Edenílson visluma chance de se tornar titular

Edenílson visluma chance de se tornar titular

Edenílson jogou 30 minutos na final do Paulistão contra o Santos e foi destaque

Edenílson jogou 30 minutos na final do Paulistão contra o Santos e foi destaque

Foto: Daniel Augusto/Ag. Corinthians

Pode estar chegando a hora de Edenílson. Espécie de 12 titular de Tite, ele desempenha duas funções em que o elenco corintiano deve ficar órfão nos próximos meses. Paulinho é sonho de consumo da Internazionale-ITA. Alessandro deve pendurar as chuteiras ao final da atual temporada.

'Eu acho que o torcedor nem sabe qual posição é a minha especialidade. Para dizer a verdade, eu também já estou na dúvida', reconhece.

Edenílson é volante. Foi assim que chegou ao Parque São Jorge, em 2011. Mas, com o passar do tempo, passou a ser mais utilizado como ala-direito. Também quebrou galho algumas vezes na armação.

'Acho que já provei (que posso ser titular). Soube esperar o meu momento. Sempre trabalhei e procurei estar entre os 11. É que nosso elenco é muito forte e é difícil alguém dar uma brecha para o outro entrar', explica, tomando cuidado para não parecer estar reivindicando qualquer coisa a Tite. Os que já fizeram isso, não tiveram sucesso. Mesmo que se chamassem Alexandre Pato.

Facilidade/ Era de se esperar que Edenílson estivesse salivando com a expectativa de ocupar a vaga de Paulinho. Os dois têm características semelhantes. É até estranho ouvir, então, uma certa predileção do substituto pela lateral. Função que já deve exercer no sábado, na estreia do Corinthians no Campeonato Brasileiro, contra o Botafogo.

'Estou cada vez com mais facilidade para atuar pelo lado. Acho que minha maneira de atuar auxilia isso. E tenho recebido mais chances por ali, então, se for efetivado, não tem problema algum. Bom é receber a chance', completa.

Oportunidades que devem se tornar cada vez mais comuns nos próximos meses.

Entrevista

Edenílson_ Lateral e volante do Corinthians

‘É difícil fazer mais de uma função. Eu consegui’

DIÁRIO_ Você é um dos jogadores que costumam ser utilizados por Tite. Mas essa situação de não ser uma escolha automática entre os titulares é angustiante?
EDENÍLSON_
  É, mas só me resta esperar e agarrar a oportunidade quando aparecer. Eu estou pronto.

Acha que a torcida sabe qual é a sua posição real?
Acho que não... (risos). É difícil entrar e jogar em mais de uma posição. E eu consegui. Demonstrei que posso fazer isso. Eu vim para jogar numa função e acabei exercendo outras.

É um exercício de paciência?
Não. Exercício de paciência é quando você vai para um lugar onde não é feliz e eu sou extremamente feliz no Corinthians. Levo como lição de vida porque não adianta querer as coisas com pressa porque, se aparecer antes da hora, você pode não estar preparado.

A eliminação da Libertadores poderia ser um trauma, mas acabou diminuída porque o time estava comemorando um título quatro dias depois?
Creio que sim. Outras equipes foram eliminadas, como Palmeiras e São Paulo, e não tinham outro jogo importante tão perto. Por competência e sorte, conseguimos conquistar um título em seguida para amenizar a situação.

Você entrou exclusivamente para marcar o Neymar?
Sim. O Tite já havia me avisado, dias antes, de que eu poderia entrar para fazer essa função.

De quem ele pode se tornar herdeiro

Paulinho

Semelhanças
Segundo volante é a posição natural de Edenílson, assim como é a de Paulinho. O possível substituto tem velocidade para chegar ao ataque e boa distribuição de jogo.

Diferenças
Paulinho é uma das armas ofensivas mais perigosas da equipe de Tite, sempre presente para anotar gols decisivos. Edenílson não mostrou, até agora, precisão nos arremates.

Alessandro

Semelhanças
Os dois começaram como volantes, mas Alessandro abraçou de vez a lateral ainda no começo da carreira, no Flamengo. Edenílson também mostra versatilidade.

Diferenças
Edenílson, até pela diferença de idade, tem mais velocidade do que Alessandro e consegue realizar mais jogadas de linha de fundo. O atual titular é um dos principais líderes do elenco.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Com contas aprovadas, Roberto de Andrade evitou novo processo de impeachment

    Em votação tensa, gestão de Roberto de Andrade tem finanças aprovadas por Conselho do Corinthians

    ver detalhes
  • Timão prepara novo mosaico para ser exibido na decisão do Paulista

    Corinthians prepara novo mosaico para final do Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Wladimir será o mais novo colunista do Meu Timão

    Herói de 77 será colunista do Meu Timão

    ver detalhes
  • Inaugurada em 2014, Arena tem custo total avaliado em R$ 1,6 bilhão

    Corinthians foi omisso com projeto da Arena, aponta auditoria

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes