Tite vai apagar a luz?

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Tite vai apagar a luz?

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

74 mil visualizações 334 comentários Comunicar erro

Tite vai apagar a luz?

O treinador queria contar com Emerson e Guerrero até o fim do contrato

Foto: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

O técnico Tite tem tentado disfarçar, nas últimas semanas, uma crescente irritação com as decisões da diretoria em relação ao grupo de jogadores do Corinthians. As saídas antecipadas de Paolo Guerrero e Emerson foram decididas pela alta cúpula do Parque São Jorge, sem a anuência do treinador.

Pelo contrário, Tite gostaria (e falou sobre isso em coletiva) de contar com os dois jogadores até o final do contrato, fazer um jogo de despedida para Emerson e, provavelmente, também para o peruano. O treinador sabe que não conta com atacantes do mesmo nível no elenco e, inclusive, já pediu uma reposição para os dirigentes.

Desde o início do ano, quando aceitou voltar ao Corinthians, Tite sabia que teria problemas. Foi avisado pelo presidente Roberto de Andrade que a situação financeira não era boa e que haveria cortes. Mas não imaginava tantos.

A saga começou ainda na pré-temporada nos Estados Unidos. Tite armou o time com o uruguaio Lodeiro, que na volta ao Brasil foi vendido ao Boca Juniors da Argentina. Foi a primeira insatisfação. Depois veio Jadson e a negociação com o futebol chinês. Esta foi a única vitória do treinador, que conseguiu convencer o atleta a ficar no clube.

O time estava bem dentro de campo e as negociações para renovações aconteciam nos bastidores, sob a supervisão também do treinador. Mas aí vieram as eliminações no Campeonato Paulista e na Libertadores. O time parou de jogar bem e Tite errou em muitos aspectos, como por exemplo na condução de problemas extra-campo com Cristian e Vágner Love, duas contratações realizadas em período eleitoral.

Errou também no aspecto tático e reconheceu isso após o jogo de ida contra o Guarani no Paraguai. Errou no período de 15 dias que teve para preparar a equipe após a eliminação no Campeonato Paulista. Foram erros cruciais que ajudaram a apressar a reformulação que estava por vir.

Emerson e Guerrero sairiam. Decisão da diretoria. Mas Tite fez um pedido: gostaria de contar com os dois até o final. Não foi atendido. Na mesma semana, a diretoria começou a negociar outro titular da equipe, Elias. O fato enfureceu ainda mais o treinador, que retirou o atleta do time titular.

E vem ainda mais por aí. Gil, Felipe, Petros, Luciano, Ralf, Malcom, são todos atletas que podem ser negociados a qualquer momento. O treinador já disse que fica até o final do ano. Costuma cumprir seus contratos. Em dezembro, Fabio Santos, Danilo e Ralf devem sair. E Tite pode decidir que é hora de pegar as malas também.

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?