(Ainda) não venceu... nem convenceu!

Julia Raya

Estagiária do Meu Timão e estudante de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo-SP. Tem 17 anos e é corinthiana há 18. Sempre viveu com o Corinthians e agora trabalha com ele também.

ver detalhes

(Ainda) não venceu... nem convenceu!

Coluna da Julia Raya

Opinião de Julia Raya

1.4 mil visualizações 28 comentários Comunicar erro

(Ainda) não venceu... nem convenceu!

O Corinthians voltou a encontrar dificuldades diante do Cruzeiro

Foto: Danilo Fernandes/ Meu Timão

Na última quarta-feira, o Corinthians enfrentou o Goiás e começou a demonstrar uma melhora dentro de campo – mesmo que depois tenha decaído. No jogo de hoje, diante do Cruzeiro, na Arena Corinthians, a esperança dos torcedores era que essa melhora se repetisse. Mas não foi bem assim.

Três dias atrás, o primeiro tempo corinthiano alegrou (de certa forma) a torcida alvinegra. Dentro das quatro linhas, a postura corinthiana foi diferente das apresentadas anteriormente. O time tinha vontade, criou jogadas de ataque e inclusive abriu o placar. O Goiás até chegou a empatar, mas o Corinthians não deixou de pressionar. Isso tudo ainda no primeiro tempo.

Já na segunda etapa, o time decaiu de produção e a diferença de atuação para os outros 45 minutos era enorme. O Corinthians ainda chegou ao empate no último lance do jogo. Ou seja, a atuação quase convenceu, mas a equipe não venceu.

Para esse sábado, a torcida esperava uma atuação corinthiana semelhante ou até melhor que a vista na primeira etapa do duelo de quarta-feira. Mas não foi bem assim.

No jogo diante do Cruzeiro, o Corinthians não jogava muito bem quando abriu o placar. Fagner marcou para colocar o Timão na frente e alimentar a esperança da Fiel em busca da vitória (esse também foi o gol de número 11 mil da história do Corinthians). Mas o gol só veio aos 33 minutos, e quatro minutos depois o Cruzeiro empatou.

Mesmo com o 1 a 1 no placar, os 15 minutos finais do primeiro tempo foram os melhores da partida . O Timão abriu o placar, tomou o empate e mesmo assim não deixou de buscar o gol. Foram os 15 minutos que a torcida esperou que durasse o jogo todo, mas no segundo tempo as coisas mudaram. O time alvinegro voltou do vestiário com uma atuação abaixo, voltou a errar passes, cruzamentos e diversas jogadas, como tem sido nos outros jogos. E por um descuido da zaga ainda tomou a virada. Mais uma vez não venceu nem convenceu.

A questão é: esse pode ser (e para mim é) o caminho da vitória. Mas pode ser também (e para mim isso deve acontecer) que ela ainda demore um pouco a vir.

A postura e melhora que a equipe esboçou, principalmente diante do Goiás, é a que o time deve ter para buscar a vitória. É disso que o time precisa: vontade dentro de campo para vencer.

Mas a vitória ainda pode demorar um pouco por conta da má fase e também da sequência que o Corinthians tem pela frente. Agora, os próximos três adversários são Santos, CSA e Flamengo. O desafio vai ser bom para ver como a equipe vai reagir.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro.

Coluna da Julia Raya

Por Julia Raya

Estagiária do Meu Timão e estudante de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo-SP. Tem 17 anos e é corinthiana há 18. Sempre viveu com o Corinthians e agora trabalha com ele também.

O que você achou do post da Julia Raya?