Analise: Corinthians some em campo e se mostra incapaz contra um adversário de nível baixíssimo

3.3 mil visualizações 100 comentários

Luan na partida contra o River Plate-PR, no estádio Defendores del Chaco

Luan na partida contra o River Plate-PR, no estádio Defendores del Chaco

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O Corinthians não conseguiu fazer o mínimo dentro de campo na noite desta quinta-feira, contra o péssimo River Plate do Paraguai, no estádio Defensores del Chaco. Sem ímpeto ofensivo, com um time satisfeito em ficar com a bola e pouco atacar as linhas do adversário, voltou para casa com um decepcionante 0 a 0 na conta.

Mancini concluiu após os quatro jogos seguidos de Paulista que a melhor formação possível tinha Xavier e Camacho no meio-campo e o quarteto de ataque do time considerado reserva nos duelos anteriores. Atrás, apostou na linha já conhecida, com Fagner, Méndez, Gil e Fábio Santos.

Em campo, no entanto, pouco se viu do que de bom teve a equipe, principalmente na vitória contra o Ituano. Diante de um rival que não pressionou alto, mas também não se mostrou uma sumidade com a linha baixa, a posse se limitou a rodar de lado a lado, como um limpador de para-brisas.

Atuações individuais ruins, como a de praticamente todos em campo, viram apenas nos esforços de Léo Natel pelo lado direito um alento. Ainda que tenha errado finalizações e tomado decisões erradas, não fosse pelo atacante o Timão teria sido completamente estéril com a bola frente aos paraguaios.

Para piorar, o River teve chances em meio ao desencontro corinthiano, chegando até a chutar uma bola quase na pequena área em um dos erros de Bruno Méndez. Como o adversário é muito fraco, porém, o placar ficou no 0 a 0.

O segundo tempo voltou com Cantillo na vaga de Xavier, mas nem o primeiro passe com um pouco mais de qualidade serviu para melhorar o time. não foi visto em campo, Luan perdeu quase todos os embates físicos e Otero mais sofreu faltas do que qualquer outra coisas.

O time teve melhoras sensíveis nas outras quatro alterações, com Luan, Mosquito, Vitinho e Gabriel Pereira dando uma vitalidade que faltou aos mais experientes. Os bons chutes de Fagner e Vitinho, no entanto, não puderam ser reproduzidos novamente pelo pouco tempo em campo desse grupo.

Depois da terrível atuação e do decepcionante resultado, cabe ao Corinthians definir o que quer no ano. Só o líder do grupo se classifica para a próxima fase e o embate frente ao Peñarol deve encaminhar essa colocação.

Veja mais em: Copa Sul-Americana e Vagner Mancini.

Veja Mais:

  • Fagner correu ao redor do gramado nesta segunda-feira, no CT Joaquim Grava

    Fagner inicia transição e elenco do Corinthians faz treino em casa após empate no Majestoso

    ver detalhes
  • Cássio precisou deixar o jogo contra o São Paulo nos minutos finais

    Exames não apontam lesão grave em Cássio, mas goleiro segue como dúvida contra o Always Ready

    ver detalhes
  • Nos últimos 630 minutos de bola rolando do Corinthians, Vítor Pereira utilizou Róger Guedes em apenas 27% do período

    Róger Guedes perde espaço com Vítor Pereira e atua apenas 27% dos minutos do Corinthians em maio

    ver detalhes
  • O Corinthians entra em campo nesta quinta-feira, contra o Always Ready, atrás de uma classificação para as oitavas de final da Libertadores

    Corinthians tem semana com jogo decisivo na Libertadores, Brasileiro, feminino, base e futsal; veja

    ver detalhes
  • Neo Química Arena bateu o recorde de público de 2022 neste domingo; valores arrecadados já ultrapassam o dobro de 2021

    Corinthians dobra bilheteria de toda a temporada 2021 em apenas quatro meses de 2022; veja valores

    ver detalhes
  • Vítor Pereira concedeu entrevista coletiva e falou sobre Róger Guedes

    Vítor Pereira diz que Róger Guedes não está passando confiança nem nos treinos e pede mais empenho

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x