Cazares explica contrato curto com o Corinthians e projeta renovação em 2021

33 mil visualizações 154 comentários

Cazares está vinculado ao Corinthians apenas até a metade do ano que vem

Cazares está vinculado ao Corinthians apenas até a metade do ano que vem

Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

O meia Juan Cazares tentou explicar na manhã deste sábado o motivo de ter assinado um contrato tão curto com o Corinthians. Badalado no anúncio e dono da camisa 10 a partir de agora, o armador acertou com o Timão apenas até junho do ano que vem. Ou seja, poderia até assinar um pré-contrato com outro clube já em janeiro.

"O contrato é curto porque estava saindo do Atlético-MG livre, então até o final do campeonato, no ano que vem, é um ano, como se fosse de junho a junho", comentou Cazares, sem se aprofundar muito no tema.

"Se Deus quiser, no ano que vem a gente renova e sigo no Corinthians", continuou o jogador de 28 anos, que chega ao Timão para disputar posição com Araos, Luan, Mateus Vital e Otero, que foi seu companheiro no Atlético-MG.

Cazares não é a primeira contratação corinthiana que assina apenas por um curto período. O zagueiro Gil, apresentado no meio do ano passado, havia assinado um vínculo inicial apenas até dezembro. Ao final do mesmo, estendeu sua permanência até 2022.

No caso de Gil, o clube usou o tempo curto para não precisar colocar todo o contrato do jogador no balanço de 2020, o que aumentaria consideravelmente a dívida alvinegra. Como Cazares fica até o meio do ano que vem, porém, essa alternativa não faria sentido.

Sem atuar desde março deste ano, Cazares tem apenas uma partida disputada em 2020, mas espera estar à disposição do Timão o mais rápido possível. O atleta precisa ainda ser regularizado no BID da CBF para poder estar presente no duelo contra o Atlético-GO, quarta-feira, na Neo Química Arena.

E mais: entrevista aponta coisas empolgantes e preocupantes sobre Cazares no Corinthians

Veja mais em: Cazares, Campeonato Brasileiro e Contratações do Corinthians.

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: