Tiago Nunes vê Corinthians desgastado, reclama de pênalti e lamenta chance perdida para fazer 3 a 0

14 mil visualizações 199 comentários

Por Meu Timão

Tiago Nunes reclamou até de um pênalti que Ruan Oliveira teria sofrido no final do jogo

Tiago Nunes reclamou até de um pênalti que Ruan Oliveira teria sofrido no final do jogo

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

O técnico Tiago Nunes comentou depois da derrota por 3 a 2 para o Atlético-MG os motivos para o Corinthians ter tomado a virada no estádio do Mineirão. Na avaliação do treinador, a equipe sofreu com o desgaste físico das finais do Campeonato Paulista e vacilou ao não fazer o 3 a 0.

"Nós viemos de semifinais, final, jogos desgastantes fisicamente e também a própria equipe do Atlético-MG que é de qualidade, que deu dificuldades para nossa equipe. Temos que achar agora soluções para manter uma regularidade maior", começou Nunes, lembrando do lance em que Ramiro cruzou e Jô "furou", atrapalhado por Mateus Vital, ambos em boa condição de finalizar.

"Tivemos a chance clara do terceiro gol, que poderia sacramentar o resultado. Lógico que depois sofremos os gols, tivemos que ficar mais expostos para buscar o empate", disse o comandante.

"Não foi nenhuma mudança tática, ele mudou só características de jogadores, Hyoran e Savarino, foram um por um, jogadores leves e inteiros fisicamente, mas ele manteve a mesma postura, deixando a defesa no 1 contra 1, fica exposto. Os jogos do Atlético, como era do Santos, vão ser nessa característica, com um time que ataca bastante, mas que também se expõe, vão ser jogos abertos", analisou, falando sobre as mudanças feitas por Sampaoli para o segundo tempo.

O Timão fez 2 a 0 nos primeiros 30 minutos da etapa inicial, mas não conseguiu conter o ímpeto do adversário a partir dali. Foi presa fácil na marcação e viu o adversário chutar mais de 20 vezes ao gol do Cássio. Nunes tentou achar um motivo para a facilidade encontrada pelo rival.

"Principalmente na vitória dos duelos. Demoramos para encaixar a marcação na equipe deles. Também ficar mais com a bola, ele subiram a marcação, quando conseguimos sair da pressão tocar a bola mais curta, trocar a bola de lado", disse, citando um lance em que teria havido pênalti no meia Ruan Oliveira, no segundo tempo. "Para mim, claro".

Por fim, o técnico corinthiano fez questão de lembrar o tempo de preparação do adversário. Para ele, tanto Atlético-MG quanto Flamengo, que começaram a treinar cerca de 40 dias antes dos clubes paulistas, vão levar vantagem na parte física.

"Com certeza deu diferença. As equipes que voltaram antes, Atlético-MG, Flamengo, vão ter vantagem nesse momento, vantagem técnica, que causa um desequilíbrio natural no início da competição", concluiu.

Confira uma análise rápida da partida no Mineirão

Veja mais em: Tiago Nunes e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Caio Campos, superintendente de marketing do clube e gestor da Neo Química Arena, criticou volta do público nos estádios

    Responsável pela Neo Química Arena sobre público reduzido nos estádios: 'Prejuízo será maior'

    ver detalhes
  • Corinthians Feminino volta a entrar em campo no próximo sábado

    Corinthians assume liderança isolada do Brasileirão Feminino após derrota de rival

    ver detalhes
  • Corinthians começa sua trajetória na Copa do Brasil em outubro

    Corinthians conhece adversário das oitavas de final da Copa do Brasil na próxima quinta-feira

    ver detalhes
  • Daniel Portella foi fisiologista do elenco principal do Corinthians entre janeiro de 2008 e maio de 2010

    Corinthians é condenado na Justiça do Trabalho em ação movida por Daniel Portella, ex-fisiologista

    ver detalhes
  • Fagner, Avelar e Gil compõem a defesa do Corinthians, além de Lucas Piton

    Corinthians não sofria gols em nove jogos seguidos desde 2018; desempenho defensivo preocupa

    ver detalhes
  • Timão tem cometido muitos pênaltis no Brasileirão

    Mão na bola faz o Corinthians ter três pênaltis marcados contra si nos últimos quatro jogos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: