[Análise] O polêmico Mauro Cezar e os técnicos brasileiros

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Lucas #5.447 @lucas.marchioli em 02/12/2019 às 01:41

Torcedor assumido do Flamengo, causou diversas polêmicas durante o ano contra os técnicos 'medalhões' brasileiros. Apesar de muitas vezes não ser imparcial em suas análises, eu tenho que tirar o chapéu para ele. Brigou sozinho contra a máfia dos técnicos durante todo esse ano e na minha opinião ele estava e está coberto de razão.

Abel, Cuca, Mano, Carille, Luxemburgo, Felipão estão extremamente ultrapassados, Jorge Jesus e Sampaoli só evidenciaram isso este ano.

Por que os times brasileiros sempre dão vexame em competições internacionais?

Dois motivos. Primeiro: a raça em que os times sul-americanos jogam; e segundo: os técnicos estrangeiros, principalmente os argentinos, estão um ou dois degraus acima dos brasileiros.

Não tem outra explicação. Como times grandes do Brasil e de alto investimento perdem para times sul-americanos de pequena expressão? É só raça? A verdade é que a Argentina está fazendo uma ótima escola de técnicos.

Enquanto aqui no Brasil, a escola é feita sempre seguindo as ideias ultrapassadas e conservadoras dos técnicos citados acima, vide Carille, Valentim, Ze Ricardo, Jair Ventura, Odair e outros.

Talvez, graças a Jorge Jesus, Sampaoli e os brasileiros Tiago Nunes e Renato Gaúcho, os clubes brasileiros tendem a mudar de pensamento para o futebol, e começam a apostar em ideias melhores. Pois uma coisa é certa, técnicos como os citados acima não irão mudar! Serão sempre com as mesmas ideias, pode ser que um ano ou outro ganhe, mas a tendência é não ter mais espaço a esse tipo de jogo.

5.910 visualizações e 159 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Leverton Fernandes #825 @leverton em 02/12/2019 às 02:03

Estamos assistindo ao fim da Escola Gaúcha e à desmoralização e condenação de todos os vícios e cacoetes do treinadores brasileiros. A demonstração de competência de Sampaoli e o sucesso avassalador de Jorge Jesus tornaram a poupança histérica de jogadores, a escolha de competições para priorizar e o clamor por tempo para trabalhar em coisas absolutamente detestáveis aos olhos de torcedores, jornalistas e dirigentes e, sem sombra de dúvidas, darão a quem está começando na profissão melhores modelos para se inspirar.

Everton Silva #389 @everton.silva20 em 02/12/2019 às 03:16

Sempre foi assim. Os times da Libertadores são mais fracos que os brasileiros mesmo o boca ou river agora, tanto que tem vários jogadores que arrebentam na Libertadores vem para o Brasil e não joga nada. Do atlético Nacional por exemplo todos perebas, cansei de ver time principalmente argentino fazer isso com os brasileiros e passarem de fase

Últimas respostas

Fábio Chamusca De Carvalho #477 @fabiomcbaltz em 04/12/2019 às 11:36

(Here we go again)

Bom... Me explique o que você vê de novo no esquema tático de Jorge Jesus.

Sim. Porque até agora tu só comentou resultados.

E se argumentar que ele não fez rodizio, não poupou jogadores e cobrou mais de cada um, além disso não ser novidade, e sim seriedade apenas, eu já comentei sobre este mérito dele na minha resposta ao tópico.

Agora, vamos lá. Me conte. O que há de novo e (ou) moderno no time do Flamengo?

Edgard Alan #39 @edgard.alan.souza em 04/12/2019 às 08:34

" "

Não, não tem não, é só jogar as camisas pra cima.

Por isso Sampaoli, com time individualmente pior do que o do ano anterior, faz campanha melhor.

Jesus vem, chega no meio do ano, pois o trabalho do técnico anterior não era bom, humilha os técnicos brasileiros, põe 15 pontos de frente para o segundo colocado, e tem gente que segue menosprezando o trabalho do cara.

É por isso que futebol brasileiro deixou de ser protagonista.

Aqui se joga um futebol de 20 anos atrás. Desse tempo que você parou e acha que não existem novidades.

Publicidade

Edgard Alan Souza #39 @edgard.alan.souza em 04/12/2019 às 08:34

Não, não tem não, é só jogar as camisas pra cima.

Por isso Sampaoli, com time individualmente pior do que o do ano anterior, faz campanha melhor.

Jesus vem, chega no meio do ano, pois o trabalho do técnico anterior não era bom, humilha os técnicos brasileiros, põe 15 pontos de frente para o segundo colocado, e tem gente que segue menosprezando o trabalho do cara.

É por isso que futebol brasileiro deixou de ser protagonista.

Aqui se joga um futebol de 20 anos atrás. Desse tempo que você parou e acha que não existem novidades.

Fábio #477 @fabiomcbaltz em 04/12/2019 às 07:41

" "

Me referia a tal 'modernidade', meu caro. No esquema de Jesus não há nenhuma. (Na real nem no dele nem no de ninguém. Não há nada no futebol de hoje que eu já não tenha visto antes)

Como disse, você tem problemas com interpretação.

Fábio Chamusca De Carvalho #477 @fabiomcbaltz em 04/12/2019 às 07:41

Me referia a tal 'modernidade', meu caro. No esquema de Jesus não há nenhuma. (Na real nem no dele nem no de ninguém. Não há nada no futebol de hoje que eu já não tenha visto antes)

Como disse, você tem problemas com interpretação.

Edgard Alan #39 @edgard.alan.souza em 04/12/2019 às 07:22

" "

Você que precisa prestar atencão no que escreve

...E onde você leu em minha resposta que o trabalho do treinador não faz diferença?

...O que Jesus teve foi um elenco muito bom do goleiro ao centroavante...

Decide ai

Will Rodrigues #7.667 @willrodrigues em 04/12/2019 às 07:25

Mauro Cesar não é aquele comentarista que acha que o Flamengo é o melhor time do mundo e que nenhuma torcida faz o que a do Flamengo fez quando ganhou o título. Veio manda ele tomar no #[email protected]%

Edgard Alan Souza #39 @edgard.alan.souza em 04/12/2019 às 07:22

Você que precisa prestar atencão no que escreve

...E onde você leu em minha resposta que o trabalho do treinador não faz diferença?

...O que Jesus teve foi um elenco muito bom do goleiro ao centroavante...

Decide ai

Fábio #477 @fabiomcbaltz em 04/12/2019 às 07:15

" "

Você tem seríssimos problemas com interpretação de texto.

Fábio Chamusca De Carvalho #477 @fabiomcbaltz em 04/12/2019 às 07:15

Você tem seríssimos problemas com interpretação de texto.

Edgard Alan #39 @edgard.alan.souza em 04/12/2019 às 06:45

" "

Não é a toa que o futebol brasileiro deixou de ser protagonista.

Torcedores apoiando a mediocridade de 0 chutes a gol durante um jogo.

Edgard Alan Souza #39 @edgard.alan.souza em 04/12/2019 às 06:45

Não é a toa que o futebol brasileiro deixou de ser protagonista.

Torcedores apoiando a mediocridade de 0 chutes a gol durante um jogo.

Fábio #477 @fabiomcbaltz em 04/12/2019 às 06:10

" "

E onde você leu em minha resposta que o trabalho do treinador não faz diferença?

E outra: o restante do time do Santos nesta partida citada por ti era do mesmo nível do restante do time flamenguista de 2019?

Mais outra: até onde lembro, o artilheiro de 2018 foi Gabigol, e ele jogava pelo Santos.

Pra fechar: comparar times com escalações diferentes, em jogos contra times com escalações diferentes, em um campeonato cujas equipes todas tinham escalações diferentes é, no mínimo, oportunismo argumentativo.

Fábio Chamusca De Carvalho #477 @fabiomcbaltz em 04/12/2019 às 06:10

E onde você leu em minha resposta que o trabalho do treinador não faz diferença?

E outra: o restante do time do Santos nesta partida citada por ti era do mesmo nível do restante do time flamenguista de 2019?

Mais outra: até onde lembro, o artilheiro de 2018 foi Gabigol, e ele jogava pelo Santos.

Pra fechar: comparar times com escalações diferentes, em jogos contra times com escalações diferentes, em um campeonato cujas equipes todas tinham escalações diferentes é, no mínimo, oportunismo argumentativo.

Edgard Alan #39 @edgard.alan.souza em 03/12/2019 às 06:58

" "

Ontem vi no twitter:

Em agosto de 2018, Santos com Gabriel, Bruno Henrique e Rodrygo no ataque, empatou jogo em 0x0 sem dar um chute no gol.

É evidente que o trabalho do treinador faz diferença.

Danilo Lopes #296 @danilo.lopes5 em 03/12/2019 às 09:30

Não não não, aí que está, lá fora os treinadores não são melhores caramba, Um exemplo, o JORGE JESUS PORTUGUÊS, sabe quem é o maior ganhador do campeonato português? Um brasileiro, vai lá pesquisar, Poh tele Santana foi inspiração para muitos treinadores fora, assim como outros, Parreira msm já deu aula na Uefa para técnicos, os argentinos fazem mais sucesso fora pura e simplesmente pela língua, eles falam espanhol e vão pra Espanha, acha msm que o Tite está abaixo de um simeone? Nunca A discussão são treinadores e digo, o br tem sim bons treinadores assim como os argentinos e espanhóis e ingleses, talvez não estão nos níveis dos nossos jogadores brasileiros que são os maiores, mas tem sim ótimos treinadores, br esquece muito o que tem dentro de casa e sempre acha que o gramado do vizinho é lindo, um exemplo é o Boselli, o cara nunca é criticado, se fosse um cara da base do br certamente já teriam gritado ele

Deco #63 @deco20 em 03/12/2019 às 08:25

" "

Amigo, acho que o teu equívoco está em achar que eu desmereço o Brasil ao dizer que a Argentina 'dá um banho' em competições internacionais.

Assim como você acha que não devemos desmerecer o nosso país, o inverso também é válido: pra acharmos algo de bom no nosso futebol, não precisamos desmerecer os hermanos.

E, ainda que eu entenda os pontos elencados por você, como a dimensão do país, a quantidade de clubes que disputam algo ou o fato de só de uns tempos pra cá se importarem com Liberta, a real é que são todos fatores secundários em relação ao assunto abordado pelo post.

A discussão estava em torno do porque os técnicos argentinos ou estrangeiros são melhores que os brasileiros. E aí a lógica permanece: lá fora eles têm mais qualidade, cobram mais raça, mais técnica; enquanto no Brasil a maioria sempre depositou a confiança no talento dos jogadores.

Deco 20 #63 @deco20 em 03/12/2019 às 08:25

Amigo, acho que o teu equívoco está em achar que eu desmereço o Brasil ao dizer que a Argentina 'dá um banho' em competições internacionais.

Assim como você acha que não devemos desmerecer o nosso país, o inverso também é válido: pra acharmos algo de bom no nosso futebol, não precisamos desmerecer os hermanos.

E, ainda que eu entenda os pontos elencados por você, como a dimensão do país, a quantidade de clubes que disputam algo ou o fato de só de uns tempos pra cá se importarem com Liberta, a real é que são todos fatores secundários em relação ao assunto abordado pelo post.

A discussão estava em torno do porque os técnicos argentinos ou estrangeiros são melhores que os brasileiros. E aí a lógica permanece: lá fora eles têm mais qualidade, cobram mais raça, mais técnica; enquanto no Brasil a maioria sempre depositou a confiança no talento dos jogadores.

Danilo #296 @danilo.lopes5 em 02/12/2019 às 15:38

" " Bom vamos lá, vou explicar sem citar os 5 mundiais do br rsrs No br existe ou existiu 12 clubes grandes, já viu a dimensão doq é o br? Já viu a competitividade doq é no br? Na Argentina da river e boca, Uruguai da sempre Penarol ou nacional, esses clubes conseguem quase a todo ano se classificar mais facilmente para Libertadores e quanto mais disputa mais as chances de ganhar, no br a uma variedade enorme de clubes brasileiros que disputam a Libertadores, fora que antes dos anos 90 o br não dava a mínima para Libertadores, tanto que o Santos do Pelé tem apenas duas porque eles preferiam ir fazer excursões mundo a fora, outro ponto, sabe que nossos talentos são mãos de obras na Europa né? E são divididos em 12 grandes clubes, na Argentina a 4 ou 5 grandes clubes, na verdade São só 2 rsrs, e no br menos também, pronto, agora estamos falando de sucesso de clubes fora do seu país ou qualidade em seu todo? Porque se formos discutir isso, país nenhum no mundo AINDA tem poder pra falar do br. Ainda somos 5 campeões mundiais, querendo ou não, AINDA somos, então, pra elogiar o vizinho, não precisa desmerecer o que é nosso, o vizinho tem sim seus méritos, mas não me venham com “ eles estão humilhando os brasileiros” porque não estão, até mesmo porque quando dávamos show nós não ficávamos desmerecendo os outros, a Argentina não ganha uma “miséria “ de copa América desde anos 90, então menos, bem menos