Stéfani
Stéfani

30 anos , de Campo Grande

Stéfani de Carvalho Filho

Torcedor do site número: 437.633, cadastrado desde 30/01/2014

Aqui é Corinthians

male

Estatísticas no Meu Timão

Última atividade no site em 11/06/2019 às 23h18

Ranking do Fórum

8.375º lugar

Ver Ranking

Ranking de comentários

7.948º lugar

Ver Ranking

109 Comentários

87% de aprovação

95 Posts

59% de aprovação

24 Tópicos

6.973 Visualizações

1.743 Views por tópico

Atividades do Stéfani no Meu Timão

Última interação no site em 06/06/2019 às 12h54

  • Stéfani

    Stéfani postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Como assim não podemos criticar?"

    há 2 semanas

    É por isso que a comparação com o time de 2017 é pertinente, eis que o a temporada de 2016 também foi fraca (melhor que 2018, mas fraca). Por isso, prefiro a contraposição ao que coloquei em que a justificativa reside na falta de interação do elenco com o trabalho do Carille, já que, muitos jogadores não o conheciam e nem ele os jogadores; diferente de 2017 pois o grupo já o conhecia sendo mais fácil implementar o trabalho.

    detalhes do post
  • Stéfani

    Stéfani postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Como assim não podemos criticar?"

    há 2 semanas

    Acho que é porque confundem criticar, buscando fundamentos com estar pedindo a cabeça do treinador...

    detalhes do post
  • Stéfani

    Stéfani postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Como assim não podemos criticar?"

    há 2 semanas

    Podemos, quem sabe, estar no caminho certo (isso só a sequência dirá). Agora, não ver motivos pra criticar é ser complacente além da conta, isso aqui é Corinthians e brigar por títulos todos os anos é OBRIGAÇÃO!

    Logo de plano digo que esta análise não pretende concluir que a demissão do treinador é necessária (é bom dizer o óbvio). Entretanto, pouco mais de 5 meses de trabalho e o que vemos é no máximo uma possibilidade de que o time tenha encontrado um rumo (ao custo de estar fora da Copa do Brasil). Fomos eliminados em casa ao jogar como vem sendo a tônica do ano: de maneira COVARDE! Naquele fatídico dia foi selado nosso destino na CPdoBR, derrota em casa (inaceitável para um time da envergadura do Corinthians).

    Um semestre de trabalho e até hoje o time não se defende bem e pior: não cria e não finaliza com eficácia. Busque na memória um contra-ataque mortal do Corinthians e tente lembrar se ele se repetiu em outras oportunidades. Já antecipo: não existe. O time (inexplicavelmente) não sabe contra-atacar. Nas poucas vezes em que rouba a bola na nossa intermediária e sai num 3 contra 3 ou 3 contra 4 ou mesmo num 3 contra 2, o time se embanana com a bola e a jogada simplesmente não acontece. Observe, não estou cobrando uma máquina de ganhar jogos e ser campeão de tudo. Apenas não entendo por que até hoje não se apura um padrão de jogo com qualidade nesse time. Nosso futebol foi reduzido a somente jogar pelas laterais, sem triangulações pelo meio, sem transição, alta taxa de erros de passes e pra sair um gol é um parto de porco espinho.

    Para traduzir isso, vamos comparar o Corinthians com o Corinthians.

    2017:

    Até o dia 7 de junho de 2017 o Corinthians já havia realizado 34 jogos. Sendo 20 vitórias, 2 derrotas e 12 empates. Já estava eliminado da CPdoBR ao empatar dignamente os dois jogos contra o inter (perdendo nos pênaltis). Aquele time até a referida data fizera 45 gols, tendo sofrido apenas 17.

    2019:

    Até hoje, dia 5 de Junho de 2019 o Corinthians realizou 37 jogos. Sendo 16 vitórias, 9 derrotas, 12 empates. Estamos eliminados da CPdoBR perdendo os dois jogos (um em casa de forma patética) pra um time que no primeiro jogo já estava pressionado e jogava mal e no segundo jogo sem treinador (concordo que os valores individuais do FLAcaso são melhores). O time atual fez 41 gols e sofreu 29.

    Muitos torcedores caíram no famigerado conto dos 'quatro últimos jogos sem levar gol' tanto propagado pela mídia clickbait imediatista nos dias anteriores ao clássico. Poxa amigos, não é possível que vocês tenham levado a sério estatísticas oriundas de 2 jogos contra uma equipe quase amadora da decadente Venezuela, 1 jogo contra um time em crise e eterno freguês e 1 jogo (que foi horroroso: o Timão finalizou 4 vezes mano! Ridículo!) contra os reservas do Pathético Paranaense.

    Ouço na imprensa e até de amigos: 'esse é o estilo do Corinthians do Carille: marcador!'. E sempre penso a mesma coisa na hora: aquele time (2017) era marcador; não deixava o adversário jogar, neutralizava o ataque e saia em transição com eficácia. O time atual NÃO ROUBA A BOLA, só fica num cerca Lourenço passivo e nojento e quando tenta sair no contra-ataque é desorganizado, lento e pouco eficaz. Não estou dizendo que 'quero um time ofensivo blá, blá, blá' estou afirmando que até agora esse time não é defensivo. É covarde.

    Enfim, contextualizando o jogo de ontem na temporada o Corinthians jogou de forma satisfatória, mas insuficiente e foi eliminado. Ao meu ver, fruto de um trabalho confuso de um treinador que aparentemente não vem conseguindo extrair o melhor de cada jogador, refletindo num comportamento covarde em campo, cuja mensagem que passa para o torcedor é de que o time já entra em campo pensando em não perder, com medo, sem aquela sede de vitória a todo custo. Espero que de fato o jogo de ontem sirva para uma guinada na temporada e o Carille encontre o caminho de um jogo mais sólido e com maior produtividade no ataque.

    No mais, a análise crítica não é por ser um mero corneteiro, e sim por ter convicção de que o Carille tem capacidade de entregar mais e fazer desse elenco um time campeão. Sem extremismos! Não nos tornemos nem as polianas gamers torcedores do 'meu barça', nem os vândalos queimadores de carros (na dúvida, queimem os carros kkkk).

    VAI CORINTHIANS! LHP!

    detalhes do post
  • Stéfani

    Stéfani postou em Análise dos jogos, no tópico "Defina Carille como técnico:"

    há 2 meses

    Teclado de uma tela.

    detalhes do post
  • Stéfani

    Stéfani postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Uma grande verdade que até agora ninguém comentou"

    há 2 meses

    Sornoza artilheiro da Libertadores, meia goleador... Mas o Carille está conseguindo transformar o cara num volante chucro! Essa postura COVARDE do Carille está matando jogadores ofensivos e preservando os cabeças de bagre!

    detalhes do post
  • Stéfani

    Stéfani comentou na notícia: "Empresário de Pedrinho faz desabafo após meia ficar no banco durante derrota em Chapecó"

    há 2 meses

    Kkkkkkkkkkkkkkk Pedrinho, um lulinha com anemia.

    detalhes do comentário
  • Stéfani

    Stéfani comentou no post: "Por que não atacar?"

    há 2 meses

    Carille até o momento faz um péssimo trabalho, só não está tão pressionado por conta dos resultados. Até quando eu não sei...

    detalhes do comentário
  • Stéfani

    Stéfani comentou no post: "Comentário de Pedro no Meu Timão"

    há 2 meses

    Cara, Sormani é um personagem... Ele mesmo já admitiu isso num programa!

    detalhes do comentário
  • Stéfani

    Stéfani comentou no post: "Atenção com os abutres que não querem ver o Timão campeão"

    há 2 meses

    Cara... Para com essa mania de perseguição! Tem 3 jogos que o time apresenta um "futebol" BIZARRO! Carille merece todas as críticas que está recebendo e só não é mais criticado porque mesmo com esse jogo LIXO, que não condiz com as opções no elenco, está dando resultado (sempre no fio da navalha).

    detalhes do comentário
  • Stéfani

    Stéfani comentou na notícia: "Com Marllon, Carille define equipe titular do Corinthians para duelo com o Ceará"

    há 2 meses

    Pfvr Jesus, Deus, seres sobrenaturais façam o Marlon deixar o Manoel no banco forever... Sai Zica! Vai Corinthians!

    detalhes do comentário
`