Paradinha no pênalti é proibida pela Fifa

Paradinha no pênalti é proibida pela Fifa

Por Meu Timão

1.6 mil visualizações 0 comentários Comunicar erro

Em uma reunião da International Board realizada nesta terça-feira em Zurique (SUI), a Fifa proibiu a paradinha em cobranças de pênalti. O estilo virou moda no Brasil, e muitos cobradores batiam desta maneira para enganar os goleiros.

O que poderá acontecer agora é apenas uma paradinha na corrida para a bola, e não fingir chutá-la, como os jogadores faziam. Na Europa, a jogada não acontece com frequência, então quem vai sofrer mais são os brasileiros.

A nova emenda da Regra 14 - do pênalti - diz: "fintar o goleiro durante corrida em direção a bola é permitido, no entanto, fingir chutar a bola uma vez que o jogador completou a corrida é considerado ilegal de acordo com a regra 14 e a atitude antidesportiva fará o jogador ser punido".

Outra decisão foi permitir que federações e confederações tenham o direito de testar árbitros auxiliares de área em partidas durante dois anos. Durante o Campeonato Carioca e a Liga Europa, o sistema foi testado.

Rogério Ceni pulando feito um idiota
Rogério Ceni pulando feito um idiota.

Fonte: Lancenet

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: saiba quem chega, quem sai e quem negocia com o Timão para 2019

    ver detalhes
  • Boa parte da grana deixada pelo torcedor na Arena Corinthians não vai para o Fundo

    Despesas levam R$ 15,5 mi da bilheteria do Corinthians em 2018; veja levantamento do Meu Timão

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deposita altas doses de esperança no retorno de Carille

    Torcida do Corinthians coloca retorno do Carille no topo dos assuntos mais comentados do Brasil

    ver detalhes
  • Uendel, um dos alvos do Corinthians, tem 30 anos; 11 a mais que o atual titular Carlos Augusto

    Corinthians aumenta 'filtro de idade' em buscas indicadas por Carille no mercado da bola

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes