Patrocínios do Corinthians

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Samuel #399 @samuel.vieira2 em 09/11/2015 às 12:00

Salve bando de loucos!

Pensei em fazer um levantamento sobre os patrocínios do Timão e tentar 'prever' o que vem em 2016, já que seremos campeões brasileiros e estaremos novamente na Libertadores.
Com o aumento do Fiel Torcedor, se aproximando ao primeiro do país, recordes de bilheteria e de audiência, é inevitável que muitas marcas queiram investir no Timão ano que vem.

Com base no que ganhamos atualmente e notícias em diversos portais, trago as informações abaixo:

Nike - Este contrato é confidencial, mas notícias dão conta de que o Corinthians recebe cerca de 15 milhões de dólares. Dependendo da cotação, este valor pode chegar a R$ 50 milhões de reais.
Os pagamentos são trimestrais e depende da cotação no dia do pagamento.
Fora os ganhos com as vendas de produtos lincenciados junto à Nike.

CAIXA - Corinthians teve o contrato de patrocínio com a Caixa renovado até fevereiro de 2016.
O valor de R$ 30 milhões de reais foi mantido. Sendo um dos maiores do Brasil.
Acredito que a Caixa só permaneça no Corinthians se o clube não conseguir valor melhor com outra empresa.
A expectativa é de que em 2016 as coisas parem de piorar tanto no mercado financeiro e isso volte a refletir positivamente no futebol.
Com o Corinthians disputando novamente a Libertadores, o time jogando o fino da bola, batendo recordes de audiência e de público na arena, fora o crescimento do Fiel Torcedor.
Empresas não vão faltar para patrocinar o Timão.

Mantendo uma diretoria capacitada, temos tudo para dar um salto gitante na próxima temporada.

Somando-se a isso, o valor da televisão, atualmente cerca de R$ 110 milhões, mas já existem conversas para chegar à R$ 170 milhões.

Total de R$ 300 milhões de reais para 2016. Só com patrocínios e TV. Esse valor pode ser ainda maior dependendo das oportunidades que surgirem e até de um novo patrocinador para a camisa afim de pagar um valor mais alto.

Ainda não fechamos o tão sonhado NR, que parece estar cada vez mais próximo de acontecer e uma coisa é certa, com essa demora, vão fechar um bom negócio.
Não vai ser qualquer merreca não.

Temos que confiar na diretoria e nas pessoas envolvidas nessa negociação, até porque, são do mesmo grupo que viabilizou a construção da Arena e que demorou sair, mas é hoje a melhor do país.

Ninguém segura o Timão daqui pra frente!

Vai Corinthians!

1.308 visualizações e 15 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhor resposta

Cristiano Andrade #1.563 @crispity em 09/11/2015 às 12:33

Como início de conversa seu tópico está perfeito.

Desculpe a intromissão, mas alguns comentários acredito serem relevantes:

1 - Nenhum setor prevê que em 2016 a situação econômica do país esteja muito melhor (muitas empresas estão bastante cautelosas em seus orçamentos para o ano que vem, refletindo em menor investimento em marketing, o que afeta patrocínios em geral);

2 - Devido a crise política e dificuldade do governo fechar as contas, além da crise econômica persistente, há uma pressão grande para a Caixa cortar a maior parte de seus patrocínios esportivos, o que pode afetar ou Corinthians. Se eles não renovarem, há risco de ficarmos alguns meses sem patrocínio principal na camisa.

3 - A eventual venda do Naming Rights seria uma baita notícia, mas não alteraria o orçamento do Corinthians, já que esse faturamento vai diretamente para a Arena. De qualquer forma, ter mais essa fonte de receita da Arena reduz o risco de o Corinthians ter que transferir recursos para a Arena, além de pode até fazer com que se pague o estádio com antecedência (aí então em 5 ou 6 anos o lucro da Arena poderia ser revertido para o futebol!).

4 - o Timão ainda não chegará aos 170 milhões no ano que vem (do Brasileiro, excluindo aí o Paulista, a Libertadores e o pay-per-view) porque teve cotas antecipadas (falam em R$30 milhões), mas em 2017 a coisa chegaria nesse patamar.

Há ainda o corte de muitos gastos, desde redução de muitos funcionários no PSJ, até o fim do contrato de mais de uma centena de jogadores da base não aproveitados. E ainda não estou falando do Pato sendo negociado (R$5 milhões no ano de ecomomia + valor a receber da negociação).

O cuidado tem que ser em não fazer mais loucuras em negociações com atletas (e por isso o caso do Ralf ainda não foi resolvido). Temos um bom plantel, boas promessas na base, bons titulares e bons reservas (na maioria). Contratações devem ser pontuais e de custo baixo.

Sim, 2017 tem tudo para ser ainda melhor! 2018,2019... Só basta manter a casa em ordem sem magalomania! E vida longa a Tite e toda equipe técnica!

Últimas respostas

Antonio Godoi Junior #19 @junior.junior5 em 09/11/2015 às 14:08

Uma coisa que li há algumas semanas é que será difícil a Caixa renovar

Publicidade

Bombaxini, Ronaldo #67 @bombaxini em 09/11/2015 às 13:33

Timão... Cada dia mais poderoso, mais rico!

Leonardo Magalhães Rodrigues Silva #6.319 @leomarchionta em 09/11/2015 às 13:18

Depois do título, temos tudo para ter um 2016 excelente com muito mais grana no caixa.

Samuel Vieira #399 @samuel.vieira2 em 09/11/2015 às 13:14

Isso vai ser difícil por enquanto. Renovaram recentemente até 2025.

A não ser que a adidas mostre interesse e venha com uma proposta forte.

Aí seria sensacional poder escolher entre um ou outro.

Ritchie #273 @ritchie.sccp em 09/11/2015 às 13:11

" "

SCCP precisa renegociar o contrato com a Nike. Se Nike pode patrocinar todas as camisas da liga da NFL, então eles podem pagar SCCP dupla. SCCP precisa aumentá-lo para US $ 30 milhões.

Ritchie Pop #273 @ritchie.sccp em 09/11/2015 às 13:11

SCCP precisa renegociar o contrato com a Nike. Se Nike pode patrocinar todas as camisas da liga da NFL, então eles podem pagar SCCP dupla. SCCP precisa aumentá-lo para US $ 30 milhões.

Neto Do Vale #554 @netozoio em 09/11/2015 às 12:55

A Caixa, pelo que tudo indica...

Não vai renovar!

Mas isso não é problema, estaremos na Libertadores... MUITOOOO favorável para uma negociação, exposição e tudo mais...

Sem falar que se trata do CORINTHIANS, não de timinhos como se acham a maior torcida, as PEPPAS sem mundial, Bibas sem rumo, Lambari viúva do Pelé...

#VaiCorinthians

Samuel Vieira #399 @samuel.vieira2 em 09/11/2015 às 12:51

Sim, a crise econômica ainda é um problema.
Do que eu tenho de informação do mercado financeiro, tende a estabilizar no segundo semestre.
Não significa crescimento.
Mas marketing mesmo que reduzido, sempre vai investir.
A Caixa eu acho que vai sair mesmo.
Na melhor das hipóteses mantém o mesmo valor.
Mas outas empresas podem se interessar.

Sobre os valores antecipados, cada lugar fala uma coisa, então é difícil afirmar. Mas mesmo assim, o valor é alto.

E como não precisamos de grandes contratações, basta não vender nenhum titular

Cristiano #1563 @crispity em 09/11/2015 às 12:33

" "

Como início de conversa seu tópico está perfeito.

Desculpe a intromissão, mas alguns comentários acredito serem relevantes:

1 - Nenhum setor prevê que em 2016 a situação econômica do país esteja muito melhor (muitas empresas estão bastante cautelosas em seus orçamentos para o ano que vem, refletindo em menor investimento em marketing, o que afeta patrocínios em geral);

2 - Devido a crise política e dificuldade do governo fechar as contas, além da crise econômica persistente, há uma pressão grande para a Caixa cortar a maior parte de seus patrocínios esportivos, o que pode afetar ou Corinthians. Se eles não renovarem, há risco de ficarmos alguns meses sem patrocínio principal na camisa.

3 - A eventual venda do Naming Rights seria uma baita notícia, mas não alteraria o orçamento do Corinthians, já que esse faturamento vai diretamente para a Arena. De qualquer forma, ter mais essa fonte de receita da Arena reduz o risco de o Corinthians ter que transferir recursos para a Arena, além de pode até fazer com que se pague o estádio com antecedência (aí então em 5 ou 6 anos o lucro da Arena poderia ser revertido para o futebol!).

4 - o Timão ainda não chegará aos 170 milhões no ano que vem (do Brasileiro, excluindo aí o Paulista, a Libertadores e o pay-per-view) porque teve cotas antecipadas (falam em R$30 milhões), mas em 2017 a coisa chegaria nesse patamar.

Há ainda o corte de muitos gastos, desde redução de muitos funcionários no PSJ, até o fim do contrato de mais de uma centena de jogadores da base não aproveitados. E ainda não estou falando do Pato sendo negociado (R$5 milhões no ano de ecomomia + valor a receber da negociação).

O cuidado tem que ser em não fazer mais loucuras em negociações com atletas (e por isso o caso do Ralf ainda não foi resolvido). Temos um bom plantel, boas promessas na base, bons titulares e bons reservas (na maioria). Contratações devem ser pontuais e de custo baixo.

Sim, 2017 tem tudo para ser ainda melhor! 2018,2019... Só basta manter a casa em ordem sem magalomania! E vida longa a Tite e toda equipe técnica!

Ciro Hey #46 @ciro.hey em 09/11/2015 às 12:50

A caixa tem uma parceria com o Corinthians em vários aspectos, inclusive na Arena. Acredito que ela só saia do Timão se o acordo do NR envolver o patrocínio master da camisa. E mesmo assim não duvido que comprem as omoplatas..

Jpz Joao Paulo Zuin #916 @joao.paulo.zuin em 09/11/2015 às 12:40

E se vender o Pato...

Aldiéres Maillard #1.001 @aldieres.maillard em 09/11/2015 às 12:34

Se tiver os NR junto com o Patrocínio Master ai seria top.

1 a 10 de 14 respostas