Cássio valoriza evolução do Corinthians e ressalta participação maior com os pés

1.7 mil visualizações 23 comentários

Por Andrew Sousa e Rodrigo Vessoni

Cássio passou a usar mais os pés

Cássio passou a usar mais os pés

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Depois de flertar com o rebaixamento antes da paralisação, o Corinthians voltou melhor e acumula cinco partidas de invencibilidade sem sofrer nenhum gol. Na véspera de decisão do Paulista contra o Palmeiras, então, Cássio ressaltou essa evolução, mesmo com alguns questionamentos sobre a parte ofensiva da equipe.

"O time vem evoluindo. É relativa essa questão de fazer muitos gols ou não. Estou aqui há nove anos, não tem a ver com um treinador ou outro, é o estilo do Corinthians. Não são tantos jogos que ganhamos por placar elástico. Eu já peguei vários treinadores, várias filosofias", pontuou, em coletiva nesta sexta-feira, antes de destacar sua nova função em campo.

"Uma das coisas que mudou é o trabalho com goleiro. Eu tenho uma média de mais de 30 passes por jogo, antes tinha menos de 10, só batia tiro de meta. Hoje o Corinthians joga da maneira do professor Tiago. Essa situação de fazer muitos gols não é algo que a gente conversa. Nos nove anos que estou aqui uma marca é organização, e o professor vem trabalhando isso. É um time que trabalha, se dedica, se entrega. Você não vê um jogador que perde a bola desistindo. É uma coisa que o professor vem trazendo, e a gente está evoluindo com ele", completou.

Depois dos elogios ao time e de falar sobre o uso dos pés, Cássio deu um "drible" fora de campo. Questionado sobre pontos fracos que o Timão ainda tem que evoluir muito, o arqueiro preferiu se esquivar para não ajudar o rival.

"Lógico que não! Vou dar arma para o inimigo (risos)? Eu sou um cara muito detalhista, me cobro muito, vejo lances, os jogos. Sei o que tenho que melhorar e evoluir. Cobro para não me acomodar, acho que cheguei num nível bom. É difícil, ainda mais hoje em dia que todo mundo vê notícias, se eu responder para ti vou dar margem para os caras explorarem", brincou.

Com o empate em 0 a 0 no primeiro confronto das finais, vale destacar, o Corinthians terá que vencer o Palmeiras neste sábado, às 16h30, no Allianz Parque. Se o empate se repetir, a decisão fica para os pênaltis.

Veja mais em: Cássio.

Veja Mais:

  • Caio Campos, superintendente de marketing do clube e gestor da Neo Química Arena, criticou volta do público nos estádios

    Responsável pela Neo Química Arena sobre público reduzido nos estádios: 'Prejuízo será maior'

    ver detalhes
  • Corinthians Feminino volta a entrar em campo no próximo sábado

    Corinthians assume liderança isolada do Brasileirão Feminino após derrota de rival

    ver detalhes
  • Corinthians começa sua trajetória na Copa do Brasil em outubro

    Corinthians conhece adversário das oitavas de final da Copa do Brasil na próxima quinta-feira

    ver detalhes
  • Daniel Portella foi fisiologista do elenco principal do Corinthians entre janeiro de 2008 e maio de 2010

    Corinthians é condenado na Justiça do Trabalho em ação movida por Daniel Portella, ex-fisiologista

    ver detalhes
  • Fagner, Avelar e Gil compõem a defesa do Corinthians, além de Lucas Piton

    Corinthians não sofria gols em nove jogos seguidos desde 2018; desempenho defensivo preocupa

    ver detalhes
  • Timão tem cometido muitos pênaltis no Brasileirão

    Mão na bola faz o Corinthians ter três pênaltis marcados contra si nos últimos quatro jogos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: