O Corinthians de 2019 está ficando com a cara do Corinthians (inclusive no lado sofrido)

Mayara Munhoz

Editora do Meu Timão. Vive Corinthians 24 horas por dia.

ver detalhes

O Corinthians de 2019 está ficando com a cara do Corinthians (inclusive no lado sofrido)

Coluna da Mayara Munhoz

Opinião de Mayara Munhoz

3.7 mil visualizações 55 comentários Comunicar erro

O Corinthians de 2019 está ficando com a cara do Corinthians (inclusive no lado sofrido)

Até gol olímpico nos acréscimos é a cara do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Eu comecei a escrever essa coluna depois do jogo do Atlético-MG. Resolvi guardar o texto. Não sei se era a hora. Acho, na verdade, que ainda não é. Mas o jogo contra o Ceará, no sábado, me fez ter mais vontade de completá-lo (e publicar).

O Corinthians de 2019 está, finalmente, ficando com cara de Corinthians!

E digo isso tanto pelo lado bom quanto pelo ruim. Um gol olímpico nos acréscimos que tira dois pontos na disputa do Brasileirão é muito Corinthians. É o típico sofrimento que o corinthiano está acostumado a viver ano após ano. Aqueles jogos que o time não poderia perder (ou empatar!) e acaba fazendo, claro. Como quando desestabilizou após engatar o primeiro turno invicto em 2017, lembram?

Mas também está começando a ter aquela cara de Corinthians boa de se ver. E não de qualquer Corinthians. Aquele Corinthians que vimos nos últimos anos surpreender. Aquele que foi de quarta força no Paulistão para campeão do Brasileiro. Aquele que ninguém botava fé e fez um primeiro turno invicto no Brasileirão.

O Corinthians que vai quietinho. Que empata um jogo, ganha outro de 1 a 0, empata outro e assim vai. O Corinthians que chega sem ninguém perceber. Que os comentaristas e especialistas nem colocavam entre os times possíveis de ser campeão há três rodadas e hoje está no G4.

O Corinthians que tem aquela cara de Mano, de Tite e, agora, claro, de Carille. Sem atuações de encher os olhos, mas com jogadores que compensam qualquer coisa. Como o Gabriel. Aliás, Gabriel é a cara desse Corinthians que estou dizendo aí. Chora quando acha que vai embora, volta e comemora uma dividida como se fosse gol. É garra, é vontade, é Corinthians!

Aquele Corinthians que não precisa de uma folha salarial milionária, de jogadores da Europa e de craques individuais. Aquele Corinthians que joga junto, que vê do zagueiro ao atacante fazer gol e entregar tudo dentro de campo.

Mesmo assim, uma coisa é muito importante: não se iludir de maneira nenhuma. É necessário manter os pés no chão. São duas competições complicadas. Uma com caminho bem mais curto, é verdade, mas não mais fácil. Mata-mata não permite erros. Brasileiro ainda te dá uma chance.

Não estou dizendo que o Corinthians vai ser campeão. Não posso dizer algo assim. Isso aí é coisa dos rivais milionários que tem um rei na barriga. Mas o Corinthians está voltando a ser o Corinthians.

Já dá para acreditar, dá para torcer, dá para sentir aquele frio na barriga. Afinal, todo mundo aqui sabe que nunca foi fácil, né?

É hora de ter paciência. De manter a defesa mais sólida. De comemorar os empates que rendem um pontinho. Um ponto ainda é melhor que zero. É hora de apoiar os jogadores. De lotar a Arena Corinthians todo jogo.

Ainda faltam três jogos na Sul-Americana.

Ainda faltam três meses de Brasileirão.

Ainda faltam...

Mas, o Corinthians está começando a ter cara de Corinthians!

Veja mais em: Elenco do Corinthians, Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana.

Coluna da Mayara Munhoz

Por Mayara Munhoz

Editora do Meu Timão. Acompanha tudo que acontece no Corinthians, 24 horas por dia, há mais de dois anos e meio. Escreve mais com o coração do que com a razão.

O que você achou do post da Mayara Munhoz?