Cássio sobre Corinthians em 2013: 'Somos favoritos a tudo'

Cássio sobre Corinthians em 2013: 'Somos favoritos a tudo'

Cássio: 'Somos favoritos a tudo'

Cássio: 'Somos favoritos a tudo'

Foto: Tom Dib

Após ser a estrela da conquista do Mundial de Clubes pelo Corinthians e começar 2013 se tratando de uma lesão, o goleiro Cássio está próximo de voltar aos gramados. De volta aos treinos, ele pode ser titular no clássico do próximo domingo (17 de fevereiro), contra o Palmeiras. Em entrevista ao FOX Sports Rádio nesta terça (12), o jogador reconheceu que, após as conquistas dos últimos anos, o Corinthians entra na atual temporada como o time a ser batido no Brasil: "Por nomes e pelo investimento que foi feito, somos favoritos. Mas temos que mostrar dentro de campo, ganhando jogos e títulos".

Cássio disse que ainda não recebeu o carro que lhe foi dado após ser escolhido como melhor jogador da final do Mundial de 2012, mas que já tem planos para ele: "Vou pegar o dinheiro do carro e reverter em doações para instituições da minha cidade, Veranópolis, no Rio Grande do Sul, ajudando com cestas básicas, eletrônicos e o que mais estiverem precisando".

Conhecido por sua serenidade, o goleiro admitiu que mira uma vaga na Seleção Brasileira, mas não se mostrou preocupado com isso: "Tem grandes goleiros em grandes momentos: o Julio, o Diego (Alves, do Valencia), o Cavalieri, o Jefferson. Cabe ao Felipão escolher a melhor opção e, a mim, trabalhar. Se eu for convocado e tiver oportunidade, vou me esforçar muito".

Sobre recuperação da lesão

"Estou me recuperando, treinando normalmente, espero estar à disposição do Tite no final de semana"

"Venho fazendo fisioterapia intensamente. Terei sempre que fazer um tratamento, ao longo de todo o ano, mas isso não é problema"

Sobre Seleção Brasileira

"O trabalho da Seleção é novo, o Julio foi muito bem no primeiro jogo. Vou por etapas, quero começar a jogar e penso que, se fizer um bom trabalho no Corinthians, terei uma chance"

"Sinceramente, achava que ele (Mano Menezes) permaneceria como treinador. Mas cabe ao (José Maria) Marin (presidente da CBF) decidir o que acha melhor para o Brasil. O Felipão tem experiência, respeito"

Sobre momento do Corinthians

"Acho que o fato de ser sido campeão mundial, com a chegada de novos jogadores, principalmente o Pato, há uma cobrança maior, se espera muito do time. Vamos tentar fazer o melhor, passo a passo, sem desmerecer nenhum time. O importante é estar focado e se preparar bem"

"Temos uma estrutura de trabalho no Corinthians, o ambiente é muito bom, não há vaidade, me adaptei muito bem à São Paulo. É um grupo muito bom de trabalhar, não há problema de salários atrasados. Quando se está muito bem em um lugar, não há como não se imaginar ficando lá. Quero ficar quanto tempo for possível aqui"

"O Julio Cesar é um cara do bem, que infelizmente acabou saindo após uma partida. Eu não vi falha, mas é difícil, iremos dar força para ele, independentemente de estarmos disputando a mesma posição. Não sei se ele tem intenção de brigar pela posição ou sair"

"Tite faz com que todos jogadores o respeitem. O grupo é muito humilde. O grande mérito do nosso grupo é ter um grande treinador, que todos respeitam e acreditam em seu trabalho"

"Pato está feliz. A estrutura que o Corinthians oferece ajuda bastante. Tem profissionais que passam confiança e fazem com que você se sinta melhor a cada dia"

Sobre a Libertadores da América

"Não estudamos os adversários da Libertadores ainda, até porque temos um clássico importante no final de semana. O Tite trabalha tudo por etapas, então acho que apenas no domingo, após o jogo, falaremos sobre a Libertadores"

"O Grêmio fez grandes contratações, o São Paulo também. Os brasileiros, na minha opinião, são os favoritos. Ainda há os argentinos e sempre aparece alguma surpresa"

"Não gosto de gramado sintético, como já joguei no Mundial sub-20. Jogos fora de casa são muito difíceis, há altitude na Bolívia, uma viagem muito longa ao México. Corinthians terá adversários fortes"

Sobre polêmica de pai de Marcelo Moreno com o Palmeiras

"Foi um episódio chato. O mundo do futebol dá muitas voltas. Temos que ter respeito por todas as equipes. É uma camisa de títulos, de respeito, ele não foi feliz"

"Todos sabem da tradição do Palmeiras, que já foi campeão e temos que respeitar. Por mais que esteja na segunda divisão, é uma camisa de respeito"

Sobre folga do Carnaval

"Desfilei pela Gaviões e fui para o Rio ver o primeiro dia de desfiles, mas tudo com consciência, sem extrapolar"

"Sou um cara bem tranquilo, focado no meu trabalho. Me dedico muito aos treinos, me preparo bem pros jogos. Sou tímido, gosto de ficar com a família, isso ajuda"

Fonte: FoxSports

Veja Mais:

  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes
  • Luidy foi nomeado o melhor jogador do estado de Alagoas em 2016

    Reforço do Corinthians é eleito melhor jogador do ano em AL

    ver detalhes
  • Guilherme foi o destaque da atividade coletiva pelo segundo dia consecutivo

    Dupla volta, e Oswaldo vê time titular brilhar em treino do Corinthians; veja a escalação

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes