Um pedido sem cor, sem time. Um pedido pela vida

Mayara Munhoz

Editora do Meu Timão. Vive Corinthians 24 horas por dia.

ver detalhes

Um pedido sem cor, sem time. Um pedido pela vida

Coluna da Mayara Munhoz

Opinião de Mayara Munhoz

84 mil visualizações 132 comentários Comunicar erro

Um pedido sem cor, sem time. Um pedido pela vida

Hoje, somos todos Chapecoense

Foto: Sirli Freitas/Agencia RBS

Dizem que a única certeza que temos na vida é de que vamos morrer um dia. Por mais que a gente já venha ao mundo sabendo disso, nunca estamos preparados para o dia que a morte chega.

Hoje eu acordei normalmente e peguei o meu celular, como faço todos os dias. Fiquei surpresa ao ver as primeiras mensagens, mas a ficha demorou a cair. Somente quando liguei a televisão e comecei a ver as imagens do avião, das poucas pessoas sendo retiradas do local de ambulância, que tudo começou a fazer sentido. Ou a não fazer.

Quase 80 mortes. Pais, filhos, irmãos, amigos, jogadores, jornalistas, garotos, homens, mulheres. PESSOAS.

Pessoas que estavam a caminho de um sonho, de um momento marcante, de algo nunca alcançado pela Chapecoense. Pessoas que estavam prestes a viver uma das maiores experiências de suas vidas. PESSOAS. VIDAS.

Vidas que estavam começando e que acabaram, do nada, quando se menos esperava. Vidas que vão deixar saudade, que vão deixar buracos, que vão nos fazer lamentar e pensar no E SE para sempre.

Por isso, não venho aqui como torcedora de um time de futebol adversário da Chapecoense. O meu texto, e o meu pedido que virá a seguir, é escrito por uma PESSOA, um ser humano, uma menina que já perdeu alguém muito importante, que já precisou lidar com a morte.

Vamos amar mais aos nossos. Valorizar mais aqueles que amamos. Diga eu te amo para quem você ama, abrace, beije, esteja perto. Aproveite todos os momentos possíveis ao lado dessas pessoas. Nós não sabemos quando será o último momento ao lado delas.

Comemorem um gol, valorizem uma jogada de raça. Vibrem por um momento único no futebol, como a classificação heróica da Chapecoense para essa final.

Respeitem seus amigos, seus adversários, seus colegas, vizinhos e até aos desconhecidos. Respeitem quem veste cores diferentes da sua. Respeitem a vida, a sua, a minha, a de todos.

AME, VIVA, RESPEITE. Independente do time que você torce, independente da cor que você veste. Do outro lado existe um ser humano. Existe uma VIDA.

E você nunca sabe quando será o seu último voo...

#ForçaChape

Veja mais em: Acidente aéreo da Chapecoense.

Coluna da Mayara Munhoz

Por Mayara Munhoz

Editora do Meu Timão. Acompanha tudo que acontece no Corinthians, 24 horas por dia, há mais de dois anos e meio. Escreve mais com o coração do que com a razão.

O que você achou do post da Mayara Munhoz?