Loami
Loami

25 anos , de Garanhuns

Loami Barbosa

Torcedor do site número: 683.872, cadastrado desde 08/03/2019

Aqui é Corinthians

male

Atividade no Meu Timão

Ranking de comentários

Faltam 44 comentários para o Loami entrar no ranking

Ver Ranking

6 Comentários

67% de aprovação

0 Posts

Última atividade no site em 04/04/2019 às 21h56

Posts e comentários do Loami

Última interação no site em 08/03/2019 às 19h53

  • Loami

    Loami comentou na notícia: "Ela despontou mais nova que Pelé. E isso é alerta para a luta desigual das mulheres no futebol"

    há 1 ano

    Querem cota, na mesma entrevista, ela falou que hoje é uma imposição os clubes colocarem um time femininon

    detalhes do comentário
  • Loami

    Loami comentou na notícia: "Treino do Corinthians tem trabalho de finalização e animado rachão; Gustavo fora outra vez"

    há 1 ano

    Vai ser um jogo de futebol de um time efetivo e bacana de se ver contra um time retranqueiro e burocrático, infelizmente... E não me venha dizer que ser corinthiano é sinônimo de sofrimento ou jogar por uma bola, ou dizer que o Santos joga Bonito, mas tá fora da sula.. Aceitar o futebol do Corinthians só porque passou na SulAmérica não passa de aceitar a mediocridade. Sofrimento é ver um time jogando pra cima atacando e querendo jogo toda hora, mesmo que perca. Sofrimento não é jogar de forma horrível esperando uma bola de sorte pra vencer. Como no caso do jogo contra o Palmeiras, onde vencemos. O futebol do Corinthians é horrível e cheio de privilégios a um monte de pernas de paus, uma panelinha.

    detalhes do comentário
  • Loami

    Loami comentou na notícia: "Carille dá pistas sobre escalação do Corinthians contra o Santos, mas abre possibilidades"

    há 1 ano

    Vai ser um jogo de futebol de um time efetivo e bacana de se ver contra um time retranqueiro e burocrático, infelizmente... E não me venha dizer que ser corinthiano é sinônimo de sofrimento ou jogar por uma bola, ou dizer que o Santos joga Bonito, mas tá fora da sula.. Aceitar o futebol do Corinthians só porque passou na SulAmérica não passa de aceitar a mediocridade. Sofrimento é ver um time jogando pra cima atacando e querendo jogo toda hora, mesmo que perca. Sofrimento não é jogar de forma horrível esperando uma bola de sorte pra vencer. Como no caso do jogo contra o Palmeiras, onde vencemos. O futebol do Corinthians é horrível e cheio de privilégios a um monte de pernas de pais, uma panelinha.

    detalhes do comentário
  • Loami

    Loami comentou na notícia: "Ela despontou mais nova que Pelé. E isso é alerta para a luta desigual das mulheres no futebol"

    há 1 ano

    Mas você não é a maioria, Ângela. Ninguém, como essa matéria, não tem o direito de querer impor pra o futebol feminino crescer e que aceitamos como forma de dó e piedade.

    detalhes do comentário
  • Loami

    Loami comentou na notícia: "Ela despontou mais nova que Pelé. E isso é alerta para a luta desigual das mulheres no futebol"

    há 1 ano

    Uma matéria com foco travestido de ideologia feminista, João. Ninguém gosta de assistir o futebol feminino, aí a matéria quer falar de desigualdade de gênero, de favorecimento ao futebol masculino como ideia de mente antiga, machista e preconceituosa. Tem muito investimento no futebol masculino porque tem mercado para isso. Porque gera receitas. Ninguém vai investir em algo que não trás retorno. É lei simples da economia: oferta e demanda. Tudo isso da matéria não passa de uma vitimização sem precedentes, uma apelação porque não conseguem ter público e retorno igual ao futebol masculino. Os garis praticamente em sua totalidade são homens, mas ninguém quer igualdade de gênero nessa profissão.

    detalhes do comentário
  • Loami

    Loami comentou na notícia: "Ela despontou mais nova que Pelé. E isso é alerta para a luta desigual das mulheres no futebol"

    há 1 ano

    Uma matéria com foco travestido de ideologia feminista, Cléber. Ninguém gosta de assistir o futebol feminino, aí a matéria quer falar de desigualdade de gênero, de favorecimento ao futebol masculino como ideia de mente antiga, machista e preconceituosa. Tem muito investimento no futebol masculino porque tem mercado para isso. Porque gera receitas. Ninguém vai investir em algo que não trás retorno. É lei simples da economia: oferta e demanda. Tudo isso da matéria não passa de uma vitimização sem precedentes, uma apelação porque não conseguem ter público e retorno igual ao futebol masculino. Os garis praticamente em sua totalidade são homens, mas ninguém quer igualdade de gênero nessa profissão.

    detalhes do comentário
`