O que esperar do retorno de Fábio Carille ao Corinthians?

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Silas #2.312 @silas.emanuel.de.fre em 08/12/2018 às 21:43

O que esperar do retorno de Fábio Carille ao Corinthians?

Fábio Carille ganhou projeção nacional e internacional ao levar o Corinthians ao seu sétimo título brasileiro com um time sem muitas estrelas, mas que jogava um futebol extremamente eficiente para os padrões brasileiros. O time-base de 2017 contava com os experientes Cássio, Balbuena e Jadson orientando os mais jovens, com o atacante Jô numa fase iluminada (foi artilheiro do Brasileirão com 18 gols) e uma proposta de jogo muito clara: dar a bola ao adversário, forçar o erro com uma marcação bastante intensa no seu campo e acelerar nos contra-ataques. O 4-2-3-1 se transformava num 4-4-2 em duas linhas quando o adversário tinha a bola e tinha em Rodriguinho a sua principal peça criativa, seja vindo mais de trás (numa variação para o 4-1-4-1) ou mais próximo dos atacantes. O sistema era tão eficiente que o Corinthians terminou o torneio com a melhor defesa da competição (apenas 30 gol sofridos).

O Corinthians campeão brasileiro em 2017 era eficiente ao extremo e contava com uma defesa difícil de ser vencida. Fábio Carille deixou sua marca na história do clube com uma estratégia bem definida.
A temporada seguinte começou com baixas. Jô deixou o Corinthians e foi para o futebol japonês. Guilherme Arana foi para o Sevilla. E Fábio Carille teve que se virar para manter o nível do seu time com as peças que tinha. A solução foi encaixar Jadson e Rodriguinho num 4-2-3-1 que lembrava muito um 4-2-4 à moda antiga pela movimentação dos dois “pontas de lança” (se é que podemos chamar assim) e a subida dos meias pelos lado no setor ofensivo. A chegada de Mateus Vital trouxe fôlego novo ao meio-campo, assim como Sidcley e o retorno do experiente Ralf. O Corinthians mantinha seu estilo mais reativo, mas ganhava mais variações na hora de atacar. Principalmente com as descidas de Fagner pelo lado direito e a grande fase de Rodriguinho. Nem mesmo a polêmica decisão do Campeonato Paulista diante do Palmeiras conseguiu apagar o brilho do escrete de Fábio Carille.(Choram até hoje).

Fábio Carille apostou num 4-2-4 sem centroavante para conquistar o Campeonato Paulista de 2018. Rodriguinho e Jadson se revezavam na frente e abriam espaços para as chegadas dos jogadores de meio.
As saídas de Balbuena e Rodriguinho e as escolhas ruins da diretoria para suprir as ausências desses atletas enfraqueceram demais o elenco do Corinthians e a equipe chegou a flertar com a zona do rebaixamento. O vice-campeonato na Copa do Brasil e a ineficiência do time comandado por Jair Ventura nas duas partidas da decisão contra o Cruzeiro fizeram com que torcida e conselheiros exigissem o retorno de Fábio Carille. Ele voltou, mas o que ele vai encontrar pela frente? O treinador pode devolver o bom jogo coletivo da sua equipe, mas a sua grande prova de fogo será recolocar o Timão na briga por títulos com o elenco que tem em mãos. Há como se pensar no 4-2-3-1 de 2017 com Jadson centralizado, Mateus Vital ganhando mais oportunidades e Pedrinho sendo guardado para um segundo tempo. Mas a diferença do elenco atual para as outras temporadas chega a ser gritante.

Fábio Carille poderia voltar ao 4-2-3-1 de 2017 com as opções que ele deve encontrar no Corinthians. Mas a diferença para os elencos das temporadas anteriores é muito grande.
Fábio Carille sabe que pode estar se metendo numa roubada ao voltar para o Corinthians. Ainda mais com o que deve encontrar no Parque São Jorge após seis meses no mundo árabe. Não por acaso, o treinador já está participando da escolha de reforços. O volante Richard (ex-Fluminense) pode ser boa opção para dar força ao meio-campo e fazer sombra a Ralf e Gabriel. Caso realmente venha para o Corinthians, o equatoriano Sornoza pode ser alternativa para a vaga de Rodriguinho e para reeditar o 4-2-4 sem centroavante com Jadson. E o possível retorno do experiente Leandro Castán pode ser interessante para devolver um pouco de solidez à zaga corintiana. Mas ainda é pouco para quem quer disputar títulos e Fábio Carille sabe disso. Ainda mais com o assédio do exterior em cima do promissor e talentoso Pedrinho.

Certo é que o Corinthians termina o ano de 2018 com mais dúvidas do que certezas. O retorno do treinador que participou das últimas grandes conquistas do clube é sim motivo de esperança. Mas será que isso é suficiente?

4.400 visualizações e 79 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Renato De Oliveira #1.605 @renato.de.oliveira1 em 09/12/2018 às 14:02

Eu espero um Corinthians mais organizado em 2019, mais competitivo e que conquiste títulos.

André Ferreira De Queiroz #6.444 @andre.ferreira.de.qu em 09/12/2018 às 12:34

Esse time que foi montado pelo Carille em 2017, sofreu a mesma incognita do time de agora, pois a temporada de 2016 foi desastrosa também.

Últimas respostas

Emerson Marques De Jesus #1.253 @lokomarks em 10/12/2018 às 10:30

Só fazer contratações pontuais, tipo dois zagueiros, um l. Esquerdo, um meia, dois pontas (direita e esquerda), um centroavante, e um reserva para cada uma destas posições.

Publicidade

Sandra Lima #1 @sandra.lima4 em 10/12/2018 às 09:54

Se contratar jogadores pontuais;

Teremos sim uma ótima temporada.

Dioge Tsutsumi @dioge.tsutsumi em 10/12/2018 às 09:43

Não tem como esperar que ele faça milagre! A diretoria precisa mesclar jogadores de qualidade e rodados com apostas..

Mário Tralli #1.497 @mtralli em 10/12/2018 às 09:18

é suficiente pepe Carille tem que se campeão nada mais nada menos

King Joker3 #2.712 @king.joker.3 em 10/12/2018 às 08:34

Carille vai levar o Corinthians para o topo novamente.

Wesley Gomes #3.113 @wesley.gomes18 em 10/12/2018 às 06:04

Um Time Organizado Com Raça Vontade Sangue No Olho E Muita Entrega

Fábio Chamusca De Carvalho #432 @fabiomcbaltz em 10/12/2018 às 04:52

Dele eu espero que não volte soberbo. Se ele ainda for o Carille que sempre vimos, ainda que algumas vezes eu fique puto com a retranca, tenho total confiança de que proposta de jogo, organização, confiança, disciplina e raça não faltarão aos jogadores.

Paulo Giovani Alves De Lima Junior #8.763 @paulo.giovani.alves. em 10/12/2018 às 01:05

O Wagner love ajudaria muito também. Ele não tá feliz na Turquia. Tá loco p ir embora.

Sornoza não. Não da para o Corinthians tá contratando o meio de campo dum time que estava c risco de cair até a última rodada

Paulo Germano #5.435 @paulinho.germano em 10/12/2018 às 00:40

Muitos números pra nada. O campo é quem escala.

Prefiro ficar com as palavras do próprio Carille em momentos anteriores mas que serve pra esse atual.

Carille comemora efetivação e avisa: 'Torcedor pode esperar time muito organizado'

'Torcida pode esperar um time aguerrido', diz Carille

Rodrigo Silva #5.624 @rodrigo.silva159 em 10/12/2018 às 00:19

Que ele faça o Corinthians jogar um grande futebol...grande igual esse texto!?