A 'briga' de sábado com Jair Ventura

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

A 'briga' de sábado com Jair Ventura

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

8.3 mil visualizações 75 comentários Comunicar erro

A 'briga' de sábado com Jair Ventura

Jair Ventura estava irritado durante o Majestoso no último sábado

Foto: Reprodução / TV

Resolvi escrever esse texto para desmentir qualquer mal-entendido e explicar o que houve na entrevista coletiva do último sábado, quando um “bate-boca” aconteceu com o técnico Jair Ventura.

Primeiro, meu lado:

Quando o repórter faz uma pergunta ao entrevistado, existe uma coisa chamada "gancho". É uma primeira resposta que funciona como uma levantada de bola para uma segunda pergunta.

Um exemplo: você vai jogar como atacante? Sim. Como atacante, você acha que...

Outro exemplo: você é honesto? Sou. Então por que aquele dia você falou que...

É uma técnica jornalística. Uma pergunta que reforça uma pergunta seguinte.

Pois bem, eu achei a expulsão do Araos exagerada no jogo contra o São Paulo. Achei vários cartões amarelos exagerados no jogo, para as duas equipes.

O primeiro cartão para o Araos, o cartão do Bruno Peres e do Jucilei. Não eram faltas para cartão.

Sendo assim, minha intenção ao perguntar ao técnico Jair Ventura se ele tinha considerado a expulsão justa, era reforçar a minha segunda pergunta, que aliás foi feita a seguir, se ele considerou que o time foi muito valente com um jogador a menos no segundo tempo.

Em outras palavras, era uma pergunta positiva, e não negativa como pensou o treinador.

Agora o lado do técnico:

Jair Ventura, lógico, estava bastante nervoso com a questão da arbitragem após o jogo. Além da pressão natural que ele vem sofrendo no cargo.

Ele entendeu que eu queria falar algo negativo do time, entendeu errado.

Após o final da entrevista, por meio da assessoria de imprensa do clube, o técnico pediu desculpas e disse que não gostou de sua própria atitude.

Na minha visão, esse tipo de coisa acontece, já aconteceu antes e vai continuar acontecendo. Em alguns momentos o repórter tem que ser mais incisivo, o entrevistado às vezes não gosta.

Mas tem que haver respeito dos dois lados. Eu tenho muito respeito pela pessoa e pelo profissional Jair Ventura, e creio que ele também tenha por mim.

Passou, segue o jogo.

Veja mais em: Jair Ventura.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?