Corinthians pode perder Cauê de graça e atirar no próprio pé

Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie. Desde janeiro de 2020, estagiário do Meu Timão. Estou também diariamente na Rádio Mackenzie.

ver detalhes

Corinthians pode perder Cauê de graça e atirar no próprio pé

Coluna do Luis Fabiani

Opinião de Luis Fabiani

38 mil visualizações 89 comentários Comunicar erro

Corinthians pode perder Cauê de graça e atirar no próprio pé

Cauê pode deixar o Corinthians

Foto: Agência Corinthians

Cauê é bom jogador. Dos melhores (se não o melhor) atacante Sub-20 do país. A captação do Corinthians fez muito bem ao recrutar uma joia desconhecida de 16 anos, àquela altura no Novorizontino. Desde que chegou ao clube do Parque São Jorge, alçou convocações para as Seleções Sub-17 e Sub-20, e foi artilheiro das categorias de base por dois anos seguidos.

A informação do Meu Timão, divulgada nesta sexta-feira, dá conta que Cauê começa a atrair olhares de clubes de fora. Esse flerte, porém, não parece preocupar o Corinthians, que não abriu conversar para estender o vínculo com o atacante.

A estratégia de buscar jogadores em clubes menores é coerente e constantemente frutífera. Dos nomes que hoje figuram o elenco principal, João Victor, Raul Gustavo, Adson, Gabriel Pereira, Mandaca, Xavier, Ruan Oliveira e Cauê foram captados de clubes menores. À exceção do atacante protagonista do texto, todos pertencem em definitivo ao Corinthians.

Com Cauê, porém, são muitos os pontos que cabem contestação. O Corinthians traz para si um jogador, o transforma em uma joia, para posteriormente precisar adquiri-la. Conduta essa que deve ser constantemente comemorada pelos cartolas do Novorizontino, que veem seu jogador ganhar mais potencial de venda.

A base, acima de tudo, serve para exportar jogadores à equipe principal do Corinthians. Com Cauê, porém, os resultados podem se limitar às categorias inferiores, caso não seja adquirido em definitivo.

O Timão lapidou um jogador talentoso e corre o risco de entregar para outros lucrarem com seu ativo. Um tiro no pé, de quem nem deveria se sujeitar a situações constrangedoras como essa.

Veja mais em: Base do Corinthians e Mercado da bola.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Luis Fabiani

Por Luis Fabiani

Estudante de Jornalismo no Mackenzie e entusiasta das categorias de base do Corinthians. Desde 2020, estagiário do Meu Timão.

O que você achou do post do Luis Fabiani?

x