Diretor do Corinthians culpa excesso de contratações e fala em dívida 'perfeitamente pagável'

9.6 mil visualizações 123 comentários

Por Meu Timão

Jorge Kalil (à esquerda) afirmou que dívida de mais de R$ 760 milhões não é impagável

Jorge Kalil (à esquerda) afirmou que dívida de mais de R$ 760 milhões não é impagável

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

A atual condição financeira do Corinthians passou a ser uma das principais discussões no noticiário esportivo brasileiro. Mesmo com o déficit histórico de R$ 177 milhões no último ano, há quem diga que a dívida do clube não é impagável.

Durante uma live com o jornalista Alexandre Praetzel, o diretor-adjunto de futebol do Corinthians, Jorge Kalil, buscou minimizar a preocupação com as despesas do clube.

"O Corinthians não está com uma situação financeira privilegiada, mas é perfeitamente pagável, perfeitamente claro, nítido, que o Corinthians tem condições de pagar essa dívida. Isso pode preocupar, evidente que sim, mas não é nada insolúvel, que possa deixar a torcida, a diretoria e o conselho achando que é impagável", afirmou Kalil.

"O que houve em relação às contas é que desde 2013 o Corinthians deve. Claro que agora ela aumentou, muito, em função da quantidade de jogadores contratados. Temos que pensar no clube e nessas contas, de hoje para frente. Existe o déficit, houve um exagero na contratação de jogadores sim, entretanto, o que precisa ficar claro, é que o conselho fiscal do Corinthians aprovou as contas e reprovou o déficit. Olha que ambíguo", completou.

Vale ressaltar que, conforme noticiado pelo Meu Timão há pouco mais de um mês, além do maior déficit atingido pelo clube na história, a dívida total do Corinthians em 31 de dezembro aparece em R$ 765,2 milhões - o montante não engloba valores da Arena. O diretor corinthiano afirmou não ter dúvidas na recuperação financeira e exemplificou que não existe nenhum clube brasileiro sem dívidas.

"Eu não tenho dúvida que o Corinthians pode se recuperar, a marca é muito grande, a maior marca do futebol brasileiro. Quem é que pode ter dúvidas que o Corinthians não vai se recuperar? Eu não estou passando pano não (por ser parte da diretoria)", disse o diretor.

"Em hipótese alguma isso é uma derrota. Vou fazer algumas colocações dentro dos meus conhecimentos. Eu sei operar, sei fazer consulta, diagnóstico, mas não sou expert em economia, tenho minhas limitações. O que eu quero deixar claro é que sou aliado do presidente, mas não sou um alienado. Eu, por vezes, discordo dele. Não é porque faço parte da diretoria que concordo com tudo. Todavia, eu pergunto: existe algum clube no Brasil que é superavitário? Não, não existe", finalizou Kalil.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians e Jorge Kalil.

Veja Mais:

  • Corinthians, de João Victor, enfrenta o São Paulo nesta segunda-feira

    Saiba como assistir ao clássico entre Corinthians e São Paulo nesta segunda-feira

    ver detalhes
  • Róger Guedes está relacionado para o Majestoso e deve ser titular

    Corinthians visita o São Paulo para retomar sequência de vitórias no Campeonato Brasileiro

    ver detalhes
  • Corinthians inicia semana com um Majestoso fora de casa pelo Brasileirão

    Majestoso e semana recheada na base: veja os compromissos do Corinthians

    ver detalhes
  • Jô voltou a ser relacionado após ficar fora contra o Fluminense

    Com Jô e João Pedro, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar o São Paulo

    ver detalhes
  • Róger Guedes, Renato Augusto e Fábio Santos durante o treino do Corinthians deste domingo

    Corinthians encerra a preparação para o Majestoso na tarde deste domingo; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Sylvinho falou sobre o aproveitamento do Corinthians em cobranças de escanteio

    Corinthians fez um gol em 135 escanteios no Brasileirão; Sylvinho fala em novas estratégias

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x