Corinthians repete roteiro da semifinal, supera Pato e é Bicampeão da Supercopa de Futsal

24 mil visualizações 102 comentários

Corinthians conquista o bicampeonato da Supercopa de Futsal

Corinthians conquista o bicampeonato da Supercopa de Futsal

Edson Castro / Twitter Corinthians

Pato Futsal 1 X 1 Corinthians

Supercopa de Futsal 2020
29 de novembro de 2020, 13:15
Pato Futsal 1 x 1 Corinthians
Caldeirão do Galo

O Corinthians é bicampeão da Supercopa de Futsal 2020. Depois de enfrentar uma prorrogação e disputa por pênaltis na semifinal, a equipe voltou às quadras 24 horas depois para decidir a final da Supercopa de Futsal. A equipe enfrentou o Pato Futsal e venceu a equipe adversária nos pênaltis.

Em uma partida boa e muito disputada, as equipes fizeram um primeiro tempo fluído, mas que acabou sem nenhum gol marcado. Nos 20 minutos complementares, Corinthians e Pato arriscaram menos e, com a igualdade no placar, a partida foi levada para a prorrogação.

Vale lembrar que o Corinthians venceu a disputa em 2019 e garantiu o bicampeonato nesta temporada. Além disso, o Campeão da Supercopa teria vaga garantida para a Libertadores da modalidade, mas a competição sul-americana foi cancelada pela Conmebol.

Agenda: o próximo compromisso do Corinthians é na quinta-feira, às 16h, contra o Carlos Barbosa pela Liga Nacional de Futsal. A partida vale a vaga na semifinal da LNF.

Escalação

Em relação ao time que entrou em quadra no último sábado, para disputar a semifinal contra o Atlântico de Erechim, o técnico André Bié promoveu duas alterações com as entradas de Nenê e Henrique nos lugares de Batalha e Murilo. Assim, o quinteto titular foi formado por: Careca, Nenê, Henrique, Rafa e Deives.

O jogo

Primeiro Tempo

O Corinthians encontrou o adversário determinado, com uma marcação mais forte. A equipe do Parque São Jorge buscou a marcação mais alta para impedir a subida da equipe do Pato e tentar fazer uma transição mais rápida ao gol.

Com nove minutos de jogo, o Corinthians teve a primeira grande oportunidade com Murilo. O ala corinthiano soltou uma bomba com o bico da chuteira, em direção do ex-goleiro do Timão, Tiago. A bola explodiu na defesa e, não foi para o fundo do gol, porque parou na trave.

A partida melhorou no decorrer do tempo. O jogo ficou mais fluído, com poucas paralizações e faltas e com ambas as equipes buscando o gol apresentando um bom desempenho na quadra.

Os goleiros realizaram defesas espetaculares durante a primeira etapa; somente nos quatro minutos finais foram, pelo menos, três defesas decisivas. Dessa forma, os primeiros 20 minutos terminaram empatados sem gols.

Segundo tempo

Para evitar que a partida fosse levada para a decisão por pênaltis, o Corinthians precisava, obviamente, aproveitar a etapa complementar para garantir uma vantagem no marcador.

O segundo tempo começou um pouco mais acelerado, mas a partida começou a ficar mais truncada ao longo do tempo. As equipes estavam arriscando muito menos em comparação ao que foi apresentado na primeira etapa.

As boas defesas dos goleiros seguiram nos minutos seguintes. A partida começou a esquentar um pouco, com o Pato levando mais perigo ao gol de Careca, enquanto o Timão tinha problemas para efetuar uma boa construção que resultasse em chances de gol para a equipe.

Apesar de algumas chances criadas na segunda etapa, os goleiros mantiveram o nível e fizeram defesas importantíssimas. As equipes acabaram levando a partida para a prorrogação após os 20 minutos finais acabarem sem gols.

Prorrogação e pênaltis

O primeiro tempo da prorrogação começou disputado e muito bem jogado. Em uma partida de transições rápidas, o Corinthians viu o Pato inaugurar o marcador com Thiaguinho. Para responder, o Timão prontamente abriu mão do goleiro tradicional para contar com um goleiro-linha.

O goleiro Tiago, do Pato, precisou deixar a quadra, dando lugar ao goleiro reserva da equipe. Pouco tempo depois, segundos antes do final do primeiro tempo, o Timão conseguiu responder. Em um erro de posicionamento do Pato, Jackson Samurai recebeu um belo passe de Nenê e empatou o duelo.

As equipes seguiram buscando o gol na segunda etapa da prorrogação, mas a disputa foi definida nas cobranças de pênaltis.

O Corinthians abriu as cobranças defendendo e colocou Obina para efetuar as defesas. A disputa terminou em 5 a 4 para o Corinthians. Pelo lado adversário, Caio, Valença, Selbach e Thiaguinho balançaram as redes, enquanto Augusto, Mazetto e Romarinho não aproveitaram as chances. Já Deives, Daniel, Samurai, Éder Lima e Batalha converteram para a equipe do Parque São Jorge - Murilo e João Victor desperdiçaram.

Veja mais em: Futsal do Corinthians.

Comente a notícia: