Timão se apoia no ataque para ter melhor defesa

Timão se apoia no ataque para ter melhor defesa

Rápido e magro Romarinho aprimora a força física para brigar com os zagueiros

Rápido e magro Romarinho aprimora a força física para brigar com os zagueiros

Foto: Daniel Augusto/Ag. Corinthians

Assim como quase em todos os campeonatos da Era Tite, o Corinthians levou menos gols do que todo mundo. É a melhor defesa do Brasileirão, com apenas cinco sofridos. Nada de anormal. O curioso é parar para analisar quem são alguns dos grandes responsáveis por isso.

A marcação, no Timão, não começa com os volantes, normalmente os primeiros homens designados a isso em um time. São os atacantes quem têm de dar o primeiro combate.

Guerrero, Sheik e Romarinho infernizam a saída de jogo dos rivais. A bola, quando passa, chega sem tanta qualidade ao meio de campo. Então, Danilo aparece para dar outro combate. O adversário, pressionado, tenta seguir em frente e, aí, é obrigado a passar por Ralf e Guilherme. Quando a jogada chega a Gil e Paulo André, a situação está muito, mas muito mais fácil de ser controlada.

'Na hora do jogo sujo, de correr atrás, tem de participar todo mundo. Sempre cobro mais competitividade da equipe toda', confirma Tite.

O treinador, de fato, cobra demais esse empenho dos homens de frente. É justamente por isso que Alexandre Pato, por exemplo, não é titular. O camisa 7 ainda está se acostumando a marcar mais, a apertar  o adversário. Enfim, como Tite gosta de dizer, está aprendendo a ser mais competitivo.

Resultado/ Os números não deixam dúvidas sobre a eficiência da tática usada por Tite. Nas últimas dez partidas, o Timão levou apenas quatro gols. O último jogo em que foi vazado mais de uma vez aconteceu em abril, na derrota por 2 a 1 contra o Linense. No ano, são só seis derrotas em 43 confrontos e 28 gols sofridos no total.

'Nosso time ataca em bloco e defende em bloco. Se faz um gol, é mérito de todos, assim como quando leva gols. A competitividade do ataque ajuda bastante na defesa e a defesa também colabora em jogadas de ataque', define Tite, sempre elogiando o grupo inteiro.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes