Corinthians tem peças para atuar como Flamengo de 2019

Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Faço jornalismo há 1 ano pois sou Corinthiano há 19. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

ver detalhes

Corinthians tem peças para atuar como Flamengo de 2019

Coluna do Luis Fabiani

Análise de Luis Fabiani

16 mil visualizações 74 comentários Comunicar erro

Corinthians tem peças para atuar como Flamengo de 2019

Tiago Nunes tem ótimos nomes em suas mãos

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Meu deus, esse colunista é louco. Como, em menos de 2 meses de trabalho, se pode comparar o Corinthians com o time que ganhou o Brasil e a América em 2019?

Não vou te contestar se você estiver pensando assim. Eu também pensaria nisso se me deparasse com esse título e não soubesse do que se trata a coluna.

Estou longe de ser um especialista na área tática. Sou apenas um entusiasta desse tipo de debate. Assisti a vários jogos do Flamengo em 2019 e, como amante do futebol, era difícil não ficar vidrado na partida. Um time agressivo, que pressiona com linhas altas e não admite a ideia de ficar sem a bola. Assim que a perde, já conturba a saída adversária para que consiga recuperá-la.

O Corinthians de Tiago Nunes, em sua teoria, segue uma linha de pensamento próxima à do brilhante Jorge Jesus. Gosta da verticalidade e odeia ficar sem ter o que fazer no último terço do gramado. Busca concluir as jogadas com velocidade e excelência.

No dia da fatídica eliminação para o Guaraní do Paraguai, viu-se um Corinthians postado em um 4-4-2, tendo dois volantes de boa saída, dois armadores abertos, um atacante de mobilidade e um centroavante especialista nas conclusões ao gol.

Essa descrição dos jogadores não dista do Flamengo de 2019. Os dois volantes de boa saída seriam Arão e Gérson. Os articuladores nas pontas seriam Arrascaeta e Éverton Ribeiro. Bruno Henrique seria o homem centralizado de mobilidade e Gabriel sendo o da conclusão. Craques. O Flamengo tem um setor ofensivo absurdo.

Mas não seria clubista da minha parte dizer que o sistema ofensivo do Corinthians é muito bom também. Camacho e Cantillo se entenderam muito bem nesse começo de temporada. Luan e Pedrinho são homens capazes de colocar a bola debaixo do braço e decidir uma partida. No ataque, eu gostaria de ver Yony González atuando ao lado de Boselli. Teríamos um desafogo, um homem de velocidade que conseguiria gerar profundidade como ninguém no elenco.

O tempo joga a favor do Corinthians em 2020. Deixem que Tiago Nunes conheça suas peças e torçam para que nosso ano seja tão bom quanto o do Flamengo foi em 2019.

Veja mais em: Tiago Nunes.

Coluna do Luis Fabiani

Por Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Faço jornalismo há 1 ano pois sou Corinthiano há 19. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

O que você achou do post do Luis Fabiani?