Mano x Oswaldo

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Mano x Oswaldo

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

4.7 mil visualizações 125 comentários Comunicar erro

Mano x Oswaldo

Mano Menezes treinou o Corinthians em duas oportunidades

Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Domingo, o Corinthians precisa desesperadamente da vitória sobre o Cruzeiro em Belo Horizonte para conseguir a classificação à Libertadores 2017.

Para a equipe mineira, o jogo vale uma vaga para a Copa Sul-Americana do ano que vem.

Mas para o treinador do Cruzeiro a partida terá um sabor especial. Mano Menezes e o Corinthians já estiveram do mesmo lado.

Ele foi técnico da equipe em 2008, na fase mais difícil da história do clube. Campeão da Série B do Brasileiro, retornou com o Timão à elite nacional no ano seguinte.

Mano foi, então, campeão Paulista e da Copa do Brasil em 2009 no time de Ronaldo, Dentinho e cia.

O técnico gaúcho deixou o Corinthians para assumir o comando da Seleção Brasileira em 2010, mas voltou ao clube em 2014.

Em um ano difícil, Mano foi responsável por uma limpeza no elenco e conseguiu a classificação da equipe para a Libertadores do ano seguinte.

Em 2015, seu contrato não foi renovado a pedido do então candidato à presidência Roberto de Andrade.

Tite foi então contratado e conquistou o Campeonato Brasileiro daquele ano.

Quando o atual treinador da Seleção Brasileira deixou o clube ainda no início do Campeonato Brasileiro de 2016, o nome de Mano foi lembrado pela torcida e pela imprensa.

Mano Menezes estava desempregado após ter deixado o futebol chinês.

Mas a resposta do presidente Roberto de Andrade foi clara: “Com Mano, eu não irei trabalhar.”

O resto da história todos sabem: Cristóvão Borges foi contratado, foi mal. Fabio Carille assumiu a equipe interinamente e o presidente acabou contratando seu amigo Oswaldo de Oliveira.

O treinador carioca conseguiu desde então um aproveitamento de 41% dos pontos disputados, com duas vitórias, duas derrotas e quatro empates em oito jogos disputados.

Foi eliminado da Copa do Brasil justamente para o Cruzeiro de Mano, perdendo por 4 a 2 em Belo Horizonte.

Já o treinador gaúcho assumiu o Cruzeiro na 16ª rodada da competição quando o clube ocupava o penúltimo lugar na tabela, com apenas 15 pontos ganhos.

Desde então, pelo Brasileiro foram nove vitórias, seis empates e seis derrotas,que levaram a equipe para a atual décima terceira colocação do campeonato.

Mano é um bom treinador, mas também tem personalidade muito forte. Seu histórico acumula desentendimentos, desavenças e alguns inimigos. Ele não costuma esquecer quem um dia lhe virou as costas.

Com razão ou sem razão, o presidente Roberto de Andrade está nesta lista.

Domingo é o dia D. Saberemos enfim se o presidente do Timão acertou ou não ao desprezar Mano Menezes.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?