Perdemos mais do que uma semana

Andrew Sousa

22 anos, acadêmico de Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

ver detalhes

Perdemos mais do que uma semana

Coluna do Andrew Sousa

Opinião de Andrew Sousa

4.7 mil visualizações 79 comentários Comunicar erro

Perdemos mais do que uma semana

Treinador não vai dar continuidade ao que testou

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Grande parte do primeiro semestre do Corinthians girou em torno da expectativa pela parada da Copa América. Em suas entrevistas, o técnico Fábio Carille sempre destacou o quanto seu time podia evoluir com o tempo de treino.

Logo após os primeiros dias de trabalho, porém, o treinador mudou o tom. Pela ausência de Everaldo e Clayson, que pensava utilizar juntos no ataque alvinegro, o comandante disse ter perdido uma semana de treino por conta das baixas.

No decorrer da parada, Clayson ficou à disposição e chegou a ser testado na posição desejada por Carille, centralizado atrás do centroavante. Engana-se, no entanto, quem pensa que esses testes serviram para "recuperar" o tempo perdido. Na verdade, eles só ampliaram a perda.

Isso porque, logo após o amistoso contra o Londrina, o técnico corinthiano resolveu mudar tudo novamente. Abriu Clayson na esquerda, Pedrinho na direita e voltou a dar oportunidade para Sornoza, reserva nos amistosos, no meio.

Ou seja: levando em consideração o time que treinou os últimos três dias, fica claro que o Corinthians perdeu, na verdade, duas semanas.

Agora, sem qualquer herança do período livre para treinos, o Corinthians volta ao Brasileirão precisando de mais tempo ainda para emplacar o novo esquema testado por Carille. A não ser que Everaldo volte e Clayson passe a atuar pelo meio, onde ele tanto quer ver o atacante jogar.

De momento, o comandante parece ter repensado tudo que disse. Pedrinho, que também seria testado pelo meio, teve poucos minutos por ali. Com a volta de Brasileirão e Sul-Americana, não haverá mais tempo para fazer essas alterações.

Vai ter que ser "na marra". É o famoso ditado de "trocar os pneus com o carro andando". Perdemos um bom pit-stop. Tomara que dê certo.

Veja mais em: Fábio Carille.

Coluna do Andrew Sousa

Por Andrew Sousa

21 anos, acadêmico de Jornalismo na Univali e fiel desde o primeiro de seus dias.

O que você achou do post do Andrew Sousa?