Tiago Nunes chegou chegando

Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria, Bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito aos irmãos

ver detalhes

Tiago Nunes chegou chegando

9.7 mil visualizações 47 comentários Comunicar erro

Tiago Nunes chegou chegando

Tiago Nunes conversou com Avelar, que agora será zagueiro

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

A coletiva de apresentação de Tiago Nunes foi impactante.

Resumo aqui algumas impressões que tive.

- O homem tem muita personalidade. Seguro de sua capacidade, não usou meias palavras ou dissimulações, muito comuns no meio do futebol. Com ele é papo reto. Não tergiversou sobre as dispensas de Ralf e Jadson. Parece que com ele, nome não se escala sozinho. Além disso, essa conversa franca, que consiste em verbalizar exatamente o que se pensa, costuma agradar os jogadores.

Como tanto Ralf quanto Jadson estão em declínio físico, fica claro que o Corinthians 2020 terá muita intensidade, tanto com a posse de bola como sem ela. Outro sinal disso foi dado quando o técnico falou sobre Pedrinho, indicando que o garoto deverá jogar não apenas com a bola no pé, mas também deverá colaborar na marcação. Acredito que com Tiago ou Pedrinho desabrocha de vez ou ficará claro que suas condições físicas limitam que a carreira do jovem alce voos mais altos.

- Enganou-se quem pensou que Nunes ficou dois meses de pernas para o ar. Entre sua contratação e sua apresentação o treinador passou os planos A, B, C e D para cada posição que julgava carente. Luan, Cantillo e Sidcley, tudo leva a crer, foram as primeiras opções escolhidas por ele, com o Corinthians acertando de cara o que Tiago pediu. Michael também seria o plano A para a beirada. Mas se o jovem não vier, há outros três bons nomes na mesa da diretoria. Além disso, manteve contato com alguns jogadores do elenco e chegou a propor a Avelar que mudasse de posição.

- Todo o treinador é teimoso. O que muda é a dose de teimosia. Nesse quesito, Tiago deu a entender que não morre abraçado com este ou aquele esquema tático. Apesar de gostar que seu time proponha sempre o jogo e atue sempre em cima do adversário, o treinador deu a entender que pode rever seus planos se a realidade provar o contrário.

- Ainda é cedo, mas o novo técnico do Timão parece não ser daqueles que arrumas desculpas para eventuais fracassos. Mostrou-se consciente da importância do Campeonato Paulista e de formar um time competitivo em 30 dias, para os confrontos da primeira fase da Libertadores.

- Outro ponto positivo. Ele deu a entrevista, se trocou e já foi para o campo. Logo no primeiro dia de trabalho, a mensagem foi dada aos jogadores, através de muita conversa e, principalmente, treino com bola. O tempo urge. O entrosamento tem que vir rápido. E com o homem mostrando que não está para brincadeira, ninguém vai se acomodar.

Estou bastante otimista.

Veja mais em: Tiago Nunes.

Coluna do Roberto Gomes Zanin

Por Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria de imprensa, bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito.

O que você achou do post do Roberto Zanin?