Belo reforço? Uma grande decepção, isso sim

Mayara Munhoz

Editora do Meu Timão. Vive Corinthians 24 horas por dia.

ver detalhes

Belo reforço? Uma grande decepção, isso sim

Belo reforço? Uma grande decepção, isso sim

Alline, novo reforço, treinando com o Corinthians

Foto: Reprodução / Instagram

Olá, torcida corinthiana. Tudo bem com vocês? Comigo não está muito não. Nós publicamos uma entrevista nesta quinta de manhã e eu, simplesmente, não consegui engolir a repercussão nos comentários.

O nosso ótimo estagiário Andrew Sousa entrevistou a jogadora de futebol Alline Calandrini. Com passagem pela Seleção Brasileira, a atleta deixou o Santos para se transferir para o time do Parque São Jorge. No bate-papo contou sobre sua escolha, analisou o projeto do Timão para o futebol feminino, falou sobre jogar na Arena em Itaquera e até sobre a participação em um reality show.

Tudo isso de assunto e adivinhem sobre o que eram quase todos os comentários da nota? Mais de 50 comentários diferentes falando sobre a beleza de Alline, sobre ela ser gostosa (sim, usaram esse termo), sobre seu sorriso ou brincadeirinhas do tipo.

Até quando, gente? Não vejo nenhum problema em se admirar a beleza da jogadora - até porque ela é realmente muito bonita. Mas ela está chegando em um clube novo, apostando em um projeto novo, que podemos até chamar de incerto, e é esse tipo de apoio que ela recebe?

Eu não me importo se o Gabriel é ou não um jogador bonito. Eu quero que ele jogue muita bola, que tenha raça, que acabe com todas as jogadas no meio de campo do Corinthians e que conquiste todos os títulos possíveis enquanto vestir a camisa do Timão. Porque não podemos querer o mesmo para a Alline e para as mulheres que vestem a mesma camisa e praticam o mesmo esporte?

Se coloquem no lugar da Alline. Ela deu a entrevista e depois acessou o site para ler - sei que ela fez isso, pois até divulgar o link em suas redes sociais, ela fez. Falou sobre seus planos e foi ver a reação da Fiel a eles. Imaginem como ela se sentiu ao perceber que a maioria nem sequer leu o que ela disse? Só se importaram com o sorriso na foto. E todo o sacrifício que ela fez para chegar onde chegou?

Jogar futebol feminino não é fácil, principalmente no Brasil. A camisa 10 do Corinthians que foi campeão da Copa Libertadores da América ano passado não ganha um terço do salário que um jogador que deixou a desejar no elenco masculino em 2017. A diferença já existe, a injustiça também.

O papel da torcida corinthiana, conhecida por abrigar e defender as minorias, deveria SIM ser o de apoiar a Alline. De apoiar o futebol feminino do Corinthians. De apoiar todas as jogadoras que vestem o manto.

O Meu Timão faz a cobertura de tudo que acontece na equipe feminina - é possível acompanhar aqui. Temos entrevistas, informações sobre jogos, sobre negociações e etc. É preciso apoiar! Até porque é válido lembrar que o clube que não tiver um time feminino não poderá jogar a Libertadores a partir do ano que vem.

Então, Fiel, apoiar e VALORIZAR essas mulheres é o mínimo que todos podemos fazer.

Pelo Corinthians, pelas mulheres, por nós torcedores e pelo nosso país.

A Alline é sim um belo de um reforço! É uma puta jogadora, que sempre demonstrou raça dentro de campo e chegou com muita vontade de conquistar mais títulos para a galeria de troféus do Corinthians.

E é para isso que eu estou torcendo. E muito!

Vai, Alline! Vai, Corinthians!

Veja mais em: Futebol feminino.

Coluna da Mayara Munhoz

Por Mayara Munhoz

Editora do Meu Timão. Acompanha tudo que acontece no Corinthians, 24 horas por dia, há mais de dois anos e meio. Escreve mais com o coração do que com a razão.

O que você achou do post da Mayara Munhoz?

  • 1000 caracteres restantes