Dá para brigar em duas frentes?

Pedro Assis

Estagiário de mídias sociais no Meu Timão. Corinthiano desde que se entende por gente, seguiu o caminho da comunicação na faculdade. Vive de Corinthians, até porque não sabe viver sem…

ver detalhes

Dá para brigar em duas frentes?

Coluna do Pedro Assis

Opinião de Pedro Assis

2.5 mil visualizações 35 comentários Comunicar erro

Dá para brigar em duas frentes?

Chegou a hora do elenco do Corinthians confirmar sua evolução

Foto: Danilo Fernandes/Meu Timão

Pensei muito em como começar esse texto. Por ser minha estreia aqui no Meu Timão, que agora é minha nova casa, passei horas refletindo sobre o que eu deveria escrever neste espaço para me apresentar a vocês, leitores deste portal corinthiano.

Depois de um certo tempo divagando sobre os mais variados assuntos relacionados ao Corinthians, cheguei a conclusão que o que mais me definiria seria uma boa e velha opinião sobre o momento atual do Timão, expondo quais são minhas expectativas para esse esquadrão comandado por Carille. E vou ser sincero: estou completamente iludido! rsrsrs.

O que parecia completamente distante a algumas semanas atrás, hoje já não duvido que seja possível. E sim, estou falando sobre brigar pelo título das duas competições que nos restam.

Veja bem, o time do Corinthians vem demonstrando uma clara evolução desde a pausa da Copa América. Com mais volume de jogo, uma postura diferente em campo e com jogadores como Pedrinho e Boselli em ascensão, parece até um novo time.

Enquanto isso, nesse mesmo período, o Campeonato Brasileiro que parecia se encaminhar para um dos nossos rivais paulistas se equilibrou e mais times entraram de fato na disputa por esse troféu. Por outro lado, a Sul-Americana continua parecendo (sabemos a capacidade histórica do Timão de complicar jogos fáceis) ter um caminho tranquilo até a grande final, ainda mais com as dificuldade vividas pelo nosso próximo adversário.

Não sei se vocês concordam mas, ao meu ver, a melhora do desempenho individual de alguns jogadores permitiu que a equipe encorpasse e ganhasse confiança para evoluir o desempenho coletivo. Se antes era difícil cravar 11 titulares, hoje temos pelo menos cinco jogadores "reservas" que podem entrar tranquilamente na equipe, sem que o nível caia.

Escrevi tudo isso para afirmar que rodando o elenco com inteligência, o Coringão tem total condição de brigar nas duas frentes. Não só pode, como deve lutar pelos dois títulos. Claro que não vai ser fácil, principalmente no Brasileirão com seis outros concorrentes ao título, mas se conseguir manter a consistência e a casca construída, o Corinthians é forte candidato a tudo que disputar!

É um enorme prazer escrever aqui e espero que este texto tenha sido o primeiro de muitos!

Veja mais em: Elenco do Corinthians.

Coluna do Pedro Assis

Por Pedro Assis

Estagiário de mídias sociais no Meu Timão. Corinthiano desde que se entende por gente, seguiu o caminho da comunicação na faculdade. Vive de Corinthians, até porque não sabe viver sem…

O que você achou do post do Pedro Assis?