'Não ao futebol moderno' vem desde 1920

Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

ver detalhes

'Não ao futebol moderno' vem desde 1920

Coluna do Danilo Augusto

Opinião de Danilo Augusto

1.3 mil visualizações 16 comentários Comunicar erro

'Não ao futebol moderno' vem desde 1920

Jogos do Deltas serão exibidos em óculos de realidade aumentada

Foto: Divulgação

É bem natural ouvirmos "Não ao futebol moderno", mas você consegue definir claramente o que é futebol moderno?

Alguns dizem que são as novas arenas, outros dizem que são ingressos extremamente caros, torcida sentadinha em poltronas confortáveis, outros dizem que futebol moderno é simplesmente jogador sem amor a camisa.

Mas essa história vem de longe, muito longe...

Na década de 1910 e 1920, o "não ao futebol moderno" era diferente. Arquibancadas? Pagar para ver um time jogar futebol? Jogador profissional, recebendo dinheiro para bater uma bola? Tudo era moderno para a época e existia muita gente contra.

Tá aí nosso irmão inglês para contar história: o Corinthian FC (que mais tarde viria a se chamar Corinthian-Casuals). Quando meio time deles voltou da primeira guerra mundial (a outra metade morreu), o futebol moderno era receber dinheiro para entrar em campo. Eles disseram não pra isso e, ao longo de 100 anos passaram de uma das maiores equipes do mundo para a oitava divisão da Inglaterra brigando para não fechar as portas.

Não é uma crítica, tenho muito orgulho da história do Corinthian-Casuals, mas saibam que, numa competição, quem não se modernizar acaba se tornando menos expressivo.

Em 2030 será o que? Talvez o futebol moderno seja assistir as partidas com óculos de realidade virtual. Opa, pera lá, isso já existe e deve estar disponível na liga americana de futebol em breve.

Bom, nós podemos gostar ou não, mas os clubes de futebol, incluindo o Corinthians, vão continuar modernizando, em busca de novas receitas.

Coluna do Danilo Augusto

Por Danilo Augusto

Corinthiano e programador dedicado que tem um orgulho imenso de ter criado essa comunidade chamada Meu Timão.

O que você achou do post do Danilo Augusto?