Copa Sul-Americana 2017 - Corinthians 2 x 0 Universidad de Chile

Copa Sul-Americana 2017 - Corinthians 2 x 0 Universidad de Chile

https://www.meutimao.com.br/jogo/05-04-2017/copa_sul-americana_2017/corinthians-2-x-0-universidad_de_chile

02:00

2017-04-05T21:45:00

Corinthians Corinthians 2 x 0 Universidad de Chile Universidad de Chile

Copa Sul-Americana 2017

Sobre a Partida

Corinthians renasce, vence Universidad de Chile e encaminha classificação na Sul-Americana

Quem viu apenas os 45 minutos inciais, dificilmente acreditará. Mas... "Dando aula" de ofensividade à Universidad de Chile no segundo tempo, o Corinthians venceu os gringos por 2 a 0, com autoridade, na noite desta quarta-feira, na Arena, pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana. Os gols foram anotados pelos meias Rodriguinho e Jadson.

Com o resultado, o Corinthians joga a partida de volta, dia 10 de maio, no Chile, com a vantagem de poder até perder por um gol de diferença para avançar à segunda fase da Copa Sul-Americana. Se fizer ao menos um gol, o Timão obriga os chilenos a vencerem por quatro tentos de diferença. Caso os adversários triunfem por 2 a 0, a decisão irá para as penalidades.

Vale ainda destacar que houve confusão nas arquibancadas da Arena antes e durante o jogo. Parte dos mais de mil torcedores da Universidad de Chile que compareceram a Itaquera depredou o setor de visitantes, entrou em confronto com a polícia e acabou expulsa do estádio.

Escalação

Em relação à equipe que havia empatado em 0 a 0 de forma apática contra o Botafogo-SP, no último sábado, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, o Corinthians foi escalado com duas mudanças: Léo Príncipe na vaga do suspenso Fagner e o recuperado Rodriguinho no lugar de Camacho.

Assim, o Timão entrou em campo nesta quarta com: Cássio, Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Ángel Romero; Jô.

Balbuena foi o capitão do Corinthians diante da Universidad de Chile

Balbuena foi o capitão do Corinthians diante da Universidad de Chile

Reprodução/TV

Primeiro tempo

Ao contrário do que os mais otimistas torcedores do Corinthians poderiam imaginar, quem começou a partida ditando o ritmo e pressionando o adversário foi a Universidad de Chile. Os visitantes se aproveitaram da falta de compactação do meio de campo alvinegro para construírem jogadas de ataque.

Com menos de 15 minutos de jogo, os chilenos já haviam finalizado cinco vezes, contra apenas um chute do Timão. A oportunidade mais clara de gol, nesse início de partida, foi de Felipe Mora, que se aproveitou de falha de Pablo para, sozinho, finalizar no canto direito de Cássio, obrigando o goleiro a fazer grande defesa.

Em meados da etapa inicial, a Universidad de Chile, ainda ditando o ritmo do jogo, decidiu acalmar a partida e valorizar a posse de bola em seu setor defensivo. A equipe de Fábio Carille, por sua vez, encontrou enorme dificuldade em apertar os adversários – exceção a Jô, que foi o único corinthiano a, ainda que em vão, tentar tirar a bola dos chilenos.

Eis que, no mais improvável dos momentos, quando a torcida alvinegra já começava a perder a paciência com a passividade de sua equipe, sairia o tento corinthiano – na primeira oportunidade real de gol do Timão. E haja bate e rebate! Respiremos fundo e vamos lá:

Jadson aproveitou desvio do árbitro e iniciou a jogada pela esquerda, tocando para Romero na entrada da área. O paraguaio rolou para Maycon, que voltou para Jadson. Prensado pela defesa chilena, o camisa 10 achou Jô no canto esquerdo. O camisa 7 deixou para Arana, que entrava na área em liberdade. O lateral cruzou "para quem aparecesse", tendo sua bola afastada parcialmente pela zaga rival. Romero ficou com a sobra e, num cabeceio para baixo, ajeitou para Gabriel. O volante apareceu como um foguete para, de primeira, carimbar a trave do goleiro Herrera. No rebote, Arana tentou nova finalização, mas o arqueiro salvou. Em mais uma sobra, enfim, Rodriguinho apareceu para estufar as redes, acabando com a agonia alvinegra. Ufa! Que gol chorado!

E foi assim que, de um jeito bastante improvável e ao mesmo tempo genuinamente corinthiano, o Timão foi para os vestiários no intervalo com a vantagem no marcador.

Segundo tempo

A etapa inicial começou de forma semelhante à inicial: os chilenos tomando iniciativa e o Corinthians mais recuado. Dessa vez, contudo, a partida ganhou ares mais dinâmicos. Em outras palavras: os contra-ataques do Timão passaram a funcionar, com jogadores de meio de campo visivelmente mais ligados.

A Universidad de Chile, é bem verdade, foi quem chegou com perigo primeiramente: Espinoza bateu falta perigosíssima, tirando tinta das traves de Cássio.

Mas, também a exemplo do que foi visto nos 45 minutos iniciais, foi o Corinthians quem soube aproveitar melhor suas nem tão frequentes finalizações. Jadson bateu falta lançando Jô, que ajeitou de cabeça para trás. Rodriguinho, na entrada da área, com um simples toque, amaciou a pelota para... Jadson! O camisa 10 apareceu de trás e encheu o pé, com endereço certeiro: o canto direito da meta chilena. Golaço!

Jadson acertou chutaço no canto do gol de Herrera

Jadson acertou chutaço no canto do gol de Herrera

Reprodução/TV

E poderia ser mais! O mesmo Jadson, pouco tempo depois, deu lançamento longo e preciso para Jô. O camisa 7 disputou corrida com a defesa chilena e, cara a cara com Herrera, bateu em cima do goleiro.

Percebendo que o Corinthians crescera para cima dos visitantes, Carille promoveu alterações ofensivas (e surpreendentes) em seu esquadrão: saíram Rodriguinho e Jadson para as entradas de Clayton e Pedrinho.

Não demorou para Clayton, após contra-ataque puxado por Jô, ter sua oportunidade. O camisa 9 deu belos dribles na zaga chilena e acabou titubeando somente na hora da finalização, vendo Herrera fazer outra boa defesa.

Sem problema! Com reação e ofensividade surpreendentes, o Corinthians fez muito bem sua lição de casa. Resta agora confirmar a classificação no jogo de volta. Até mês que vem!

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a partida: Corinthians 2 x 0 Universidad de Chile

  • 1000 caracteres restantes