é no trabalho e a diferença do sucesso com o não sucesso são os três pontos", completou.

Cabe lembrar que Tiago Nunes teve um longo período sem compromissos oficiais para aprimorar e ajustar sua equipe, já que o último duelo havia sido realizado em 26 de fevereiro. E essa, inclusive, foi uma das principais críticas da Fiel após o término do jogo.

"O futebol foi compatível com o que o jogo apresentou. Um jogo de primeira e segunda bola, gramado ruim, com a bola sempre batendo na canela, não sei o que a federação fala de molhar gramado, porque fica lento, devagar, e para um time que quer ser técnico, atrapalha. A gente precisa vencer, o corintiano quer vencer. Temos que levar em conta que o Novorizontino não perdeu ainda, e parece que jogamos com uma equipe desprezível, mas não é. Mas se tratando de Corinthians tem que vencer sempre. O Corinthians dá tudo para o treinador trabalhar, tudo para o jogador trabalhar, e a gente tá no caminho, temos que ter uma sequência de resultados. Nossa distância para os líderes é pequena ainda e vamos fazer por merecer a classificação", analisou.

O Corinthians volta a entrar em campo apenas no próximo sábado, às 16h, contra o Ituano, na Arena, em Itaquera, pela décima rodada do Paulistão. Com dez pontos, o time de Tiago Nunes amarga a lanterna do Grupo D.

Mais críticas de Tiago Nunes ao gramado

"Primeiro discurso depois do aquecimento foi que não dava para tocar a bola, que o gramado estava ruim, e você sendo um time que tenta trocar passes, fica difícil, eles não tocam a bola, para eles não faz diferença isso. Minha preocupação é, se nas maiores ligas do mundo todo mundo molha o gramado, tem uma razão, para dar velocidade, para a bola rolar. Isso fica prejudicado para o jogador de excelência, que passa como perna de pau. Isso não é para tirar mérito do Novorizontino, que tem méritos, mas para ter excelência, temos que trabalhar no mais alto nível", disse.

"Foi a primeira vez que teve jogo em um gramado assim aqui, sempre foi bom aqui. Não imaginávamos que ia ser assim, imaginávamos que seria um jogo físico, até por isso colocamos o Carlos e o Gabriel, e dois jogadores velozes para aproveitar o contra-ataque. Os jogadores de velocidade deles também teriam que acompanhar os nossos, seria mais franco", concluiu.

Veja mais em: Tiago Nunes e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Corinthians também pode parar uma guerra (impressionantes os números e as projeções)

    VÍDEO: Corinthians também pode parar uma guerra (impressionantes os números e as projeções)

    ver detalhes
  • Pedrinho corre para abraçar Jair Ventura após balançar as redes na semifinal da Copa do Brasil de 2018, contra o Flamengo

    Ex-técnico do Corinthians relembra gol anulado de Pedrinho e o exalta por transferência ao Benfica

    ver detalhes
  • Carlos Augusto foi titular do Corinthians nos últimos jogos

    Lateral do Corinthians comenta rotina em quarentena e possibilidade de ser titular

    ver detalhes
  • Mãe do goleiro Herrera morreu na última terça-feira

    Ex-goleiro do Corinthians perde a mãe por causa do coronavírus; país fica em comoção

    ver detalhes
  • Volante Éderson foi o último reforço anunciado pelo Corinthians nesta temporada

    Éderson detalha nova rotina durante quarentena e comenta concorrência no Corinthians: 'Problema bom'

    ver detalhes
  • [Julia Raya] Uma grata surpresa e uma grande decepção

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: