Que pedra foi esta no meio do caminho?

Walter Falceta

Walter Falceta Jr. é paulistano, jornalista, neto de Michelle Antonio Falcetta, pintor e músico do Bom Retiro que aderiu ao Time do Povo em 1910. É membro do Núcleo de Estudos do Corinthians (NECO).

ver detalhes

Que pedra foi esta no meio do caminho?

Coluna do Walter Falceta

Opinião de Walter Falceta

5.6 mil visualizações 74 comentários Comunicar erro

Que pedra foi esta no meio do caminho?

Itaquera: desfalques atrapalham o líder

Foto: WFJr.

1) Como escreveu o poeta Carlos Drummond de Andrade, no meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho. É a mesma que, na penúltima partida do Brasileirão do ano passado, provocou o tropeço que praticamente nos tirou a vaga da Libertadores.

2) Preocupação? Pequena, porque a diferença na tabela é grande e oscilações são normais em um certame tão longo. Foi jornada, no entanto, que mostrou a necessidade de aprimoramentos na boa equipe de Carille.

3) Mais uma vez, jogando em casa, o Corinthians se adianta no placar e cede o empate. É um padrão recente e com roteiro semelhante.

4) Em Itaquera, o Corinthians sofreu por atuar três dias após o Derby. A fadiga era natural e esperada.

5) O time joga como relógio, mas com as peças titulares. Arana faz tremenda falta, assim como Pablo. O meia Rodriguinho, mesmo em fase irregular, também é parte dessa engrenagem. Sofremos hoje dois gols, o que equivale a 28,6% dos tentos tomados até o presente momento no campeonato.

6) Moisés compôs a lateral esquerda assistido pelo voluntarioso Romero. Justamente quando o paraguaio foi deslocado para o lado direito do campo, o Atlético Paranaense construiu a jogada de seu primeiro gol.

7) Na origem do lance, Pedro Henrique, por inexperiência, evitou a "solução Pablo": mandar a bola à lateral. Devolveu equivocadamente ao meio. Na sequência, Jonathan enfileirou corinthianos, a começar por Moisés, e anotou um gol que a esquadra mosqueteira dificilmente tomaria com seu conjunto titular. Nosso menino zagueiro tomaria, depois, a reprimenda de Cassio.

8) Nesse setor esquerdo, somaram-se Moisés, na lateral, e o jovem Pedro Henrique. Atletas de competência, mas ainda distantes do padrão de excelência dos titulares.

9) Marquinhos Gabriel raramente ofereceu alguma salvaguarda aos laterais, de um lado e de outro. Como combatente sem a bola, continua devendo.

10) Conforme o roteiro de outras partidas, como aquela contra o Internacional, pela Copa do Brasil, o Corinthians desperdiçou gols inacreditáveis. Neste sábado, o Timão poderia ter decretado o 3 a 1 no lance em que Fagner tocou por cima do gol. Teria sido um dos tentos mais belos deste Brasileiro.

11) Pedrinho entrou lépido e causou um rebuliço na defesa do time curitibano. Esteve, no entanto, pouco tempo em campo. Nesta fase de adaptação, que Carille avalie a possibilidade de utilizá-lo ainda no início da segunda etapa.

12) O Timão poderia ter saído com a vitória? Sim, sem dúvida. Mas é certo que sofreu no setor defensivo e safou-se pelo menos duas vezes em lances de perigo na área de Cassio. A pedra foi esta. Que possamos aprender com o tropeço e superar os próximos obstáculos.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro.

Coluna do Walter Falceta

Por Walter Falceta

Walter Falceta Jr. é paulistano, jornalista, neto de Michelle Antonio Falcetta, pintor e músico do Bom Retiro que aderiu ao Time do Povo em 1910. É membro do Núcleo de Estudos do Corinthians (NECO).

O que você achou do post do Walter Falceta?