Corinthians S/A - Nosso futuro?

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Pedro #12.002 @p.ribeiro em 01/12/2014 às 11:01

Pessoal,

Há 2 anos atrás, o ex- presidente do Corinthians Waldemar Pires deu a seguinte declaração ao portal Infomoney:

http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/2516231/corinthians-prepara-para-abrir-capital-afirma-presidente-clube

Levando em consideração que clubes como Manchester United, Arsenal, Borussia Dortmund e Juventus possuem capital aberto na bolsa de valores e nenhum clube brasileiro adotou ainda esse modelo de capitalização, esse não poderia ser mais passo rumo a modernização da gestão do nosso futebol?

Alguns pontos importantes:

- O Corinthians deveria abrir no máximo 49% de seu patrimônio na bolsa, assim o controle se manteria com o clube, evitando o que aconteceu com o Chelsea por exemplo.

- 49% do patrimônio do clube, equivale hoje a aproximadamente 490 Milhões de reais. Imagina essa grana entrando em caixa no clube para pagamento de dívidas(pagamento do estádio por exemplo).

- O clube seria obrigado a manter uma gestão ainda mais transparente.

- Antes da colocar essa ações a venda na bolsa, o clube poderia priorizar a venda primeiro para quem já for sócio-torcedor.

- Ao se tornar acionista, além de poder votar na escolha do presidente do clube, vai poder fiscalizar o clube e votar em questões importantes que serão colocadas em pauta nas assembleias Gerais Ordinárias.

Enfim, são muitas questões a serem discutidas, o que os amigos acham?

23.268 visualizações e 145 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Marcio Alessandro Dos Anjos #2.422 @marcioaex em 01/12/2014 às 11:22

O problema é justamente a transparência. Qual o interesse dos dirigentes abrirem para quem pagam as comissões? Como são negociadas as fatias dos jogadores? Como são os direitos dos jogadores da base?

Seria ótimo, mas acho que não passa de um sonho.

Mosqueteiro 23 #27 @mosqueteiro23 em 01/12/2014 às 11:43

Excelente tópico, já sou sócio FIEL TORCEDOR, APOIO INCONDICIONALMENTE A ideia

Quem sabe um dia, teremos essa Evolução de gestão

Últimas respostas

Paulo Cp @paulo.cp em 04/12/2014 às 15:59

Seria um grande passo para um futuro muito promissor!

Publicidade

Felipe Moraes @felipe.moraes em 03/12/2014 às 11:07

É uma ótima ideia, mas o futebol do Brasil é comandado por cartolas, empresários, eles mandam mais no clube do que os próprios dirigentes. Isso sem contar que com a possibilidade de qualquer pessoa adquirir capital do clube, ela também pode brigar por melhorias, seja dentro do clube, ou fora, como no caso das transmissões, horários, essas coisas... Vocês acham que os empresários e a Globo, detentora dos direitos de transmissão dos campeonatos, deixariam isso acontecer e eles saírem do comando do futebol que tá ficando cada vez pior por causa deles? Eu acho que não, mas a ideia sem dúvida é ótima.

Gefferson Braga @gefferson.braga em 02/12/2014 às 21:52

Abrir capital na IBOVESPA é teoricamente simples, basta protocolar requerimentos junto a CVN (eu acho) e depois é ofertado a reserva, que deve começar com os sócios torecedores, não é necessário ser muito rico para comprar uma ação, principalmente se tratando de um time, que as ações certamente vão oscilar, quanto aos rendimentos, deve ser negociados com os primeiros acionistas (os sócios torcedores que amam o time) e tratar de reinvestir os rendimentos no próprio corinthians; tenho certeza que eu, você, e a maioria dos leitores desse site ficariam muito felizes em comprar uma ação ordinaria e ter direito a voto numa reunião uma ação valento no máximo 50 reais. Repito, não precisa termos grandes acionistas, basta nossa torcida comprar as ações, não precisa um comprar muitos, se muitos compram poucos!

Maria Dalva Duarte De Souza #28 @marda em 02/12/2014 às 18:44

Vou ganhar na mega sena da virada e comprar esse time todo...vcs vão ver...isso isso isso...não contavam com minha astúcia?

Genaro Gonçalves Dos Santos @genarogoncalves em 02/12/2014 às 18:40

O gestão do estádio é feito por uma empresa que tem o Corinthians, a construtora e uma outra gestora financeira como sócios para administrar o imóvel certo?

Então talvez seja essa empresa que o clube tentará negociar na bolsa.

Se eu estiver errado, por favor me corrijam.

Helio Anselmo #12.023 @helio2 em 02/12/2014 às 18:13

As vezes SONHAR faz bem. Mas sejamos REALISTAS, onde ficariam os cartolas?

Pedro Ribeiro #12.002 @p.ribeiro em 02/12/2014 às 15:26

Perfeito cara, o intuito do tópico é justamente esse!

Rafael #1384 @rafael.guarda em 02/12/2014 às 15:17

" "

Cara, vamos começar por partes, para o Corinthians abrir capital primeira tem que ser aberta uma empresa com patrimônio, faturamento e ser com fins lucrativos.

1. O SC Corinthians Paulista como clube inicialmente seria dono de 100% desta empresa (Corinthians S/A), precisaria definir que patrimônios e que rendas fariam parte desta empresa (jogadores, estádio, etc.), a empresa teria uma diretoria toda profissional, do presidente (poderia, mas não deveria ser o mesmo do SC Corinthians Paulista) e todos os outros diretores.

2. Depois abriria-se o capital fora da bolsa, poderia-se dar a preferência para o fiel torcedor, porém ao contrário do que você disse, os sócios só podem indicar cargos para o conselho de administração (tem que ter uma porcentagem mínima para isso), mas o presidente e o resto da diretoria tem que ser contratados pelo conselho de administração, logo os sócios não podem votar no presidente do clube e nem do Corinthians S/A

3. Depois abre-se o capital na bolsa, respeitando-se o limite máximo de 49%, para o SC Corinthians Paulista se manter como controlador.

Sinceramente acho isto muito difícil de acontecer, mas confesso que acho a ideia fenomenal, teria-se mais transparência, conseguiríamos maior possibilidade de financiamentos mais baratos, além do que abre-se a possibilidade da aquisição de outros times (como foi o AUDAX), se for bom negócio.

Rafael Guarda #1.384 @rafael.guarda em 02/12/2014 às 15:24

Rapaz, o acionista de verdade (aquele que não quer só especular), que são os grandes investidores da bolsa, se preocupam com o tamanho da empresa a longo prazo (claro, porque assim o dinheiro deles vale mais) e não a curto prazo, sinceramente acredito que se fosse empresa, não venderíamos jogadores a preço de banana para fechar as contas, não teríamos jogadores da base totalmente fatiados, ninguém ia sair de graça do time. Porque novamente o grande acionista quer que o capital atual se mantenha e cresça, logo se ele vender todo o patrimônio, o acionista no final fica sem nada.

Matheus @matheus.andre em 02/12/2014 às 01:26

" "

Na teoria é bacana. Ter mais lucro com a possibilidade de grandes contratações como jogadores europeus, a modernização do futebol latino-americano e uma imagem bem positiva do Corinthians tanto no mundo futebolístico e esportivo como no mundo econômico, já que o Corinthians vale mais de 1 Bilhão. O problema é a prática. Achar investidores que não queiram tomar decisões contra o clube e dirigentes dispostos e com capacidade de fazer isso. Quem sabe um dia não viramos um clube superior ao Tottenham ou Chelsea por exemplo.

Rafael Guarda #1.384 @rafael.guarda em 02/12/2014 às 15:19

A Juventus é uma empresa em que a família proprietária da Fiat é dona.

Pedro #12002 @p.ribeiro em 02/12/2014 às 09:54

" "

A Juventus foi campeã das 3 últimas edições do campeonato italiano

O Borussia Dortmund foi campeão da liga em 2011 e 2012, além de ter chegado na final da Champions em 2013.

Manchester Utd precisa dizer alguma coisa?

Um clube de futebol não precisa abrir capital na bolsa para ser vencedor, vide Barcelona e Real Madrid, mas abrir capital não significa colocar os interesses dos acionistas a frente dos interesses do clube. O fato é que uma gestão profissional com as finanças equilibradas reflete dentro de campo.

Rafael Guarda #1.384 @rafael.guarda em 02/12/2014 às 15:17

Cara, vamos começar por partes, para o Corinthians abrir capital primeira tem que ser aberta uma empresa com patrimônio, faturamento e ser com fins lucrativos.

1. O SC Corinthians Paulista como clube inicialmente seria dono de 100% desta empresa (Corinthians S/A), precisaria definir que patrimônios e que rendas fariam parte desta empresa (jogadores, estádio, etc.), a empresa teria uma diretoria toda profissional, do presidente (poderia, mas não deveria ser o mesmo do SC Corinthians Paulista) e todos os outros diretores.

2. Depois abriria-se o capital fora da bolsa, poderia-se dar a preferência para o fiel torcedor, porém ao contrário do que você disse, os sócios só podem indicar cargos para o conselho de administração (tem que ter uma porcentagem mínima para isso), mas o presidente e o resto da diretoria tem que ser contratados pelo conselho de administração, logo os sócios não podem votar no presidente do clube e nem do Corinthians S/A

3. Depois abre-se o capital na bolsa, respeitando-se o limite máximo de 49%, para o SC Corinthians Paulista se manter como controlador.

Sinceramente acho isto muito difícil de acontecer, mas confesso que acho a ideia fenomenal, teria-se mais transparência, conseguiríamos maior possibilidade de financiamentos mais baratos, além do que abre-se a possibilidade da aquisição de outros times (como foi o AUDAX), se for bom negócio.