O que sei sobre Carille na Arábia

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

O que sei sobre Carille na Arábia

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

53 mil visualizações 494 comentários Comunicar erro

O que sei sobre Carille na Arábia

Fabio Carille pode deixar o Corinthians na metade da temporada

Foto: Daniel Augusto Jr - Agência Corinthians

A notícia publicada nesta quinta-feira pelo GloboEsporte sobre uma possível volta de Fabio Carille ao futebol árabe agitou os bastidores do Parque São Jorge.

Mas a chance é real? É.

E por que o treinador voltaria para a Arábia Saudita, se saiu de lá justamente por causa das condições ruins de trabalho?

Porque não há UMA Arábia. Os clubes não são iguais.

O Al Hilal, que está interessado agora no treinador, é o Corinthians, o Flamengo de lá. O Al Wehda, clube que Carille treinou, é um São Caetano, um Avaí, um CSA.

Quando o técnico voltou para o futebol brasileiro em dezembro do ano passado, uma pessoa de sua comissão técnica me disse:

“Ele queria ir para o Hilal. Mas na hora de assinar o contrato viu que era o Wehda (É a mesma pessoa que contrata para todos os clubes). Não há estrutura no Wehda. Nem pra treinar, nem pra viajar. É muito ruim. Tivemos que levar alguns equipamentos básicos. Eles preferem investir no clube social do que na estrutura de treinos. O Hilal, não. Lá é tudo diferente. Primeiro mundo.”

Na época, o português Jorge Jesus foi contratado para o Hilal e Carille foi para o Wehda, que fez um bom campeonato e estava em quinto quando o treinador voltou ao Brasil.

O Hilal perdeu o campeonato saudita para o rival Al Nassr, e o treinador Péricles Chamusca, que treinou a equipe apenas nas últimas três rodadas da competição, não deve ficar.

O time tem MUITO dinheiro, tem estrutura, tem torcida, e tem sim condições de tirar Carille do Corinthians a qualquer momento.

Veja mais em: Fábio Carille.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?