Dyego Coelho conseguiu dar ao torcedor corinthiano vontade de assistir ao Dérbi

Julia Raya

Estagiária do Meu Timão e estudante de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo-SP. Tem 17 anos e é corinthiana há 18. Sempre viveu com o Corinthians e agora trabalha com ele também.

ver detalhes

Coelho conseguiu dar ao torcedor corinthiano vontade de assistir ao Dérbi

Coluna da Julia Raya

Opinião de Julia Raya

2.0 mil visualizações 28 comentários Comunicar erro

Coelho conseguiu dar ao torcedor corinthiano vontade de assistir ao Dérbi

Dyego Coelho antes de seu primeiro jogo no comando da equipe profissional do Corinthians

Foto: Danilo Fernandes/ Meu Timão

Sou capaz de apostar que até os corinthianos mais fanáticos se encontravam, seis dias atrás, um tanto quanto desanimados para o Dérbi deste sábado, no Pacaembu. E digo isso com base nos meus próprios sentimentos. Mas acho que a sensação agora é outra, e não só para mim.

Depois da demissão de Carille e da oficialização de Dyego Coelho como treinador interino, era de se esperar uma mudança na equipe, pelo próprio estilo de jogo de Coelho – quem acompanha a esquipe Sub-20 conhece o trabalho feito por ele. Mas a mudança veio mais rápido do que o imaginado.

Com apenas dois dias de treino (segunda e terça), Coelho conseguiu implantar um novo pensamento no elenco, que jogou para frente, pressionando a marcação, buscando a vitória, e o mais importante: com vontade. E tudo isso deu resultado: triunfo (suado) por 3 a 2 diante do Fortaleza. As entrevistas pós-jogo mostraram um ânimo diferente dos jogadores, que pareciam mais empolgados e admitiram ter abraçado o trabalho de Coelho, que transmitiu boas vibrações da beirada do campo durante todo o jogo.

Os três pontos fizeram o Corinthians voltar ao G6, mas mais que a vitória, a atuação da equipe deu esperanças para o torcedor acreditar em um fim de ano melhor. E em um Dérbi bom de assistir.

É sempre difícil apontar favoritos em clássicos, é verdade. Mas também é inegável que, se aproximando do duelo, o panorama das duas equipes era bem distinto: um Corinthians que jogava mal, desanimava e caia de posição a cada rodada, contra um Palmeiras que brigava (e ainda briga) para desbancar a liderança do forte Flamengo.

Acontece que agora o panorama corinthiano mudou.

A equipe do Parque São Jorge chega para o duelo embalada pela importante vitória e pelos ânimos que o novo treinador trouxe para os jogadores.

Com mais dois dias de treino (quinta e sexta), Coelho conseguiu fixar um pouco mais sua ideia de jogo no elenco, que com certeza vai responder dentro de campo, como no jogo contra o Fortaleza. E talvez os atletas respondam até mais, por ser um Dérbi.

Coelho conseguiu dar aos jogadores vontade de jogar, com raça dentro de campo. Tenho certeza que os corinthianos vão entrar em campo com “sangue no olho” para busca a vitória no Dérbi, que seria a segunda seguida da equipe, e pontuar para se firmar no G6 do campeonato.

Coelho conseguiu dar ao torcedor vontade de assistir ao Dérbi, que terá um Corinthians com vontade de ganhar e um Palmeiras não tão favorito.

Veja mais em: Dyego Coelho, Dérbi e Campeonato Brasileiro.

Coluna da Julia Raya

Por Julia Raya

Estagiária do Meu Timão e estudante de Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo-SP. Tem 17 anos e é corinthiana há 18. Sempre viveu com o Corinthians e agora trabalha com ele também.

O que você achou do post da Julia Raya?