Verdadeiras histórias para botar no DVD

Walter Falceta

Walter Falceta Jr. é paulistano, jornalista, neto de Michelle Antonio Falcetta, pintor e músico do Bom Retiro que aderiu ao Time do Povo em 1910. É membro do Núcleo de Estudos do Corinthians (NECO).

ver detalhes

Verdadeiras histórias para botar no DVD

Coluna do Walter Falceta

Opinião de Walter Falceta

2.5 mil visualizações 34 comentários Comunicar erro

Verdadeiras histórias para botar no DVD

Para lembrar: Inter vence Brasiliense com gol irregular

Foto: Arquivos do Youtube

Depois do empate sem gols, em Porto Alegre, voltou à tona, nas redes sociais, o chororô dos torcedores do Internacional.

Agora, tratam de um suposto esquema no pênalti desmarcado depois da bola no braço de Ramiro, no fim do primeiro tempo da partida da rodada 38.

Qualquer pessoa sensata, que conheça minimamente a anatomia humana e as leis da física, sabe que o movimento do atleta alvinegro é absolutamente natural.

Disse eu a um amigo colorado: "tente dar um carrinho - pode ser na sala da sua casa - com a mão no bolso".

Aliás, a confusão entre mão na bola e bola na mão arruinou o Campeonato Brasileiro de 2020. Decisões absurdas e seletivas marcaram o torneio. O próprio Inter venceu o rival Grêmio por meio de uma bola na mão mandrake que foi à marca de cal.

Mas o "reclamismo" colorado não parou por aí. Seguem a toada lastimosa do cartola Fernando Carvalho, autor intelectual do nefando DVD de 2009.

Vamos, no entanto, colaborar para engrossar o vasto acervo de trapaças da ponta sul. Que tudo seja agregado à biblioteca digital do nobre clube gaúcho.

Nunca se viu final de Brasileiro tão esculhambada como a de 1976. Os corinthianos simplesmente não conseguiram dormir, em razão do bombardeio de caramurus ao hotel.

Logo cedo, havia janelas estilhaçadas pelas bombas. Levantou-se a suspeita de que até a água estivesse "batizada". Precisamos adquirir produtos básicos fora do hotel, conforme relatam os veteranos que compuseram a delegação.

O vestiário não tinha apenas sido carregado com produtos químicos fortíssimos, que afetavam o sistema respiratório, mas havia ao centro dele uma galinha preta cercada de velas, como conta nosso craque Wladimir.

Ele que, aliás, marcou um tento legítimo, anulado pela arbitragem tendenciosa. O próprio jogo foi marcado por mais um bombardeio de fogos de artifício ao gramado.

Os antigos não lembram de caravana tão sacrificada como aquela. Nas proximidades do estádio, a polícia hostilizou barbaramente a fiel. As pessoas foram obrigadas a deitar no asfalto fervente e depois pisadas pelas botinas da tropa.

No estádio, cortou-se toda a água no setor corinthiano. Os caminhões que refrescaram a torcida desligaram suas mangueiras diante da massa alvinegra. Uma vergonha.

O Inter podia ter um time tecnicamente superior, mas o Corinthians era bravo e virtuoso. Tinha condições de erguer o caneco em condições civilizadas de disputa.

Os colorados se calam sobre esse episódio, mas adoram lamuriar-se de 2005, reclamando da remarcação dos jogos do árbitro corrupto e das ocorrências do episódio Tinga no Pacaembu.

Pois bem, os fatos levam a crer que havia, sim, um "esquema" naquele ano, mas não era para privilegiar o time de Parque São Jorge, mas justamente os gaúchos.

Muito tempo atrás, produzimos um vasto material de pesquisa sobre o campeonato de 2005, transformado em vídeos por Danilo Bernardo e Larissa Beppler.

Ainda hoje, com ricas informações, segue disponível no antigo blog da Resistência Corinthiana. Destacamos abaixo, o trecho que restabelece a verdade sobre o torneio vencido honestamente pela esquadra mosqueteira. Todos os lances foram conferidos, à época, no Globo Media Center.

Nove casos de graves erros favoráveis ao Sport Club Internacional, em 2005.

1) Cruzeiro 3 x 2 Internacional (2ª rodada - Mineirão - 02/05)

- Gol ilegal de Rafael Sobis, em claro impedimento.
- Pênalti claro não marcado para o Cruzeiro.

2) Internacional 1 x 0 Fortaleza (6ª rodada - Beira-Rio - 29/05)

- Pênalti para o Fortaleza não marcado no fim do 1º tempo. Vejam que o resultado foi apenas de 1 a 0.

3) Internacional 2 x 1 São Caetano (10ª rodada - Beira-Rio - 03/07)

- Gol legal do São Caetano anulado. O impedimento não existiu.

4) Paysandu 1 x 2 Internacional (14ª rodada - Mangueirão - 24/07)

- Gol legal de Leandro, do Paysandu, anulado.
- Expulsão injusta de Robgol.
- Pênalti extremamente duvidoso aos 32 minutos do segundo tempo em favor do Inter.

5) Internacional 3 x 0 Figueirense (25ª rodada - Beira Rio - 11/09)

- Gol legal do Figueirense anulado quando o jogo ainda estava 1x0. O impedimento alegado não existiu.

6) Internacional 3 x 1 Vasco (32ª rodada - Beira Rio - 16/10)

- Gol legal de Alex Dias é anulado em momento decisivo da partida.
- Fernandão apara a bola com a mão antes de tocar para assinalar o terceiro gol.

7) Internacional 3 x 2 Coritiba (Repetição da 21ª rodada - Beira-Rio - 28/10)

- Ricardinho carrega a bola pela linha de fundo, a bola sai mais de um palmo para fora da linha. O juiz manda seguir e marca pênalti para o Inter na sequência do lance. Fernandão acerta o gol e abre o placar.

- O atacante Renteria deveria ter sido expulso aos 30 min. do segundo tempo por trocar socos e pontapés com o lateral-direito do Coritiba, Rodrigo Batatinha. A confusão foi gerada após o jogador do Inter ter agarrado e empurrado o jogador do Coritiba, que saía pela lateral para ser substituído.

8) Internacional x Ponte Preta (37a. rodada - Beira Rio - 06/ Novembro)

- O zagueiro Ediglê se apoia e faz carga sobre o defensor da Ponte aos 3 minutos do 2o tempo e marca o 2o gol do Internacional.

9) Internacional 1 x 0 Brasiliense (39ª rodada - Beira Rio - 16/11)

- Gol irregular do Inter aos 46 minutos do 2º tempo. Jogador claramente impedido toma parte no lance. Os vídeos da partida revelam o impedimento do jogador Iarley, iniciador do lance que termina com o gol de Márcio Mossoró.

Nove jogos de 2005 em que o Corinthians foi prejudicado

1) Corinthians 2 x 2 Juventude (1ª Rodada - Pacaembu - 24/04)

- Gol legítimo de Jô, mal anulado por suposto impedimento.

2) Corinthians 0 x 2 São Caetano (18ª rodada - Pacaembu - 06/08)

- Dimba marca, em claro impedimento, o primeiro gol do São Caetano. (fonte UOL: " Logo aos 2min, Pingo arrancou pela direita e cruzou. Dimba, atrás da defesa e em posição de impedimento, desviou para abrir o placar.")

3) Internacional 0 x 0 Corinthians (19ª rodada - Beira-Rio - 10/08)

- Pênalti claro em Jô, não marcado.

4) Corinthians 3 x 3 Botafogo (23ª rodada - Pacaembu - 28/08)

- Falta inexistente em Ramón. Ele bate e faz o gol de empate do Botafogo quando o jogo estava 2 x 1.

5) Santos 4 x 2 Corinthians (16o. Rodada - Vila Belmiro - Jogo anulado)

- Pênalti em Jô, não assinalado pelo árbitro Edílson Pereira de Carvalho.

6) Santos 2 x 3 Corinthians (Repetição da 16ª Rodada - Vila Belmiro - 13/10)

- Pênalti de Saulo em Nilmar não marcado. (fonte UOL: "Aos 18min, Nilmar roubou a bola do zagueiro Rogério e avançou na grande área, até ser derrubado por Saulo. O árbitro, no entanto, errou e não marcou penalidade máxima a favor do Corinthians.")
- Saulo chuta, provoca e xinga Carlos Alberto, que não revida a agressão. Somente Carlos Alberto é expulso.

7) Corinthians 2 x 3 São Paulo (24a. rodada - Morumbi - Jogo anulado)

- Intimidação de Edílson Pereira de Carvalho contra os argentinos Sebá e Tevez.
- Falta criminosa de Mineiro em Jô, não punida pelo árbitro.

8) Corinthians 1 x 1 São Paulo (Repetição da 24ª rodada - Morumbi - 24/10)

- Falta clara de Fabão em Carlos Alberto, em lance para cartão amarelo (seria o segundo, o que resultaria em vermelho). O árbitro Carlos Eugênio Simon deu falta de Carlos Alberto e ainda o puniu com cartão amarelo, seu terceiro, que o tirou da partida contra o Paysandu. Na seqüência do lance, gol de empate do São Paulo.

9) Goiás 3 x 2 Corinthians (38. rodada – Serra Dourada)

- Segundo gol do Goiás marcado por Souza, em claro impedimento, aos 25 minutos do segundo tempo. Com o empate, o Corinthians seria campeão mesmo sem os jogos remarcados.

Moral da história: o Inter ainda tem muitos pecados a pagar. Portanto, que amargue mais um anos na fila. Que nesta penitência engorde o seu DVD.

Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião do Meu Timão.

Coluna do Walter Falceta

Por Walter Falceta

Walter Falceta Jr. é paulistano, jornalista, neto de Michelle Antonio Falcetta, pintor e músico do Bom Retiro que aderiu ao Time do Povo em 1910. É membro do Núcleo de Estudos do Corinthians (NECO).

O que você achou do post do Walter Falceta?

x