República das bananas

Lucas Faraldo

Escrevendo sobre o Corinthians desde 2014

ver detalhes

República das bananas

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Opinião de Lucas Faraldo

3.7 mil visualizações 61 comentários Comunicar erro

República das bananas

República das bananas

Foto: Reprodução

O presidente é omisso e conivente com muita coisa de podre que acontece lá dentro.

O presidente deixa portas abertas na instituição para flores que se cheiram menos ainda que ele próprio.

O presidente promete transparência, mas não abre o jogo sobre o que de mais importante acontece.

O presidente promete renovação, mas é cada vez mais conservador na forma de presidir.

O presidente não mostra responsabilidade orçamentária alguma e tenta passar impressão de normalidade sobre a situação financeira, ludibriando assim a todos e descredibilizando a imprensa.

O presidente, aliás, adota constantemente o personagem de um homem irritado, mal educado e hostil frente à imprensa, com respostas que quase sempre mais polemizam do que esclarecem.

O presidente não parece agir dessa mesma forma internamente, contra aqueles que, juntos com ele, hoje estão afundando o barco.

O presidente já vê crescer uma onda de protestos que começavam a sair das redes sociais para a rua (interrompidos agora responsavelmente pela pandemia que vivemos).

O presidente, porém, dificilmente passará por um processo de impeachment ou algo semelhante, ao menos hoje, no atual cenário. Quem (e quando) poderia fazê-lo não se mostrou nem se mostra muito interessado ou mesmo preocupado.

A atmosfera de fim de feira é forte como poucas vezes vi nos últimos tempos, mesmo havendo matéria-prima e mão de obra capazes de, se não fazer grandes coisas, ao menos fazer muito melhor do que isso aí que estamos vendo.

Mas, como comecei essa coluna, o presidente é omisso e conivente.

Ah! O presidente quando deputado federal também deixou a desejar. O que, convenhamos, não é de se estranhar.

O desafio agora é saber se estou falando do presidente do Corinthians ou do Brasil...

No mais, sou defensor ferrenho da Democracia Corinthiana e seus ideais. E não é nada disso que acontece hoje nem no clube nem no país (ainda que, na minha visão, quem preside o Corinthians já ao menos mostrou em outros tempos ser mais competente do que aquele à frente do Brasil).

A ver como Andrés Sanchez lidará com a crise que hoje faz do elenco de Tiago Nunes um dos candidatos a rebaixamento no Campeonato Paulista.

No vídeo abaixo, um pouco sobre o racha que atrapalha o Corinthians de 2020

Veja mais em: Tiago Nunes, Andrés Sanchez e Diretoria do Corinthians.

Coluna do Lucas Faraldo Knopf

Por Lucas Faraldo Knopf

Jornalista pela ECA-USP e ex-Esporte Interativo, Jovem Pan e Lance!. Hoje trabalha no Meu Timão. Autor do livro 'Impedimento - Machismo, racismo, homofobia e elitização como opressões no futebol'.

O que você achou do post do Lucas Faraldo?