Análise: Corinthians volta a vencer um jogo 'fácil' da maneira que se espera da equipe

3.6 mil visualizações 47 comentários

Fábio Santos foi um dos jogadores com bom desempenho em campo

Fábio Santos foi um dos jogadores com bom desempenho em campo

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

O Corinthians deu a resposta que se espera de um bom time que vinha em grande fase até o vexame no Allianz Parque, na semana passada. Melhor, dentro de casa e numa situação bem mais tranquila que a do Sport, foi muito superior ao adversário e, mesmo precisando de ajustes, deu uma boa resposta após perder o clássico.

Em campo, a maior novidade ficou pela dupla de volantes Camacho e Ramiro, abdicando de Xavier na proteção da zaga - Gabriel estava suspenso. Os dois deram espaço atrás, mas conseguiram ao menos sustentar uma circulação de bola no ataque para auxiliar o domínio corinthiano.

O Corinthians começou a partida com o objetivo de encurralar o Sport no seu campo de defesa, adiantando os dois volantes para pressionar e deixando os dois zagueiros, Bruno Méndez e Jemerson, como os responsáveis pela cobertura de Dalberto, o nome mais ofensivo da equipe pernambucana.

O preenchimento do campo ofensivo, com bastante liberdade para os dois laterais - por vezes era Fábio Santos quem recuperava os cruzamentos de Fagner do outro lado - fez com que o Corinthians conseguisse sufocar o adversário.

Saída preferencial, sempre buscando um passe diagonal para Mosquito, Ramiro ou Cazares, Fagner foi o grande armador da equipe mais uma vez. Ele conseguiu quebrar a segunda linha do Sport em quase todas as oportunidades, consagrando-se mais no lance do gol.

Depois de um recuo para Cássio e uma espirrada do goleiro em direção a Ramiro, a bola ficou à feição para o domínio de Fagner. O lateral, com excelente visão de jogo, viu Mateus Vital livre do outro lado e quebrou outra vez a linha com uma inversão precisa. O meia dominou no peito e deu-se início a uma movimentação que terminou em assistência de Cazares a Mosquito.

O jogo seguiu digno de análise tática até o começo do segundo tempo, quando Vital teve grande esforço individual dessa vez para ele próprio finalizar na entrada da área, marcando o 2 a 0. O tento praticamente tirou qualquer vida do time pernambucano, que mal tentou pressionar a partir dali.

Foram várias chances empilhadas e desperdiçadas pelo time da casa, que correu um risco desnecessário de reviver o adversário. A diferença era tamanha, porém, que a única a bola a ir para o gol foi outra vez corinthiana, com Jô.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Corinthians visitou o Fluminense neste sábado

    Corinthians é dominado pelo Fluminense e toma goleada no Maracanã

    ver detalhes
  • João Victor seguirá para o Benfica; clube português investiu 10 milhões de euros no jogador

    João Victor, zagueiro do Corinthians, fecha com clube europeu após reviravolta; veja valores

    ver detalhes
  • Vítor Pereira comandou primeiro treino preparatório para enfrentar o Boca Juniors nesta terça-feira

    Corinthians inicia preparação para enfrentar o Boca Juniors na Libertadores e quinteto faz testes

    ver detalhes
  • Corinthians perdeu duas posições no Campeonato Brasileiro e agora fecha G4 da competição

    Corinthians perde duas posições no Brasileirão após goleada, mas segue no G4; veja classificação

    ver detalhes
  • Cássio e Mantuan durante partida contra o Fluminense

    VP diz que Corinthians correu risco 'calculado', mas afirma que não havia perdido assim na carreira

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o Flamengo, no próximo domingo, às 16h, na Neo Química Arena pelo Brasileirão

    Corinthians divulga detalhes da venda de ingressos para duelo contra o Flamengo no Brasileirão

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x