Thiago
Thiago

28 anos , de Tucumã, Para

Thiago Jensen

Torcedor do site número: 348.011, cadastrado desde 13/05/2013

Aqui é Corinthians

male

Estatísticas no Meu Timão

Última atividade no site em 28/06/2019 às 18h59

Ranking do Fórum

6.067º lugar

Ver Ranking

Ranking de comentários

Faltam 42 comentários para o Thiago entrar no ranking

Ver Ranking

8 Comentários

100% de aprovação

195 Posts

74% de aprovação

30 Tópicos

50.807 Visualizações

3.629 Views por tópico

Atividades do Thiago no Meu Timão

Última interação no site em 03/05/2019 às 20h03

  • Thiago

    Thiago postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Será que procede essa informação do UOL?"

    há 5 meses

    Eles levaram em conta apenas o valor recebido em Carteira. Se fosse contar direito de imagem, ia ter outros jogadores nessa lista.

    detalhes do post
  • Thiago

    Thiago postou em Notícias, no tópico "BMG (Corinthians) x BS2 (Flamengo)"

    há 6 meses

    Bom dia Fiel.

    Gostaria de trazer a tona uma comparação (só a título de comparação mesmo) entre o contrato firmado entre Corinthians e BMG e entre Flamengo e BS2.

    --- CORINTHIANS E BMG ---

    Prazo = de acordo com diversas fontes e notas publicadas pelas duas partes (fonte 1), o acordo fechado entre Corinthians e BMG prevê um acordo de no mínimo 2 anos (Até Dez/2020) mas que pode ser estendido para 5 anos (Dez/2023).

    Valor = O acordo foi fechado por 12 Milhões de reais pelo espaço mais nobre da camisa. Houve também um adiantamento no valor de 18 Milhões (30 milhões, portanto) referente ao ano seguinte e parcela na participação em lucros futuros.

    Participação nos Lucros = O acordo prevê que o Corinthians terá direito à 50% do LUCRO LÍQUIDO do App Meu Corinthinas BMG.

    --- Flamengo E BS2 ---

    Prazo = de acordo com fontes (fonte 2) o acordo foi fechado por 2 anos (Até Dez/2020).

    Valor = O acordo foi fechado por 15 Milhões de reais pelo patrocínio Master da camisa. No entanto, como o acordo só foi fechado em Abril, nesse ano o clube receberá apenas pouco mais de 11 Milhões de reais.

    Participação nos Lucros = O acordo prevê que o clube vai receber 50% da receita proveniente da comercialização dos produtos e serviços exclusivos do aplicativo Flamengo/BS2. Além disso, receberá R$ 10 por cada abertura de conta, desde que seja depositado o valor mínimo de R$ 100. Nesse caso, há um limite de 1 milhão de contas, podendo levar o clube a receber até R$ 10 milhões além do valor fixo.

    --- ANÁLISE ---

    Primeiramente há de se notar a diminuição dos valores de ambos os clubes comparado com os últimos patrocinadores master desses clubes, o que passa a ser uma tendência, visto que esses novos negócios estão sendo realizados como uma sociedade, logo se divide os possíveis lucros, mas também o risco.

    Em segundo lugar, percebemos que o acordo fechado pelo clube do Rio é ligeiramente melhor do que o do Corinthians, em um primeiro momento. A base desse acordo é mais rentável. Não há como especular se ao final das parcerias, qual terá sido o melhor acordo, visto que o lucro depende do engajamento de cada torcida. Enquanto o Corinthians fechou a exibição da marca por 12 Mi, o Flamengo fechou por 15 Mi. O prazo dos dois contratos são iguais, e a participação na receita também.

    O que muda substancialmente é que, o Flamengo tem garantido R$ 10,00 por cada torcedor que abrir uma conta e depositar no mínimo R$ 100,00, até o limite de 1 Mi de contas. Esse é um valor, em tese, fácil de ser alcançado. Já se o torcedor Corintiano fizer a mesma coisa no Meu Corinthians BMG, o clube não lucra nada, e o Banco ainda precisaria pagar os lucros desse dinheiro que está na poupança. Para o Banco, acabaria sendo um bom negócio, visto que as instituições só pagam 0,37% pelo dinheiro dos clientes na poupança, mas cobram em média 7% ao mês por empréstimos (fonte 3). Mas o clube não lucraria nada, a não ser que esses empréstimos fosse realizados à você, torcedor Corintiano.

    Uma terceira variável é o valor que os bancos cobram pelos serviços. O Meu Corinthians BMG, por exemplo, é totalmente gratuito, no que diz respeito a serviços básicos (Saques, TEDs, DOCs, Transferências, Anuidade, Etc.) Logo, nenhum lucro virá daí. Mas sim por serviços extras oferecidos pelo App, como empréstimos, consórcios, seguros, etc. Já o App BS2, ainda não sabemos se será gratuito ou se terão pequenas taxas, o que pode aumentar muito o lucro do clube. O aplicativo que patrocina o Cruzeiro, por exemplo, não é gratuito. Logo, o clube precisa do engajamento de menos torcedores em ordem de ter um lucro maior.

    Enfim, tudo isso foi só para comparação, pois não há como afirmar qual vai ser o melhor negócio, pois não sabemos como será o engajamento de cada torcida. Mas podemos afirmar que, se der certo, será um modelo de negócio que virá pra ficar, podendo ser realizado com os outros patrocinadores.

    ********************************************

    Fonte 1 https://www.gazetaesportiva.com/times/corinthians/bmg-revela-valor-de-patrocinio-e-corinthians-se-defende-em-nota/ BMG revela valor de patrocínio e Corinthians se defende em nota - Gazeta Esportiva O Corinthians findou um jejum de 21 meses sem um parceiro que ocupasse o espaço em sua camisa destinado ao patrocinador máster com o acordo firmado junto gazetaesportiva.comgazetaesportiva.com

    Fonte 2 https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/conselho-aprova-novo-patrocinio-master-do-flamengo.ghtml Conselho aprova novo patrocínio do Flamengo: R$ 15 mi por ano, além de valores variáveis. Entenda... Conselho aprova novo patrocínio do Flamengo: R$ 15 mi por ano, além de valores variáveis. Entenda... BS2 vai estampar sua marca na parte mais nobre da camisa até o fim de 2020. Entre outras coisas, clube vai receber R$ 10, 00 por conta aberta. Em 2019, acordo... globoesporte.globo.comgloboesporte.globo.com

    Fonte 3 https://www.infomoney.com.br/onde-investir/renda-fixa/noticia/7782048/bancos-podem-ganhar-r-12-bilhoes-por-mes-com-o-dinheiro-da-sua-poupanca Bancos podem ganhar R$ 12 bilhões por mês com o dinheiro da sua poupança - InfoMoney Bancos podem ganhar R$ 12 bilhões por mês com o dinheiro da sua poupança - InfoMoney Instituições cobram em média 7% ao mês por empréstimos, mas só pagam  0,37% pelo dinheiro dos clientes na poupança; um negócio da China para os banqueiros... infomoney.com.br -

    detalhes do post
  • Thiago

    Thiago postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Uma grande DÚVIDA!"

    há 8 meses

    Vai passar sim.

    Temos três tipos de transmissões:

    1 - TV aberta (Globo fechou com quase todos, menos Palmares e Atl. Paranaense.)

    2- TV fechada (SporTV e EI) Nesse caso, esses canais só poderão transmitir jogos em que os dois clubes tenham contrato com eles.

    3- Pay-per-view (Premiere). A globo, dona do Premiere, fechou com todos os clubes para o pay per view, até porque é a única com essa estrutura.

    Então, quem tem pay-per-view vai poder ver todos os jogos. Quem assistia aqueles jogos das 19h30 no SporTV, não vai ter todos os jogos. Já na TV aberta, a Globo continua com todos (menos Palmares e Atl. Paranaense, por enquanto.)

    detalhes do post
  • Thiago

    Thiago comentou na notícia: "Ata do BMG revela R$ 12 milhões por ano de patrocínio ao Corinthians; torcida cobra explicações"

    há 9 meses

    Amigos.

    Isso é uma ATA DE REUNIÃO, em que provavelmente as pessoas do Marketing da empresa foram passar as condições do patrocínio para os conselheiros do banco.

    Se vocês lerem bem, lá fala que o patrocínio terá duração MÁXIMA de 5 anos, podendo ser NEGOCIADA CONDIÇÃO COMERCIAL para um prazo inferior.

    Ou seja, os conselheiros aprovaram essa proposta de gastar NO MÁXIMO 60 MILHÕES com esse patrocínio.

    O contrato foi negociado para 2 anos apenas, se enquadrando na regra do 'No máximo 5 anos', e, por ser de apenas 2 anos, eles renegociaram a taxa mínima, que seria de no mínimo 12 milhões, conforme a outra regra, de 'poder renegociar a condição comercial, se o prazo for menor'. Lembrando que eles tinham um teto de 60 Milhões.

    Provavelmente o clube bateu o pé para subirem a oferta, e como eles tinha um teto, eles negociaram, menos prazo, mais dinheiro. Pra saber com certeza isso, só vendo o CONTRATO DE PATROCÍNIO. Não da pra afirmar nada om base somente na ata da reunião.

    detalhes do comentário
  • Thiago

    Thiago postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "BMG: só R$12 milhões garantidos por ano - Como chegar na ata pelo site oficial do banco"

    há 9 meses

    Amigos.

    Isso é uma ATA DE REUNIÃO, em que provavelmente as pessoas do Marketing da empresa foram passar as condições do patrocínio para os conselheiros do banco.

    Se vocês lerem bem, lá fala que o patrocínio terá duração MÁXIMA de 5 anos, podendo ser NEGOCIADA CONDIÇÃO COMERCIAL para um prazo inferior.

    Ou seja, os conselheiros aprovaram essa proposta de gastar NO MÁXIMO 60 MILHÕES com esse patrocínio.

    O contrato foi negociado para 2 anos apenas, se enquadrando na regra do 'No máximo 5 anos', e, por ser de apenas 2 anos, eles renegociaram a taxa mínima, que seria de no mínimo 12 milhões, conforme a outra regra, de 'poder renegociar a condição comercial, se o prazo for menor'. Lembrando que eles tinham um teto de 60 Milhões.

    Provavelmente o clube bateu o pé para subirem a oferta, e como eles tinha um teto, eles negociaram, menos prazo, mais dinheiro.

    detalhes do post
  • Thiago

    Thiago postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Banco BMG, Modelo de Negócio e Naming Rights"

    há 9 meses

    Texto de Erich Beting para a Máquina do Esporte ( www.maquinadoesporte.uol.com.br Máquina do Esporte Máquina do Esporte - O universo do marketing esportivo ao seu alcance maquinadoesporte.uol.com.brmaquinadoesporte.uol.com.br ).

    O Corinthians havia prometido fazer do patrocínio com o BMG uma revolução. Na prática, o modelo que o clube apregoa ser revolucionário nada mais é do que o princípio básico de marketing no esporte: não limitar o patrocínio à exposição de marca, incentivando empresa e clube a trabalharem para gerar o máximo de retorno financeiro aos dois com essa relação.

    O problema, nesse caminho, é que o próprio Corinthians tem um histórico pavoroso de sucesso na implementação desse modelo. Em 2000 e 2001, com a Pepsi, já havia sido criado o conceito de atrelar a meta de bônus do patrocínio ao aumento de venda de produtos. A empresa fez estardalhaço, criando uma propaganda em que dizia que a 'Pepsi é da Fiel' e levando para o supermercado a lata personalizada com o escudo do time. Nunca, até então, uma marca havia se apropriado de um clube. O resultado em vendas, porém, não aumentou sensivelmente a participação de mercado da Pepsi, que depois abandonou a tática.

    No próprio Corinthians, o projeto de ter o cartão de crédito da Caixa e o sistema de fidelidade com o torcedor teve a adesão de apenas 8 mil pessoas em dois anos.

    Agora, o modelo é ainda mais complexo. Abrir conta em banco digital é simples. Sem cobrar taxas do consumidor, esses bancos têm conseguido gerar novos clientes. Mas como é o engajamento desse cliente com a instituição? Se nem lata de refrigerante ou cartão de crédito leva o torcedor a se engajar, o que dirá colocar seu dinheiro suado em um banco que não tem credibilidade como os mais tradicionais?

    O São Paulo e o Banco Inter enfrentam, atualmente, esse dilema. Possuem boa adesão de novos clientes, mas não conseguem convertê-los, de fato, em consumidores do banco. Como o diferencial é a isenção de taxas, você se transforma em nada além do que um CPF a mais para o cadastro do banco. Dinheiro que é bom, porém...

    Marqueteiramente, Andrés Sanchez joga para a torcida a responsabilidade de fazer o negócio andar, prometendo novidade se o banco 'Meu Corinthians BMG' tiver 200 mil correntistas. Muito possivelmente essa é a meta traçada entre os dois (patrocinador e clube) para dar ao banco o naming right da Arena Corinthians.

    O problema é que o dinheiro próprio é um bem precioso demais para arriscar. O torcedor abrir a conta digital não será problema. Colocar e movimentar dinheiro lá dentro é que é difícil. Esse é o modelo que o Corinthians terá de colocar à prova.

    detalhes do post
  • Thiago

    Thiago postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Elenco 2018"

    há 2 anos

    Boa tarde Fiel.

    Gostaria de fazer uma análise superficial, mas necessária, sobre o elenco que está sendo formado para o ano de 2018.

    Tomando por base o que o Carille pensa em termos de esquema tático para esse ano, de ter um meio campo mais solto, com Jadson e Rodriguinho por dentro ( https://www.meutimao.com.br/noticia/272759/perda-de-titulares-adia-plano-de-carille-de-alterar-esquema-tatico-do-corinthians Perda de titulares adia Perda de titulares adia 'plano' de Carille de alterar esquema tático do Corinthians Com a saída do zagueiro Pablo e do lateral-esquerdo Guilherme Arana, a formação tática do Timão deve permanecer no 4-2-3-1. A ideia era lançar mão do 4-1-4-1... meutimao.com.brmeutimao.com.br ), coloquei o elenco no papel, e ficou assim:

    - A ordem de titularidade é puro palpite meu, pode ser que o Carille e muitos de vocês pensem diferente. Mas isso não vem muito ao caso.

    - Em Amarelo estão jogadores que devem (de acordo com a mídia) ser liberados por empréstimo a outros clubes.

    - Em Azul estão jogadores que ainda não estão confirmados no elenco.

    - Em Vermelho estão jogadores que podem fazer parte da troca por Gustavo Escarpa (de acordo com a mídia), mas caso contrário permanecerão no elenco pra temporada.

    Explicado isso, segue minha análise, superficial:

    1- Eu imagino que o ideal para um elenco é ter 2 jogadores por posição, que de preferência briguem por posição entre eles, e mais uma terceira opção, que seja um garoto da base. Levando em consideração isso, nosso elenco está bom em algumas posições (Meia pela Direita, Goleiros...) mas está ruim em outras (Lateral Direita, Zagueiro pela Esquerda...), porque esses titulares não tem muita concorrência. Em compensação, a base está bem presente em todas as posições. O problema é que em algumas delas temos um excesso de jogadores, o que nos leva ao segundo ponto..

    2- Temos um excesso de meias. Como muitos hoje em dia, não acredito tanto em volantes e meia de criação. Acho que todo jogador que joga por ali tem que ser o mais completo possível. Claro, uns sendo mais criativos, cerebrais, e outros sendo mais marcadores, incansáveis.. Dito isso, temos um excesso de jogadores nesse setor. Não aquele de 1º volante. Este estará bem suprido, desde que o Jean seja mesmo emprestado. Mas no meio, temos jogadores a mais, tornando assim muito difícil a utilização da base, fora que teremos um peso no elenco de jogadores que vão disputar poucas partidas durante o ano, mas o salário mensal é alto. Então, a não ser que o G3ovanne Augusto seja mesmo envolvido em uma troca com o Escarpa (que na minha opinião viria para ocupar um dos lados do campo, e não jogar centralizado), teríamos que emprestar o Felipe Bastos, mesmo sabendo da importância dele para a moral do elenco.

    3- Temos bons jogadores 'curingas', que podem cumprir mais de uma função em campo: Junior Dutra, Romero, Clayson, Lucca, Maycon, Camacho, Romero, Paulo Roberto, Mantuan.. São jogadores que podem fazer mais de uma função em campo, o que é bom ter em uma temporada longa.

    4- Temos um elenco equilibrado, e na minha opinião, melhor do que aquele que iniciou o ano de 2017. Mas precisamos contratar um centro-avante de peso, para suprir a ausência do artilheiro do último campeonato brasileiro. Não vazou na mídia ainda o nome do provável alvo da direção. Só sabemos que ele vai ser brasileiro (Alguma sugestão?). Além do centro-avante, temos que confirmar o Henrique, e acho que a chegada do Scarpa, apesar de não ser uma necessidade muito grande (como o centro-avante é), seria uma adição muito boa ao elenco, e ele chegaria pra ser titular.

    É isso. Mesmo sendo uma análise superficial, acho que são pontos que devem ser levados em conta na hora de contratar/dispensar jogadores e montar o elenco.

    Vlw Fiel.

    detalhes do post
  • Thiago

    Thiago postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Sobre reforços: idas e vindas (minha opinião do que vi hoje)"

    há 3 anos

    Jadson veio do Rival.

    detalhes do post
  • Thiago

    Thiago postou em Análise dos jogos, no tópico "Características de craque ou evolução de um bom jogador?!"

    há 3 anos

    Só acho que em determinados momentos ele carrega de mais a bola. Fora isso, ele realmente melhorou muito, me lembrando aquele Rodriguinho que atuava no América-MG.

    detalhes do post
  • Thiago

    Thiago comentou na notícia: "Corinthians define novo treinador e anúncio será feito nesta quarta-feira"

    há 3 anos

    Sério mano? Caráter, história e títulos.. E o fato de ele não fazer um bom trabalho a anos? Os títulos dele (importantes) são de 2000.. Quase 20 anos cara.. Vai me dizer que você acha que o Cássio tem que ser titular também né.. Tem caráter, história e títulos.. Mas tá jogando nada em comparação com o Walter..

    detalhes do comentário
`