É possível criticar Tiago Nunes sem pedir a volta de Ralf, Carille ou Jadson

Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

ver detalhes

É possível criticar Tiago Nunes sem pedir a volta de Ralf, Carille ou Jadson

Coluna do Luis Fabiani

Opinião de Luis Fabiani

22 mil visualizações 167 comentários Comunicar erro

É possível criticar Tiago Nunes sem pedir a volta de Ralf, Carille ou Jadson

Técnico Tiago Nunes no jogo contra o Botafogo, na Neo Química Arena

Foto: Danilo Fernandes/ Meu Timão

O trabalho de Tiago Nunes no Corinthians, ainda que em um momento de transição, foi péssimo. A falta de convicção, misturada com os resultados que não vêm, culminaram em sua demissão. É fato: o Corinthians não está bem e teve pouco brilhantismo sob seu comando.

Para os torcedores mais conservadores, o erro maior foi a troca do estilo de jogo. A manutenção do "estilo Carille" foi frutífera, mas sempre a curto prazo. O time de 2017 segurou a barra até agosto, mas dali em diante, fez campanha digna de rebaixamento. O time de 2018 fez boas partidas na reta final do Campeonato Paulista, mas se perdeu no restante do ano. Em 2019, não fosse um lançamento de almanaque de Junior Sornoza no Majestoso, provavelmente teríamos trocado de treinador antes do meio do ano.

A memória seletiva é perigosa nisso. Nos prendemos aos títulos e nos esquecemos da turbulência que se mostrou presente nos anos das conquistas. E com o fraco 2020 de Tiago Nunes no Corinthians, o impulso de boa parte dos torcedores é pedir a volta dos pilares dos anos de conquistas, como Ralf, Jadson e o próprio Fábio Carille.

É importante que o torcedor entenda o seguinte: não há apenas um método de conquistar títulos. O insucesso de Tiago Nunes não deveria inviabilizar que o Corinthians fosse atrás de outro treinador com mentalidade agressiva. Caso contrário, viveremos apegados à à ideia conservadora e pouco promissora se projetarmos um longo prazo.

Virar a página é o termo certo. É desapegar da geração vencedora da última década e começar a projetar um futuro. Para traçar um paralelo com a Europa, podemos ver um Barcelona que foi extremamente vitorioso há dez anos, mas que não adaptou sua filosofia e hoje é um exemplo de atraso técnico e administrativo em relação às outras potências europeias.

O raciocínio tem que parar de ser retroativo e visar o futuro. As contratações de peso do Corinthians costumam ser de nomes que fizeram sucesso no clube no passado. Não que sejam jogadores fracos, mas seria mais interessante pensar na formação de outra geração no clube. Projetar novos nomes, novos estilos e uma nova cara.

O time agressivo e vitorioso dos anos 90/00 uma hora virou a página. O time vencedor e reativo, cujo ciclo se iniciou em 2008, uma hora terá de virar também. A mudança pode não ser agora, mas hora ou outra virá. E é importantíssimo que o torcedor entenda isso.

Veja mais em: Tiago Nunes, Ralf, Fábio Carille e Jadson.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Luis Fabiani

Por Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

O que você achou do post do Luis Fabiani?

  • Comentários mais curtidos

    Foto do perfil de Renan

    Ranking: 747º

    Renan 1648 comentários

    por @renan.silva64

    A partir e agora pressão total nesses jogadores.
    Aqui não é resort. Acabou a paz.
    Diretoria ACORDA.
    Corinthians precisa de jogadores nível Corinthians.

  • Foto do perfil de Robson

    Robson 32 comentários

    por @robson.delizio

    A mudança virá SOMENTE com renovação de elenco.

    Passamos por situação semelhante em 2013 e 2014.
    Sem vitórias, o Tite que é Tite, sofreu pressão, mas muito em virtude do elenco que se acomodou.

    Como o time montou a sua base em 2014 que, em 2015, seria campeão brasileiro com direito a show: RENOVANDO O ELENCO, Mano menezes sendo contratado teve a coragem de dispensar o Sheik, que convenhamos, até poderia ser aproveitado, contudo, nada teria mudado se alguém com atitude não tivesse chegado.

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de WALTER

    Ranking: 1197º

    Walter 1156 comentários

    167º. por @waltermascherano

    Técnico inexperiente, o time não tem um padrão de jogo devido a ele, insistiu com Sidicley na Libertadores, escalava mal e substituía pessimamente

  • Publicidade

  • Foto do perfil de Miguel Angelo

    Ranking: 685º

    Miguel 1793 comentários

    166º. por @miguel.angelo.de.sou

    O Carille, não sei. Mas, os outros já deram seus frutos e temos meninos subindo para jogar na posição deles. Acho que deveriam trazer o Oya e testá-lo como meia, abrindo Otero pela direita e Cazares pela esquerda. Só que, no fim, o meia será Luan ou Araos, mais para o Araos. Entendo que assim será o Corinthians já na quarta.

  • Foto do perfil de Sérgio

    Ranking: 1292º

    Sérgio 1094 comentários

    165º. por @sergio.libanori

    Maioria que opina sobre futebol nunca jogou bola. Problema do Corinthians não é treinador ou maneira de jogar. Tiago e Carille, com estilos diferentes, não fizeram o Corinthians jogar bom futebol porque nosso elenco é fraco. Quando Carille teve um bom elenco nas mãos, em 2017, ganhou paulista e brasileiro. Se Tiago tivesse um elenco bom nas mãos, iria conquistar títulos também. Simples assim...

  • Foto do perfil de Kayo

    Ranking: 10375º

    Kayo 103 comentários

    164º. por @kayomae2005

    Nn nois precisamos de um capitão pesado que honra esse manto tipo o Ralf e o vovo Jadson

  • Foto do perfil de Guilherme

    Ranking: 568º

    Guilherme 2050 comentários

    163º. por @guilherme.mello3

    Também havia pensado no Barça, a diferença é que o clube tem o Messi, ótimos jogadores e uma base promissora.

  • Foto do perfil de Américo

    Ranking: 354º

    Américo 2959 comentários

    162º. por @americo.jorge

    O Coelho vai dar certo se a panela aceitar, do contrário vão continuar essa nhaca. Porisso acho melhor ir colocando uma nova geração em campo. E parar de comprar refugo dos outros. Venceu contrato, tchau. Nossos heróis de ontem, hoje tão panelando.

  • Foto do perfil de Horacio

    Ranking: 5236º

    Horacio 266 comentários

    161º. por @horacio.x.neto

    Discordar respeitando. E por que Carille não pode jogar para frente. A diferença entre Carille de sucesso e TN fracassado é saber usar o que tem a disposição. Um elenco até então limitado virou campeão brasileiro. Fechar atrás é necessidade num time sem opções no elenco. Quer cobrar o Carille dê peças para ele.

    Outra coisa, Ralf não sabia sair jogando? Mas seria melhor que o Avelar atrás? Seria opção interessante para segundo tempo? E o Jadson seria tão pior que Araos e Luan?
    TN chegou errando e saiu errado.

    Pecado do Carille foi jogar a desclassificação na conta da moçada principalmente com um Pedrinho que estava crescendo e tomando corpo.

    Perdeu elenco e não vejo problemas algum em voltar com Carille, mas como qualquer treinador precisa de opções para ser campeão

  • Foto do perfil de Lucas

    Ranking: 1362º

    Lucas 1048 comentários

    160º. por @lucas.ibiapino.alve1

    Quem sabe essa "virada de página" não está no próprio Diego Coelho, que tem um jeito de enxergar o futebol diferente, ofensivo, mas sem abrir mão da defesa, um futebol equilibrado e forte independentemente do setor. Essa é minha esperança com o Coelho, mas o elenco precisa de REFORÇOS. Sem reforços não vai dar.