Diário de SP relata confusão no Maracanã

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Gustavo @gustavo.lopes17 em 25/10/2016 às 23:52

Pessoal, vou copiar aqui o texto, mas peço que se possível também acessem o link abaixo, pois um amigo meu é o repórter envolvido e sempre bom dar uma força pra um irmão corinthiano! Não podemos deixar essa história acabar por abafada, precisamos fazer barulho.

http://www.diariosp.com.br/noticia/detalhe/94258/di-rio-relata-como-foi-a-confusao-no-maracana DIÁRIO relata como foi a confusão no Maracanã | Diário de S. Paulo DIÁRIO relata como foi a confusão no Maracanã | Diário de S. Paulo Reportagem presenciou a confusão entre corintianos e policiais no Rio; teve até 'corredor polonês' diariosp.com.br

<< Reportagem presenciou a confusão entre corintianos e policiais no Rio; teve até 'corredor polonês'

O comportamento de uma pequena parte da torcida do Corinthians no Maracanã, no domingo (23), foi inaceitável. Antes de a bola rolar, eles tentaram invadir o espaço destinado aos torcedores do Flamengo e agrediram covardemente alguns policiais que estavam no local. Isto posto, a Polícia Militar do Rio de Janeiro mostrou completo despreparo para lidar com a situação e punir os marginais.

A reportagem do DIÁRIO estava no setor destinado aos visitantes e acompanhou de perto o que aconteceu. No fim do segundo tempo, os telões do estádio anunciaram que a torcida alvinegra deveria aguardar a liberação da PM para deixar o local – procedimento padrão no futebol brasileiro.

Assim, os torcedores de organizadas e os fãs “comuns” permaneceram na arquibancada. Por volta das 20h, mais de uma hora após o término do jogo, a truculência começou.

Como a torcida estava espalhada pelos assentos, os policias mandaram as pessoas subirem e ficarem agrupadas. A regra era para todos: crianças, mulheres, pais de família e membros das organizadas.

Nisso, algumas pessoas foram agredidas com golpes de cassetete enquanto tentavam subir as escadas do Maracanã para cumprir a ordem.

Passado um tempo, a PM resolveu liberar as mulheres. Algumas queriam permanecer no local por causa dos familiares ou acompanhantes, mas foram impedidas. A reportagem viu uma torcedora menor de idade deixar o local sem o pai.

Quando só os homens ficaram na arquibancada, a humilhação aumentou. Adotando um procedimento típico de cadeia, a polícia ordenou que todos tirassem as camisetas.

Portando celulares com imagens da confusão ocorrida anteriormente, os agentes tentavam identificar os marginais.

Alguns tratavam os torcedores com respeito, mas outros começaram a ameaçar. “Aqui é o Rio de Janeiro, não é a merda de São Paulo. Ninguém vai embora enquanto não aparecer quem estava na briga”, diziam alguns deles, enquanto batiam o cassetete no chão para amedrontar as pessoas.

Como três emissoras de televisão começaram a registrar imagens dos torcedores no espaço, alguns policiais alertaram os companheiros mais exaltados para “pegar leve”.

Impedido de sair até para ir no banheiro, um dos torcedores começou a passar mal. Com a pressão baixa e quase desmaiando, ele foi repreendido por um policial. “Está passando mal por quê? Você usou droga? Fica sentado!”, ordenou.

Aviso

Por volta das 22h, após identificarem alguns vândalos envolvidos na briga, a PM passou a liberar os outros milhares que não tinham nada a ver com a confusão e estavam retidos havia mais de três horas.

Liberados em pequenos grupos, vários corintianos foram agredidos em uma espécie de corredor polonês formado pelos policias na rampa de acesso para a saída. Eles escolhiam pessoas aleatoriamente para bater com o cassetete. Sem se identificar, a reportagem do DIÁRIO acabou repreendida com spray de pimenta.

Além de agredir as pessoas de forma gratuita, alguns policiais faziam questão de ameaçar quem estava deixando o estádio. “Fica esperto, aqui é o Rio de Janeiro. Quero ver você voltar aqui no próximo ano. Vai ser ainda pior. Se prepara! Vocês estão fodidos”, diziam. >>

1.046 visualizações e 20 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Rouja Mazzalli #19 @roger.mazzalli em 25/10/2016 às 23:58

Já fui pra são januário estádio do vaxco e lá no rio de janeiro o bicho pega sim!

Antonio L Arruda Jr. #6.121 @antonio.l.arruda.jr em 26/10/2016 às 08:19

Cadê a diretoria que não usa isso para se manifestar novamente e cobrar das autoridades as providências?

Acho que a diretoria junto com a torcida deveriam se pronunciar de que de hoje em diante nenhum torcedor corinthiano irá ao Rio de Janeiro em dia de jogo.

Últimas respostas

H Kealid #291 @terrorista10 em 26/10/2016 às 12:38

É um pior que o outro. Os arruaceiros em pegarem o policial antes do jogo e a policia descontando em todo mundo depois..

Publicidade

Aresilva Silva #610 @adelcio em 26/10/2016 às 12:37

Pra mim ficou tudo muito claro, os torcedores do Corinthians cairam em uma cilada armada pela polícia carioca com a ajuda de alguns torcedores do flamerda, simples assim, tudo isso foi armado com antecedência, e nossos exaltados torcedores uniformizados cairam como patinhos, pena que levaram vários inocentes junto com eles.

Fernando ... #17 @fernando.cortezzi em 26/10/2016 às 12:35

Estão TODOS errados nessa história toda.

Fabiano * #978 @fabiano.zutin em 26/10/2016 às 11:42

Esperar o que daquele lixo de cidade?

Aquilo lá é uma zona, por isso a criminalidade lá é absurda.

Sidney Gabriel #167 @juniorgabriel em 26/10/2016 às 11:06

Eu estava trabalhando no rio em 2008 e também escutei a mesma frase vindo de um PM para um torcedor que estava com a camisa da Gaviões, sossegado escutando música no fone, o cara estava andando meio.mancando e os PM pensaram que ele estava zombando, e. Nehum preparo disseram' aqui não é a merda de São Paulo nao' e tome borracha da nas pernas, o cara sem entender levantou, processou o que estava acontecendo e saiu sem falar nada. O ódio que os cariocas tem das pessoas daqui existe e é enorme.

Oilson Amorim Dos Reis #2 @reyes em 26/10/2016 às 10:49

Difícil situação. Torcedores erraram, policiais erraram, mas o Estado não pode reprimir um ilícito com outro ilícito. Que se apurem o fato com isenção.

Julio Oliveira #4.497 @julio.oliveira11 em 26/10/2016 às 10:44

Valdemir, o que você não entendeu?

Disse que como uma minoria tentaria invadir o lugar da maioria? Não faz sentido...

No resto da matéria, eu concordei... Ainda não entendeu?

Valdemir #542 @valdemir.fernandes em 26/10/2016 às 10:19

" "

Você fala uma coisa e contradiz na outra. Não entendi qual o seu real ponto de vista.

A verdade é que a torcida do Flamengo hostilizou a do Corinthians e não havia policiais para acalmar os ânimos.

Deu a impressão de que queriam que houvesse algo para pode colocar a culpa na nossa torcida.

Alguns nossos torcedores, muito ingênuos, caíram na provocação.

Eduardo De Paiva #958 @paiva71 em 26/10/2016 às 10:44

Uma coisa não justifica outra, mais estão deixando de citar que, quem começou a briga foi a torcida da casa, em momento algum a polícia reprimiu eles, o que esta errado, vocês estão olhando somente um lado, errou tem que pagar, mais tem que ser justo com as coisas.

Mk Santos #1.966 @lucas.fiel.zonaoeste em 26/10/2016 às 10:30

Me sinto muito triste com isso bandidos fardados, rj cidade de merda lixooo, cariocas #[email protected]% tem que ao fod$ um dia, paz justiça e liberdade que deus proteja todos os Corintiano que lá estão preso!

Caique Matheus #1.009 @caiquetimao em 26/10/2016 às 10:26

O que esperar, da PM mais corrupta desse país?

1 a 10 de 19 respostas