Críticas ao jogo de ida e possível tetracampeonato: Cássio detalha clima para final do Paulistão

1.6 mil visualizações 13 comentários

Por Andrew Sousa e Rodrigo Vessoni

Arqueiro vibrou com oportunidade de ganhar o quarto título consecutivo

Arqueiro vibrou com oportunidade de ganhar o quarto título consecutivo

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Cercado de expectativa, o primeiro Dérbi da final do Campeonato Paulista não agradou a maioria da torcida do Corinthians. Em jogo de poucas chances, a equipe alvinegra ficou no empate por 0 a 0 diante do rival. Na véspera da segunda partida, porém, Cássio diminuiu o peso das críticas ao que foi o clássico na Arena.

"Confesso, sem menosprezar, que eu tenho visto poucas coisas. A gente não tem muito tempo, um jogo atrás do outro. Temos treinado, olhado coisas que o professor tem mostrado para a gente evoluir. Crítica faz parte. Todo mundo, vocês também são criticados quando não fazem um grande trabalho. É um clássico, muito foi falado nos bastidores sobre o clássico. Tivemos chances de gol, o Palmeiras também... A pessoa que está assistindo ao jogo quer ver dez chances para cada lado, quer que o jogo seja 5 a 5, mas não é assim", afirmou o arqueiro, em coletiva concedida nesta sexta-feira.

"É um clássico, uma rivalidade que vem de anos, é normal que seja truncado, disputado e não foi desleal. Cada um defendendo o seu lado. É difícil falar de crítica, está cada um defendendo o seu lado", completou.

Com o primeiro jogo diante do rival no passado, Cássio projetou a segunda partida, com destaque à possibilidade de garantir um inédito tetracampeonato paulista consecutivo ao Timão.

"É muito legal, cara, eu estou muito feliz, mostra a força do Corinthians, muitas vezes desacreditado. Com trabalho e empenho conseguimos chegar a essas finais. Mas primeiro precisamos conquistar esse título, será um jogo dificílimo. Vamos tentar fazer um grande jogo e, se Deus quiser, conquistar esse título. Mas é muito chegar nas finais, o Paulista é muito disputado, tem cinco equipes da Série A. É muito difícil enfrentar equipes do interior, pois têm jogadores da Série A, Série B. Fico feliz de chegar em mais uma final", ressaltou.

O duelo de volta está marcado para sábado, às 16h30, no Allianz Parque. Com o empate na ida, a equipe alvinegra precisa de uma vitória por qualquer resultado para ser campeão - se houver outra igualdade, a decisão vai para os pênaltis.

Veja mais em: Cássio, Dérbi e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Caio Campos, superintendente de marketing do clube e gestor da Neo Química Arena, criticou volta do público nos estádios

    Responsável pela Neo Química Arena sobre público reduzido nos estádios: 'Prejuízo será maior'

    ver detalhes
  • Corinthians começa sua trajetória na Copa do Brasil em outubro

    Corinthians conhece adversário das oitavas de final da Copa do Brasil na próxima quinta-feira

    ver detalhes
  • Daniel Portella foi fisiologista do elenco principal do Corinthians entre janeiro de 2008 e maio de 2010

    Corinthians é condenado na Justiça do Trabalho em ação movida por Daniel Portella, ex-fisiologista

    ver detalhes
  • Fagner, Avelar e Gil compõem a defesa do Corinthians, além de Lucas Piton

    Corinthians não sofria gols em nove jogos seguidos desde 2018; desempenho defensivo preocupa

    ver detalhes
  • Timão tem cometido muitos pênaltis no Brasileirão

    Mão na bola faz o Corinthians ter três pênaltis marcados contra si nos últimos quatro jogos

    ver detalhes
  • Cássio foi eleito o melhor em campo pela Fiel

    Cássio e Otero se salvam em noite de avaliações ruins no Corinthians; atacante beira o zero

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: